Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Como ser mais Inteligente?

As dúvidas de muitas crianças e jovens na escola, passa por perceberem se são realmente inteligentes para responderem aos desafios que as várias disciplinas impõem.

A inteligência deve ser constantemente estimulada e desenvolvida, assim se melhoram capacidades e resultados, limitando, cada vez mais, esses medos diários de quem estuda e utiliza a inteligência como ferramenta imprescindível!

Por esta razão, aqui ficam umas pequenas dicas para melhorar a memória do estudante:

  1. Mantém um vida saudável, com uma boa alimentação, bom descanso e pratica desporto;
  2. Lê muito, tudo o que te agrade e desperte curiosidade, sejam livros, revistas ou jornais para aumentares o teu vocabulário;
  3. Conversa, dialoga e debate bastante, para dominares melhor as tuas capacidades linguísticas;
  4. Procura momentos de cultura, em viagens, exposições, museus, visitas de estudo, para aumentares os teus conhecimentos gerais;
  5. Participa em atividades extra curriculares como arte, desporto, música… que te motive e aumente as tuas capacidades;
  6. Faz amigos para aprenderes a partilhar ideias e a aceitar ideias e gostos diferentes;
  7. Mantém sempre um espírito positivo, mesmo em momentos que não correm bem, continua com o otimismo de que tudo vai melhorar;
  8. Sê persistente nos teus sonhos e objetivos, porque nada se alcança rapidamente e sem esforço;
  9. Estuda diariamente, para manteres e memorizares a matéria de forma mais fácil e organizada;
  10. Pensa sempre pela tua cabeça, formula as tuas próprias reflexões e pontos de vista, construindo sempre a tua própria opinião e fundamentando-a.

 

E bom trabalho!!!

Inteligencia.jpg

 

É uma criança Inteligente?

Hoje muito se rotulam as crianças e jovens de mais ou menos inteligentes. Contudo, pensarmos no conceito de inteligência é pensarmos em muitas variantes e variadas formas de avaliação.

Hoje trago-vos  uma a Teoria das Sete Inteligências, defendida pelo psicólogo  Howard Gardner e que auxiliaram a reflexão sobre este assunto:

  1. Inteligência Linguística: É a inteligência das palavras. Esta inteligência oferece maior capacidade de uma boa articulação oral, grande facilidade em aprender línguas, bom desenvolvimento da retórica e uma facilidade na compreensão gramatical. Inclusive em MNEMÔNICA.

 

  1. Inteligência Lógico-Matemática: É a inteligência dos números. Esta inteligência oferece facilidades para o processamento de contas, classificação, padrões e resolução de problemas. Boa memorização de números e cálculos.

 

  1. Inteligência Espacial Visual: É a inteligência da forma. Esta inteligência facilita a perceção do mundo exterior e tendo-se a facilidade em transformar essa informação, em arte, ou arquitetura. Tem grande sensibilidade para a cor, linhas e formas. Além disso, conseguem ótimas representações espaciais.

 

  1. Inteligência corporal sinestésica: É a inteligência do movimento. Esta inteligência é caracterizada pela capacidade de conseguir expressar ideias e sentimentos através do corpo, como um ator ou acrobata. Facilita também a capacidade de trabalhos manuais.

 

  1. Inteligência Musical Auditiva: É a inteligência da Música. Esta inteligência está ligada à capacidade musical, facilitando a perceção, e expressão nas mais variadas formas musicais. Possui grande sensibilidade ao ritmo, tom, melodia e timbre. Existe grande sensibilidade para reconstruir arranjos melódicos com facilidade.

 

  1. Inteligência Interpessoal: É a inteligência social. Esta inteligência facilita uma boa capacidade para reconhecer, gestos, expressões faciais, tom de voz e ainda conseguir responder a esses sinais de forma a influenciar pessoas. É a inteligência da sociedade, pois permite que indivíduos com essa capacidade tenham maior facilidade em interagir com os outros.

 

  1. Inteligência Intrapessoal: É a inteligência interna. Esta inteligência facilita desenvolvimento da inteligência pessoal, conhecendo-se a si mesmos, analisando os seus erros e caminhos com grande facilidade.

 

Ao ler estas várias inteligências, facilmente se reconheceu, ou reconheceu várias delas no seu educando, sendo que umas complementam as outras. Assim sendo, através desta Teoria é difícil assumir que somos menos inteligentes que os outros, mas sim, que cada pessoas é detentor de capacidades diferentes, sendo mais perspicaz em algumas situações e ações.

Esta perspetiva deve ser explicada às crianças, de forma a que não se sintam inferiores ou superiores aos colegas, apenas diferentes!

divertidamente.jpg

 

 

Inteligência Emocional também se ensina!

A promoção de momentos que desenvolvem as capacidades emocionais de cada estudante pode estar no dia a dia.  Coloco, aqui, algumas orientações para promover o desenvolvimento da Inteligência Emocional:

 

  1. Construir sólidos vínculos afetivos: torna-se importante valorizar os sentimentos dos estudantes, dispensar momentos de conversa atenta e de empatia com os problemas, angústias e inseguranças demonstradas.
  2. Promover a autoconfiança: através de palavras de incentivo, criação de compromissos na realização de tarefas e a felicitação sempre que estas são efetivamente cumpridas. Demonstrando, também, confiança nas capacidades do estudante.
  3. Desenvolver o otimismo: mostrar que, embora nem sempre corra tudo da forma como pretendemos, devemos olha-las de forma positiva, aceitando as dificuldades da vida. Para tal ajuda a convivência em grupo, pois a interação com outros estudantes demonstram a clara necessidade de fazer cedências e recusas.
  4. Não camuflar as frustrações:  não receber o presente pedido porque não cumpriu o acordado, justificando-se esta negação… Perder alguns jogos ou concursos ajuda também os estudantes a aceitarem um ‘não’ como processos naturais da vida, aprendendo a lidar com tristezas e deceções quotidianas.
  5. Aprender a esperar: ter noção de direitos e deveres é, principalmente, ter noção do Tempo, existem tempos para se brincar, tempos para estudar e tempos para esperar… assim, horários são para serem cumpridos e acordos temporais não podem ser quebrados.
  6. Saber brincar: é através da diversão, só ou em grupo, que um estudante aprende a controlar as suas boas e más atitudes e a colocar-se no lugar do outro. As brincadeiras implicam aprender a obedecer a regras e a respeitar opiniões diferentes.

int.emocional.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D