Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Dicas para fazeres o teu Melhor Teste!

A avaliação a cada disciplina tem como finalidade principal apreciar os conhecimentos adquiridos, após a explicação de cada matéria, e das competência adquiridas através dos processos de aprendizagem realizados.

Uma das formas mais comuns de avaliação são as fichas, com vários exercícios e perguntas, onde está incluída a maior parte da matéria lecionada.

Estas fichas de avaliação que os alunos chamam de Testes têm grande peso na avaliação final, o que exige muita atenção na sua concretização.

 

Ficam aqui algumas dicas

  • Presta atenção aos diferentes tipos de perguntas:
  • Perguntas que recorrem à memorização dos conhecimentos;
  • Perguntas dirigidas à compreensão de textos ou enunciados;
  • Perguntas que exigem a adaptação dos conhecimentos a novas situações;
  • Perguntas dirigidas à análise e decomposição de informação;
  • Perguntas que exigem síntese e critica sobre conteúdos;

 

  • Presta atenção à extensão das respostas:
  • Irão surgir perguntas de resposta curta e outras que exigem respostas mais longas, deves responder de acordo com essa exigência, para não apresentares informação insuficientemente ou descreveres mais do que o necessário.

 

  • Presta atenção aos verbos das perguntas:
  • os verbos ou expressões das perguntas são a chave da interpretarão e da intenção e do que é pretendido na resposta.

 

  • Presta atenção às cotações das perguntas:
  • Algumas escolas têm como prática colocar as cotações em todas as fichas de avaliação e os exames nacionais trazem também todas as cotações explicitas, pela cotação se depreende também o nível de exigência e de desenvolvimento pretendido.

 

  • Presta atenção ao que estão a solicitar:
  • Se apresentam um pequeno texto de apoio à pergunta deves lê-lo com a máxima atenção e fundamentar a tua resposta com um ou mais citações do texto facultado.
  • Existem perguntas com mais do que uma questão, não podes responder apenas a uma delas, porque não receberás toda a cotação.
  • Uma pergunta pode solicitar uma análise complexa de vários conceitos o que exige uma capacidade redobrada na construção da resposta.

dicas.jpg

 

Março:

ainda muito se pode estudar!

Estamos em pleno 2º Período, o que exige mais esforços e preparação para as avaliações. Embora o ano letivo já vá longo, a exigência destas avaliações são elevadas, quem não recuperar as avaliações pretendidas neste Período pode prejudicar o seu percurso escolar.

Pondere a necessidade de um apoio escolar extra se identificar essa necessidade! Pondere alterar ou ajustar o método de estudo, se verificar essa falha… ou aumente o horário de estudo se aí residir alguma necessidade. Claramente que, tudo isto deverá ser dialogado com o estudante, sendo ele parte importante da análise e da tomada de decisão.

Está na altura de fazer um novo contacto ao/à Diretor de Turma para, junto dele, receber informações sobre aprendizagem e comportamento do seu estudante.

março.jpg

 

Lista de material para 1º ciclo:

Quando as crianças iniciam, pela primeira vez a escola, a aprendizagem de toda uma nova experiência não é apenas para ela, é também para as famílias que passam a lidar com um cem número de novas rotinas, novas responsabilidades e novas vivências.

Dentro de tudo isto, algo simples, mas que preocupa muitas famílias é o material escolar que irão precisar de adquirir para o ano letivo. Bem, não vale a pena o desespero! As escolas irão facultar a lista com todos os materiais necessário para o ano letivo.  Basta seguir as compras de forma regrada e procurando não comprar materiais muito caros, para não gastarem mais do que o pretendido.

Se têm alguma curiosidade, ou precisam de uma base de orientação sobre a lista destes materiais, deixo aqui uma dessas listas, certamente não será igual à que receberá na escola do seu educando, mas será muito próximo, portanto, partilho esta pequena orientação. 

material escolar1.jpg

 

O que devo saber sobre a gramática portuguesa?

Em todos os anos letivos aprende-se um pouco mais sobre a gramática da língua portuguesa, portanto, quanto mais rapidamente os estudantes e começarem a entender a gramática melhor, ajudá-los-á em todos os anos letivos.

O que se deve aprender sobre a gramática:

  • Palavras: relação entre palavras; neologismos; arcaísmos; formação de palavras; expressões idiomáticas.
  • Subclasses de palavras: nomes; determinantes; quantificadores; pronomes; adjetivos; verbos; advérbios; preposições; conjunções; interjeições.
  • Sintaxe: constituintes da frase; funções sintáticas; concordância; forma ativa e passiva; frases simples e frases complexas (coordenação e subordinação).
  • Língua e Comunicação: grafia; registo formal e informal; discurso direto e indireto;
  • Recursos Expressivos: onomatopeia; repetição; comparação, metáfora, etc…
  • Tipos de Texto: textos literários e não literários; géneros literários.

portugues.jpg

 

Estudar em Casa com escolas encerradas!

Orientações para os 2º e 3º Ciclos

A partir do 5º ano os estudantes já têm uma consciência mais clara de toda a situação em que vivemos e entendem que é necessário continuar a estudar em casa, como sendo o seu trabalho que deve continuar. No entanto, são crianças que sentem muitas saudades dos colegas de escola e de muitas outras alegrias que o ambiente escolar proporcionava.

