Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

A luta pelas médias, no secundário…

Diálogo entre mim e um/a estudante de secundário:

«Eu: _Como estão as tuas médias?

Estudante: _ Não muito bem… o meu erro foi não ter repetido o 10º ano…

Eu: _Porquê?

Estudante: _ Devia ter ficado a fazer melhoria, porque a minha média de 10ºano estraga-me a média do secundário…»

                                             

Optar por repetir um ano para melhorar as médias, no nível secundário é, cada vez mais, prática recorrente entre os estudantes que pretendem entrar nas universidades públicas.

Muitas vezes a falha está no 10º ano, em que os estudantes não tomaram plena consciência de que as médias dos três anos são bastante importes para o futuro académicos, outras vezes, os estudantes demoram algum tempo a definirem a área profissional que querem e depois necessitam de mudar de disciplinas e de exames nacionais.

Portanto, hoje escrevo em modo de alerta, para os jovens que estão a frequentar o 9º ano ou o secundário, para estarem bem conscientes das suas escolhas e opções formativas.

jovens adolescentes.jpg

 

Educação sem férias!

Para quem segue este Blog desde o seu início, sabe que mesmo em tempo de férias escolares ele não deixa de apresentar dicas e reflexões educativas, estas não são para os dias de escola, mas para os dias de férias, em que as crianças e jovens desenvolvem outros saberes e outras competências, também pertinentes ao seu desenvolvimento e crescimento saudável.

Por esta razão, continuem a visitar este lugar cibernético, que terá propostas para férias e, próximo de setembro, terá também orientações para um novo ano letivo repleto de ambições…

 

Fiquem por aí!

blogA.jpg

 

No secundário, escolhe o teu futuro!

Para quem frequenta agora o 9º ano, deve começar já a pensar concretamente na opção de entrada do ensino superior. Pois, se este é o objetivo, o projeto deve começar no início do ensino secundário.

Tem em atenção o seguinte:

  • Quais as médias que precisas para os cursos em que poderás estar interessado e começa já a estudar para elas;
  • Procura as várias áreas e as várias saídas profissionais, para isso podes ir ao site das várias faculdades e investigar;
  • Quando tens dificuldade em perceber o que oferece cada curso, vai ao Plano de Estudos e analisa as disciplinas que irias estudar, para consideres o curso como hipótese;
  • Procura nas universidades públicas, nas universidades privadas e nos politécnicos, não faças escolhas sem informações claras;
  • Visita a faculdade com que mais te identificas e procura tirar dúvidas na secretaria;
  • Procura um curso que te apaixone, pois vais dedicar anos da tua vida a essa área…

 

Faz esse caminho com empenho e dedicação!

ensino superior.jpg

 

A janela para o isolamento: as novas tecnologias.

Diálogo entre mim e um/a estudante de secundário:

«Eu: Se passares a vida a ver TV os teus pais desligam-na.

Estudante: Já fizeram pior…

Eu: Então?

Estudante: Tiraram-me a ficha de alimentação do PC, porque eu estava a passar as minhas férias de verão todas em frente ao computador a jogar e minha mãe chateou-se…»

 

Cada vez mais, as férias de verão, ou as férias mais curtas, são mote para os estudantes deixarem um pouco os livros e dedicarem-se ao que mais gostam de fazer. O problema acontece quando aquilo que eles mais gostam de fazer é apenas uma coisa e remete-se simplesmente ao uso do computador ou tablet/telemóvel, para jogar, ver vídeos, redes sociais...

Os investigadores, entendidos nestas matérias, afirmam que um estudante deveria passar, apenas, duas horas por dia frente a estes ecrãs. No entanto, esta média está muito longe de ser cumprida e, cabe às família e a todos os educadores orientarem e limitarem a utilização destes equipamentos, de forma tão descontrolada e desregrada.

