Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Uma Magia por Descobrir

Histórias & Contos:

Hoje, partilho mais uma história infantil! Um conto que desafia quem cresce a descobrir a magia de um menino chamado Xavier…. Nesta leitura somos despertos também a descobrir como essa magia pode trazer alegria, felicidade e conhecimento em nós…

Com curiosidade??? Basta fazer o download do documento em PDF para ler...

Uma Magia por descobrir.pdf

Uma Magia.jpg

 

Uma Epifania de Natal

O meu Conto de Natal

Este ano, e após dois livros editados pelos bloggers, o desafio de escrever contos de Natal continua motivador e seguro!

Eu não iria faltar a este desafio que sempre respondi afirmativamente. Mas, este ano a inspiração surgiu por caminhos diferentes, talvez efeitos da sociedade atual e das minhas inquietudes…

A verdade é que este Conto de Natal está muito longe daqueles que partilhei, em anos anteriores. Se existem Contos e Histórias preferidas e por cá partilhadas, só os leitores saberão! Portanto, permitam-me que vos desafie à leitura do novo Conto de Natal e teçam as vossas opiniões e comentários!

Boa leitura: 

Uma Epifania de Natal!

 

Era a manhã de 25 de dezembro. Parecia uma manhã diferente de todas as outras, não pelo frio que se fazia sentir, não porque alguma da comida do jantar de ontem ainda permanecia na sala de jantar.

Era diferente porque o coração estava diferente, não o órgão que trabalha a ritmo controlado para fazer viver, mas o coração da alma, de cada alma que habitava no ser humano!

 

Cada pessoa estava diferente… como por magia, a alma de cada ser humano movia-se por sentimentos diferentes, por uma compaixão e solidariedade nunca antes sentida, impregnada por valores éticos e morais que nunca deveriam ter sido descuidados…esquecidos…

 

Afinal, que humanidade é esta, que se transformou num segundo?  Às 0:00 horas do dia 25 de dezembro de 2022?

 

Adão andava pela cidade, como se fosse pela primeira vez, não pela roupa que vestia, porque era a mesma de sempre, nem pelos presentes que recebera na noite anterior, dos quais já nem se lembrava!

Sentia-se diferente, olhava para o mundo de forma diferente e o mundo olhava para ele de forma diferente… caminha pela rua de sempre, sem saber se desejava fazer o mesmo de sempre!

Cruzou-se com a mesma vizinha de sempre, que hoje fazia a sua caminhada matinal com um saco onde recolhia o lixo que encontrava espalhado pela rua… realmente, como é possível alguém deixar lixo espalhado pelas ruas, se é nossa esta casa, esta rua, este mundo?

 

Adão dirigiu-se à padaria de sempre para comprar o pão de sempre - como sempre - mas na padaria ninguém mais vendia pão, o pão era oferecido. Adão agradeceu, sentiu a enorme partilha desta dádiva e um enorme desejo em retribuir a partilha… mas como? Como poderia ajudar o padeiro? Como poderia ajudar as outras pessoas, o mundo inteiro?

 

Voltou para casa, nesse profundo pensamento, num trajeto tão curto que não durou mais de cinco minutos! Cada vez mais triste por ainda não ter conseguido ajudar ninguém! Nesta tristeza impotente, ligou a TV, que notícias surgiriam em dia de Natal?

 

O pivô do noticiário, falava com uma voz bondosa afirmando que, finalmente, as guerras tinham terminado… porque nunca fizeram qualquer sentido… novas decisões tinham sido tomadas, era urgente cuidar das pessoas que passavam fome, era esse o desejo dos políticos, dos economistas, dos advogados, dos entendidos em todas as matérias do mundo! Era urgente cuidar do meio ambiente, tão desleixado pelo ser humano…. Era urgente pôr fim às desigualdades sociais, raciais, emocionais… era urgente a solidariedade, o apoio mutuo, o cuidado, a proteção e a compaixão…

 

Sentando-se no sofá, ouvia as notícias de uma vida, as únicas que faziam sentido neste mundo: o Ser era mais importante que o Ter, a humanidade deixara de se mover por Poder e por dinheiro, passara a mover-se por sentimentos nobres de respeito, amor e interajuda. Adão vivia, junto com toda a humanidade uma verdadeira epifania… esta mudança humana só poderia ser divina!!! Num caminho sem desejo de volta, numa nova realidade que faz imenso sentido!