Embora possa ser fácil para as famílias acompanharem e orientarem os estudos de 2º ciclos (5º e 6º ano), para o 3º ciclos (7º, 8º e 9º ano) já muitas famílias poderão sentir dificuldades acrescidas, o que deixa um pouco os alunos num estudo mais independente e individual.

As escolas optaram por formas diferentes de continuarem a apoiar os seus alunos, alguns professores interagem com os seus alunos através de plataformas online, outros optam por enviar trabalhos por email, assim como toda a matéria. Isto exige que cada aluno se adapte às opções da sua escola e consequentemente as famílias também.

Para tentar orientar neste processo de ensino aprendizagem, cá ficam algumas dicas:

 

  • Procure que o aluno siga todas as instruções da escola e mantenha uma rotina escolar com regras e empenho;
  • Oriente para que os grupos online de turma sejam uma forma de apoio escolar e não forma de copiar trabalhos e exercícios;
  • Faça perguntas sobre a matéria dada, para perceber se o aluno está a memorizar e a entender;
  • Verifique e corrija os trabalhos realizados;
  • Se sentir essa necessidade, procure explicações online individuais para apoiar a falta de apoio escolar;
  • Adquira gramáticas e livros de fichas extra, se considerar necessário, para apoiar o estudo de algumas disciplinas;
  • Contacte o diretor de turma sempre que sentir necessidade de orientação;

estudoemcasa-partilha (3).jpg

 

 

Estudar em Casa com escolas encerradas!

Dicas e propostas para todos os níveis de ensino

Com todas as alterações que este 3º Período trouxe, uma vez que, as escolas estão encerradas e os estudantes precisam de continuar a estudar, com uma logística e apoio bem diferentes, penso que será importante deixar aqui algumas dicas e orientações, para que tudo funcione pelo melhor que se consiga.

Na minha opinião, esta diferença gigante na forma de estudar só poderá trazer bons resultados se, efetivamente, existir muito boa vontade, empenho e dedicação de todas as pessoas envolvidas: alunos, famílias, professores….

A maioria dos alunos está um pouco desmotivada para este ensino à distância, tem dúvidas de como vai aprender em aulas dadas, através da televisão, sente dificuldades na forma como tirar dúvidas e sentem-se pouco apoiados quando recebem os trabalhos para fazerem em casa.

As famílias preocupam-se com toda a logística, muitas delas acabaram por fazer um enorme investimento financeiro, comprando um computador, algumas não tinham nenhum, ou precisavam de mais, para garantir os mesmos direitos a todos os membros da família. Para além disso, sentem muito receio de não estarem à altura de ensinarem as matérias escolares da melhor forma e, estão assoberbadas de trabalho e tarefas…

Vamos procurar que esta angústia seja passageira e que, daqui a mais uma ou duas semanas, os alunos consigam estar adaptados a este novo método de ensino e que consigam grande motivação para continuar os seus estudos, mesmo por entre tantas dificuldades.

Para ajudar, um pouco, a melhorar esta aprendizagem, nas próximas publicações irei deixar, por cá, algumas dicas e propostas que me parecem ser de apoio ao estudo… estas dicas surgirão de forma faseada, começando pelo 1º ciclo, com dicas mais orientadas para as famílias que irão apoiar as crianças, depois surgirão orientações para os 2º e 3º ciclos, direcionadas para os adolescentes e famílias e por fim, para os alunos de nível secundário…

 

Não perca… continue a visitar, a ler e a partilhar opiniões!

estudoemcasa-partilha.jpg

 

Ele/a ignora os TPC’s…

Crianças e jovens têm muita técnica na arte de ignorar os TPC’s, de os apagar da memória, mesmo que apenas tenham passado algumas horas após a anotação dos mesmos.

Se a criança ou jovem que conhece tem essa técnica bastante aprimorada, então, este Post é para si.

Seguidamente, irei escrever algumas propostas para melhorar esta situação mas, antes disso, um conselho, não se desespere com a situação, é parte integrante do desenvolvimento da criança essa responsabilização… com o tempo e a orientação certa, tenderá a melhorar!

Vamos às dicas:

  • Coloque como rotina diária, verificar em todos os cadernos se existem TPC’s apontados;
  • Existem estudantes que preferem ter uma folha ou caderninho para apontar os trabalhos de casa, veja se hipótese funciona melhor;
  • Os TPC’s são para fazer logo após o final das aulas, mesmo que não sejam necessários para o dia seguinte;
  • O fim de semana é para estudar e não para fazer trabalhos de casa, a exceção surge apenas se for indicado pelo professor;
  • Explique que a escola é a maior responsabilidade do estudante e que não deve falhar;
  • Tenha uma secretária bem organizada para os TPC’s e estudo, distante da TV, barulho ou telemóvel;
  • Confira a caderneta ou na plataforma da escola para ver se existem faltas de TPC com regularidade;
  • Quando o estudante não consegue fazer os TPC’s é porque não percebeu a matéria dada, deve ser-lhe explicado de novo, em casa, nas explicações ou na escola.

Tem alguma regra de ouro que possa aqui acrescentar e qua ajude os nossos leitores?

ideias_propostas.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D