Cada vez mais é necessário:

  • Limitar os jogos tecnológicos apenas algumas horas, no final de semana;
  • Limitar o uso dos telemóveis e tablet diariamente;
  • controlar o acesso a páginas e sites;
  • Controlar a utilização das redes sociais;
  • Controlar a partilha de imagens e fotos;
  • Incentivar a comunicação interpessoal entre grupos e pares;
  • Incentivar a opção por variados jogos de mesa e ao ar livre;
  • Incentivar a leitura de livros e revistas e jornais…

propostas.jpg

 

Uma história para a adolescência!

O Diário de uma Vitória

De forma a dar continuidade ao novo espaço, dedicado a Histórias e Contos, hoje partilho

O Diário de uma Vitória.

Esta história é dirigira, principalmente, ao público adolescente e apresenta-se escrito em forma de diário, tornando a leitura mais simples e leve!

Se querem conhecer a vida, nem sempre fácil, de uma adolescente comum…. Basta descarregar a História e ler com motivação!!!

Ficarei a aguardar o vosso feedback e agradeço, desde já, a partilha…. estas histórias são para ler, reler e contar!!! 

Diário de uma Vitória_VF.pdf

contos histórias.jpg

 

 

Só eles/as conseguem…

Quem, diariamente, convive com crianças, adolescentes e jovens conhece características e especificidades que só estas idades permitem e que só eles/as conseguem fazer, senão vejamos:

 

  • ficarem sem bateria no telemóvel no único dia em que precisam realmente do telemóvel…
  • esquecerem-se das coisas mais importantes, como por exemplo, da máquina de calcular para o dia da ficha de avaliação…
  • esquecerem as datas dos testes, ou dos resultados, como se fosse algo demasiado insignificante…
  • criarem amizades para a vida e acabarem com essas mesmas amizades, no mesmo dia…
  • fazerem parte de dezenas de grupos nas redes sociais e terem o telemóvel constantemente a tocar com notificações…
  • considerarem que, num mês, podem existir vários dias ‘piores da minha vida’…
  • definirem a felicidade de uma vida naquele telemóvel/tablet novo, do qual vão deixar de gostar passado dois meses…
  • afirmarem com naturalidade que morreriam se ficassem sem telemóvel por uma semana…
  • preferirem ficar em casa sem fazer nada de interessante a saírem para novas experiências…
  • mesmo que os pais tenham repetido centenas de vezes que não podem fazer algo, acharem que agora talvez já se possa fazer…
  • rirem e chorarem várias vezes num só dia…
  • terem muita roupa e escolherem sempre a mesma…
  • terem comprado a senha para o almoço da cantina e depois irem almoçar fast food e tentarem esconder isso da família…
  • não ouvirem uma palavra do professor na aula porque se chatearam com um colega no intervalo anterior…
  • Terem várias contas de uma só rede social: várias para os amigos e uma para a família/adultos…

 

Tantas e tantas coisas mais, que fazem os adultos desesperarem no momento e rirem no dia seguinte…. Concordam? Querem acrescentar?  

efd2009c68e4140690854adcbb974f72.jpg

 

Nas férias: Faz o teu herbário!

Para os estudantes mais novos, que gostam da descoberta, fazer um herbário pode ser bastante desafiante. Para quem não sabe, um herbário é uma coleção de plantas secas, prensadas, organizadas num caderno com as informações sobre a flora ali guardada.

Podem definir esta atividade para um dia em que façam um passeio pela natureza. Aí, podem recolher algumas plantas existentes, com alguns cuidados. No final do dia, colocam-nas a secar em grandes livros e, posteriormente, devem ser coladas num caderno, em conjunto com toda a descrição da planta. Terão aqui uma aventura para vários dias…

Com tudo isto, a criança descobre um pouco mais sobre a flora, pode realizar algumas pesquisas auxiliares o que a ajudam a aprofundar conhecimento e, ao mesmo tempo, estudam matérias fundamentais para a disciplina de Ciências Naturais.

Podem optar por fazer esta atividade, um pouco de acordo com a criatividade das crianças, ou então, procurar os mais variados sites na internet, que ensinam, passo-a-passo a desenvolver estes fantásticos Herbários e que se poderão guardar ao longo de décadas… como um tesouro de férias!!!

herbário.jpg

(imagem retirada da internet)

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D