Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

A janela para o isolamento: as novas tecnologias.

Diálogo entre mim e um/a estudante de secundário:

«Eu: Se passares a vida a ver TV os teus pais desligam-na.

Estudante: Já fizeram pior…

Eu: Então?

Estudante: Tiraram-me a ficha de alimentação do PC, porque eu estava a passar as minhas férias de verão todas em frente ao computador a jogar e minha mãe chateou-se…»

 

Cada vez mais, as férias de verão, ou as férias mais curtas, são mote para os estudantes deixarem um pouco os livros e dedicarem-se ao que mais gostam de fazer. O problema acontece quando aquilo que eles mais gostam de fazer é apenas uma coisa e remete-se simplesmente ao uso do computador ou tablet/telemóvel, para jogar, ver vídeos, redes sociais...

Os investigadores, entendidos nestas matérias, afirmam que um estudante deveria passar, apenas, duas horas por dia frente a estes ecrãs. No entanto, esta média está muito longe de ser cumprida e, cabe às família e a todos os educadores orientarem e limitarem a utilização destes equipamentos, de forma tão descontrolada e desregrada.

Cada vez mais é necessário:

  • Limitar os jogos tecnológicos apenas algumas horas, no final de semana;
  • Limitar o uso dos telemóveis e tablet diariamente;
  • controlar o acesso a páginas e sites;
  • Controlar a utilização das redes sociais;
  • Controlar a partilha de imagens e fotos;
  • Incentivar a comunicação interpessoal entre grupos e pares;
  • Incentivar a opção por variados jogos de mesa e ao ar livre;
  • Incentivar a leitura de livros e revistas e jornais…

propostas.jpg

 

Uma história para a adolescência!

O Diário de uma Vitória

De forma a dar continuidade ao novo espaço, dedicado a Histórias e Contos, hoje partilho

O Diário de uma Vitória.

Esta história é dirigira, principalmente, ao público adolescente e apresenta-se escrito em forma de diário, tornando a leitura mais simples e leve!

Se querem conhecer a vida, nem sempre fácil, de uma adolescente comum…. Basta descarregar a História e ler com motivação!!!

Ficarei a aguardar o vosso feedback e agradeço, desde já, a partilha…. estas histórias são para ler, reler e contar!!! 

Diário de uma Vitória_VF.pdf

contos histórias.jpg

 

 

Só eles/as conseguem…

Quem, diariamente, convive com crianças, adolescentes e jovens conhece características e especificidades que só estas idades permitem e que só eles/as conseguem fazer, senão vejamos:

 

  • ficarem sem bateria no telemóvel no único dia em que precisam realmente do telemóvel…
  • esquecerem-se das coisas mais importantes, como por exemplo, da máquina de calcular para o dia da ficha de avaliação…
  • esquecerem as datas dos testes, ou dos resultados, como se fosse algo demasiado insignificante…
  • criarem amizades para a vida e acabarem com essas mesmas amizades, no mesmo dia…
  • fazerem parte de dezenas de grupos nas redes sociais e terem o telemóvel constantemente a tocar com notificações…
  • considerarem que, num mês, podem existir vários dias ‘piores da minha vida’…
  • definirem a felicidade de uma vida naquele telemóvel/tablet novo, do qual vão deixar de gostar passado dois meses…
  • afirmarem com naturalidade que morreriam se ficassem sem telemóvel por uma semana…
  • preferirem ficar em casa sem fazer nada de interessante a saírem para novas experiências…
  • mesmo que os pais tenham repetido centenas de vezes que não podem fazer algo, acharem que agora talvez já se possa fazer…
  • rirem e chorarem várias vezes num só dia…
  • terem muita roupa e escolherem sempre a mesma…
  • terem comprado a senha para o almoço da cantina e depois irem almoçar fast food e tentarem esconder isso da família…
  • não ouvirem uma palavra do professor na aula porque se chatearam com um colega no intervalo anterior…
  • Terem várias contas de uma só rede social: várias para os amigos e uma para a família/adultos…

 

Tantas e tantas coisas mais, que fazem os adultos desesperarem no momento e rirem no dia seguinte…. Concordam? Querem acrescentar?  

efd2009c68e4140690854adcbb974f72.jpg

 

Nas férias: Faz o teu herbário!

Para os estudantes mais novos, que gostam da descoberta, fazer um herbário pode ser bastante desafiante. Para quem não sabe, um herbário é uma coleção de plantas secas, prensadas, organizadas num caderno com as informações sobre a flora ali guardada.

Podem definir esta atividade para um dia em que façam um passeio pela natureza. Aí, podem recolher algumas plantas existentes, com alguns cuidados. No final do dia, colocam-nas a secar em grandes livros e, posteriormente, devem ser coladas num caderno, em conjunto com toda a descrição da planta. Terão aqui uma aventura para vários dias…

Com tudo isto, a criança descobre um pouco mais sobre a flora, pode realizar algumas pesquisas auxiliares o que a ajudam a aprofundar conhecimento e, ao mesmo tempo, estudam matérias fundamentais para a disciplina de Ciências Naturais.

