Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Inquietude: Passar de ano com várias negativas.

De uma forma muito básica, pela legislação, alunos com três negativas, incluído nelas a disciplina de Português e Matemática, não deveriam concluir o ano escolar, ficariam retidos. No entanto, muitos são os comentários nas redes sociais e entre os alunos também, a referirem com protesto que existe quem tenha concluído o ano letivo com estas negativas ou mais ainda!

Assumo que, cada caso é especial e as facilidades têm, na maioria dos casos, um motivo e justificação específico e que, como desconheço, não posso opinar como válido ou não.

Mas, penso que, apesar disso… e num blogue pessoal… posso deixar a minha opinião sobre o tema e também ler a opinião dos meus leitores.

Este assunto torna-se, para mim, uma inquietude, por duas razões:

1º - Pelo que converso com os estudantes, eles assumem isto como um desrespeito e uma injustiça perante o esforço e empenho que tiveram, ao longo de todo o ano letivo;

2º - Porque deveriam existir outras formas de apoiarem estes alunos, que certamente precisam de ajuda, ao longo de todo o ano, como várias estratégias concertadas entre vários profissionais de ensino, facilitar nunca será o melhor caminho de desenvolvimento e aprendizagem…

 

Para mim, o facilitismo em nada permite que um estudante se desenvolva e se prepare para o mundo social e profissional que irá encontrar futuramente, quando se fizer jovem e adulto. 

 

Lerei as vossas opiniões, sobre este assunto, com a maior das atenções!

avaliação escolar (1).jpg

 

Muitas negativas?! – (In)sucesso Escolar

Por vezes os estudantes apresentam várias notas negativas, a três, quatro ou mais disciplinas, deixando família e professores angustiados e em procura incessante das causas para tal situação.

Não posso, aqui, referir este número infinito, poderei apenas acenar algumas das causas do insucesso escolar:

 

  • Desinteresse permanente pelo ensino/aprendizagem;
  • Não compreensão do sentido da escola;
  • Indisciplina e não aceitação das metodologias escolares;
  • Atrasos no desenvolvimento cognitivo;
  • Instabilidade em idades como a adolescência;
  • Problemas pessoais, familiares ou sociais;
  • Situações relativas à saúde, temporal ou permanente;
  • Origem social.

 

Em termos gerais, estas e outras causas trazem algumas consequências nucleares:

  • Abandono escolar, muitas vezes antes do final do ensino obrigatório (atualmente 12ºano);
  • Sucessivas reprovações devido às negativas em várias disciplinas;
  • O desinteresse pelo ensino superior.

 

Neste sentido, a procura de respostas ao insucesso escolar torna-se urgente e deve envolver toda a comunidade educativa, num trabalho contínuo e de interesse constante… No próximo post deixarei algumas propostas de ação…

insucesso.png

 

“Assim não passas de ano!” - Insucesso Escolar

Diálogo entre mim e um/a estudante de 9ºano:

«Eu: _Como estão as tuas notas?

Estudante: _Tenho negativa a Português, Matemática e Geografia…

Eu: _ Podes não passar de ano se não subires essas notas! Sabes disso?!

Estudante: _ Sim… Queria subir a Português… a Matemática sei que não consigo…

Eu:_ Para isso tens de estudar e tirar uma boa nota no exame nacional!

Estudante: _ Pois… eu sei!»

 

No tempo em que a escolaridade obrigatória não passava sequer da 4ª classe, o conceito insucesso escolar era apenas um vislumbre sobre a incapacidade de aprendizagem, apenas justificada pela incapacidade intelectual, que a maioria da sociedade pouco valorizava. Atualmente a realidade não poderia ser mais diferente e falar de insucesso escolar é procurar perguntas e respostas complexas e é culpabilizar toda uma sociedade educativa por tal problema.

Hoje, a escola preocupa-se com o insucesso escolar, os pais preocupam-se com os baixos resultados e o governo preocupa-se com as taxa de escolaridade da sua população.

Contudo, este tema torna-se profundamente complexo pois, identificar e causas do insucesso escolar é redigir um número infinito de alíneas que exigem um, ainda maior, número de respostas. Nos posts seguintes pretendo dar seguimento a estas reflexões…

erros-escolares-2.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D