Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Quando se espera uma boa avaliação e ela não chega!

Diálogo entre mim e um/a estudante de 3º ciclo:

«Eu: _ Já recebeste o teste?

Estudante: _ Não tirei boa nota… mas é que eu estudo, estudo…. mas depois chego ao teste e não sei nada…não sei o que se passa!!!??? »

 

Estas conversas acontecem muitas vezes e em casa de muitas famílias. Os alunos sentem que estudaram o suficiente para obterem bons resultados na ficha de avaliação, realizam-na até com pouco dificuldade mas, ao receberem o resultado, ficam desmotivados, pois ficou aquém das espectativas.

Os motivos para tal situação acontecer podem ser muitos:

  • o estudante pode não se ter preparado o suficiente, embora considere que sim;
  • os métodos de estudo podem não ter sido os mais corretos;
  • os nervos podem se ter apoderado do discernimento e a memória falha;
  • compreendeu-se mal o que era solicitado nas perguntas;
  • entre muitas outras variáveis que devem ser ponderadas e refletidas.

Seguindo o exemplo do diálogo a cima: depois de analisar a ficha de avaliação deste aluno, ambos chegamos à conclusão que ele efetivamente sabia a matéria, mas escreveu-a de forma muito breve, pouco contextualizada e pouco desenvolvida. Logo, o resultado foi uma avaliação aquém do espectado, onde as respostas ficaram todas incompletas e o conhecimento adquirido não foi completamente transmitido, parecendo ao professor que corrigiu o teste que o estudante teria estudado pouco e não teria adquirido os conhecimentos necessários para os expor na ficha.

A tomada de consciência, por parte do aluno, desta situação é primordial para se mudarem atitudes e técnicas. Se esta análise concreta e contextualiza não se realizar, o aluno irá continuar a cometer os mesmos erros, em situação de avaliação e continuará a sentir a injustiça da situação, sem que tenha capacidade para melhorar e evoluir. Portanto, aí em casa, se está perante situações similares a esta, deve fazer o mesmo com o seu estudante… se não se sentir capaz, procure apoio dos professores ou de outros profissionais. 

metodos estudo.jpg

 

O que estudo, se ainda não tenho testes?

Já por aqui propus algumas horas de estudo, por semana, de forma a preparar novas rotinas de estudo já esquecidas.

No entanto, se estiver com alguma dificuldade em definir trabalhos e tarefas a serem desenvolvidas nestas horas, poderá optar pelos seguintes exercícios, de acordo com o ano letivo:

estudar_ferias.jpg

 

Diz-me como estudas dir-te-ei que área segues!?

Ensinar, tirar dúvidas e orientar para testes, trabalhos e exames, não necessitam de cumprir regras iguais de apoio… se existem estudantes que procuram as explicações para retirar dúvidas, outros precisam de apoio contínuo na matéria, …!

Para além disso, os gostos e hábitos de estudo são muito diferentes, de estudante para estudante, embora não signifique que a apresentação seguinte seja regra, parece-me existir proximidades de formas e estratégias de estudo, de acordo com as áreas de interesse e cursos a frequentar.

De um modo geral, parece-me que quem frequenta:

 

Curso de Línguas e Humanidades: prefere realizar desenvolvidos resumos da matéria, procurando decorar e entender muito do que recolheu em resumos: textos e mais textos são as palavras de ordem…

 

Curso de Ciências e Tecnologias: aprecia a realização contínua de vários exercícios e fichas, para melhor se preparar para as avaliações: respostas e exercícios textos são as palavras de ordem…

 

Curso de Artes Visuais: constrói vários esquemas e tabelas de forma a sintetizar matérias e temas a estudar: cores e setas são as palavras de ordem…

 

Curso de Ciências Socioeconómicas: aposta em resumos curtos, realizados ao longo da matéria lecionada, que reorganiza constantemente ao estudar para exames: reestruturação é a palavra de ordem….  

 

Curso de Desporto: os exemplos concretos e bem compreendidos é o que mais ajuda na compreensão da matéria: estudar situações concretas, e textos são as palavras de ordem…

 

Como já referi esta é a minha visão particular…identificam-se? Acrescentariam algo mais???

jovens.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
Blogs Portugal