Podem optar por fazer esta atividade, um pouco de acordo com a criatividade das crianças, ou então, procurar os mais variados sites na internet, que ensinam, passo-a-passo a desenvolver estes fantásticos Herbários e que se poderão guardar ao longo de décadas… como um tesouro de férias!!!

herbário.jpg

(imagem retirada da internet)

 

Nas férias...Faz uma Cápsula do Tempo!

Esta proposta da Cápsula do Tempo pode ser feita em família, mas será bem mais divertida se for realizada a pares, ou num pequeno grupo de amigos.

A ideia é colocar numa pequena caixa um conjunto de objetos que são muito importantes para as crianças ou jovens, neste momento, associando fotografias e outros objetos que considerarem interessantes… podem também acrescentar cartas com textos sobre as atuais férias e sobre desejos futuros.

O objetivo é selar a cápsula e abrir, apenas alguns anos mais tarde… para isso ela deve ficar guardada em algum sítio especial ou, se forem crianças pequenas, podem pedir a alguém da família para guardar a dita caixa.

Assim, nas férias de verão, no próximo ano ou passados alguns anos, podem abrir a Cápsula do Tempo e terão um bom momento para recordar objetos, fotografias, textos, sonhos…. que mostrarão o quanto se aprendeu, se evoluiu, se mudou… ao longo de todo este tempo…

Fica o desafio!!!

Resultado de imagem para caixa do tempo
(imagem retirada da internet)

 

Opinião política aos 18 anos… como desenvolver?

Quantas pessoas ouvimos, em conversa de café, que afirmam não se interessarem por política nem perceberem muito sobre o assunto. Contudo, em minha opinião, todos nós devemos estar conscientes e conhecer os conceitos Políticos atuais, nacionais e mundiais… é um direito e um dever, participar numa sociedade partilhada, que se rege por leis e normas assumidas em Assembleias ditas Democráticas. Neste sentido, todos nós devemos formar opiniões e construir ideologias Sociais e Políticas…

Apenas escrevo sobre este tema porque gostaria de ver os jovens, que aos 18 anos, já têm expressão política, através do voto (pelo menos) e que, nem sempre estão sensibilizados para refletir, analisar, observar, questionar, sobre assuntos políticos de forma interessada e consciente. Penso ser necessário que, para além dos jovens perceberem a História vivida ao longo da humanidade, haja conhecimento claro sobre a História atual, seja política, económica, social ou cultural num pleno sentimento de pertença e de individualidade de quem desta História faz parte… de quem, neste mundo, pode fazer diferente…

Portanto, se pouco é oferecido pelas escolas, neste sentido, cabe às famílias sensibilizarem e explicarem tais conceitos, oferecendo assim uma consciência política motivada e interessada, preparando o jovem para uma inclusão social plena…

 

Em casa pode:

  • Conversar sobre democracia, comunismo, ditaduras, extremismo e outros conceitos relacionados;
  • Explicar as diferenças políticas entre direita e esquerda;
  • Ler, com os jovens, os programas propostos pelos Partidos Políticos, sempre que surgem eleições;
  • Distinguir as diferentes formas de votações;
  • Apoiar nesta curiosidade pelo tema e realizarem pesquisas em conjunto;
  • Ler jornais ou analisar notícias, incutindo isto como prática diária;
  • Criar momentos de diálogo sobre notícias atuais do país e do mundo;

As vossas crianças são autónomas?

Cada vez mais a sociedade convida a que crianças e jovens tenham variados desafios, serem os melhores na escola, praticarem variadas atividades e passarem grande parte do tempo a estudar. Por entre as exigências destes horários, que tempo restará para que as crianças decidam, reflitam, manifestem os seus gostos e desejos?

Os vossos estudantes vão a pé comprar pão? Decidem qual a roupa a vestir? Responsabilizam-se por tarefas domésticas? Definem horas de estudo? Sabem como estudar e o que estudar? Considera que ele já tem idade para tomar algumas decisões?

Estas são apenas algumas das questões que me ocorrem e que me parecem pertinentes para auxiliar a reflexão deste tema: Autonomia.

A autonomia é um processo relacionado com o desenvolvimento emocional e caracteriza-se pela construção e consciência do seu próprio EU (self). O desenvolvimento desta complexa competência irá permitir que a criança/jovem consiga realizar escolhas conscientes e sensatas, ter preferências, decidir, apontar critérios e reflexões para as suas escolhas e desejos.

Poderemos auxiliar neste desenvolvimento autónomo? Algumas dicas no próximo Post!

Frases inspiradoras (1).png

(imagem retirada da internet)

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D