 

Adão sentiu que tinha muito por onde contribuir, tanto que poderia fazer, por ele e pelos outros: dar o que não precisa; partilhar o que tem e dar o seu tempo, tornando a sua vida realmente rica… finalmente, Adão começava a sentir-se feliz… uma felicidade que nunca sentira antes… a felicidade de toda a humanidade cabia-lhe no coração e na alma!

 

contos histórias (1).jpg

 

Para cada disciplina uma diferente dificuldade

São uns estudantes que entendem bem a matemática, são outros que têm uma apetência natural para a aprendizagem de línguas… uns memorizam com facilidade outros há que preferem entender a matéria… são várias as especificidades de cada aluno que alteram a forma de aprendizagem, para além disso, cada disciplina tem as suas características e apresentam dificuldades diferentes.

Alguns estudantes apresentam as suas dificuldades no seguinte: 

 

Na matemática o difícil é resolver problemas! Os estudantes apreendem bem as regras e os cálculos, mas no momento de os colocar em prática, através do problemas matemáticos, tudo se torna mais difícil. Alguns não sabem como chegar ao resultado, outros não conseguem entender a questão…

 

Na língua portuguesa o difícil é a gramática, cada vez mais, as crianças e jovens escrevem sem cuidados ortográficos e, mesmo assim, nem sabemos como, entendem-se na escrita, logo, quando, na escola, lhes é pedido para utilizarem regras gramaticais tudo fica mais difícil… até compreendem os textos e sabem as respostas, mas as coordenadas e subordinadas, por exemplo, já se torna bem mais complexo…

 

Na língua estrangeira o difícil é decorar todo o vocabulário. Quando os alunos começam a aprender uma língua estrangeira, estudam-na durante um ano letivo e depois, nas férias, tudo fica esquecido… estudam o vocabulário para o teste mais próximo e, no dia seguinte ao teste, o que foi memorizado foi apagado… se isso não funcionaria com a nossa língua materna, como poderá funcionar com uma língua estrangeira?

 

Na História o difícil é entender a cronologia dos acontecimentos. “Se no ano letivo passado estudei as invasões Francesas a Portugal, porque só este ano é que estou a estudar os Homo Sapiens?” A pergunta é, de todo, pertinente… torna-se mais difícil para os estudantes entenderem a matéria de História se não a entenderem tal como o nome indica, como uma história repleta de emoção, acontecimentos importantes e romances que nos influenciam até aos dias de hoje… 

 

Na Geografia o difícil é entender o Globo Terrestre. Se os estudantes não têm curiosidade em saber mais sobre o planeta onde vivem, se não querem conhecer outros povos, outros países, outras realidades, torna-se difícil gostarem de Geografia. O estudante tem de ser desperto para estes gostos e para estas curiosidades, o planeta tem especificidades tão interessantes… viajar ajuda tanto a entender…

 

Nas Ciências Naturais o difícil é  memorizar conceitos de outras espécies de seres vivos e não vivos. Quando a matéria de ciências se relaciona com o corpo humano, parece ser mais fácil e interessante que um aluno goste e entenda a matéria, mas quando se estudam as plantas, ou alguns animais, tudo parece desinteressante e longínquo… os estudantes têm de ser humildes no estudo e respeitar a importância de tudo o que nos rodeia e que precisamos proteger! O isolamento da natureza que trazem as grandes cidades, também não ajuda…

 

Na Físico-química o difícil é memorizar as fórmulas e cálculos. Tal como aparece no nome, esta disciplina inclui dois conhecimentos diferentes, mas que se relacionam entre si, a física e a química, por norma os estudantes têm preferências por um destes conhecimentos. No entanto, tudo se complexifica quando, aliado aos conhecimentos é necessário memorizar fórmulas e saber realizar os cálculos associados… uns dizem até que não gostam de matemática… só para esclarecer…

 

Nas Artes e no Desporto muitos estudantes têm avaliações baixas porque não apresentam tanto empenho como em outras disciplinas, quando questionados sobre a situação dizem simplesmente que não gostam e que não têm jeito para a disciplina, raramente assumem a falta de empenho e de dedicação à disciplina em causa!

aprender.jpg

 

Histórias & Contos:

de onde vem a beleza?

Hoje volto a partilhar mais uma história, daquelas que fica guardada no separador de Histórias e Contos para ser lida e relida... é uma história tão simples que mostra a beleza, a humildade, a solidariedade... 

Bem, têm mesmo de ler para descobrir. 

Boas leituras!

De onde vem a beleza.pdf

contos histórias.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
Blogs Portugal