Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Dias de confinamento… numa espécie de férias escolares…

As escolas fecharam e, por ordem do Governo, as aulas online não se mantiveram, portanto, tornam-se umas férias forçadas, a meio de um período letivo… onde já se avizinhavam várias avaliações!

Nesta espécie de férias escolares, assumo que deve existir tempo para brincar e para serem crianças/adolescentes/jovens… Mas, estes estudantes já foram prejudicados no ano letivo anterior… mesmo sendo ‘alguns dias’… isto trará consequências de ensino/aprendizagem escolares no futuro…

Mas, por cá, gosto mais de procurar soluções do que evidenciar problemas… Portanto, quero apenas sugerir algumas propostas para não deixarem os estudantes completamente alheios ao processo interrompido:

  • Defina uma a duas horas de estudo, por dia, durante os dias de semana, para que as matérias não fiquem esquecidas;
  • As disciplinas com maior dificuldade devem ser revistas e pode aproveitar-se para rever matérias que não foram adquiridas em anos anteriores;
  • A leitura de livros deve ser incluída nas rotinas do estudante;
  • Quem tiver a possibilidade, deve manter as explicações online;
  • Procurar alternativas ao exercício físico, parece algo supérfluo, mas é imprescindível para manter a mente ativa;
  • Aproveitem os livros de fichas como material de estudo;

Como estão a decorrer estas ‘férias’ para os vossos estudantes? Querem partilhar?

 

conceitos.jpg

 

Amanhã começam as aulas online!

Últimas informações!

Amanhã recomeçam as aulas, o 3º Período escolar para os alunos. No entanto, devido a esta situação pandémica, todos os estudantes terão de continuar os seus estudos em casa, com o apoio da internet, da RTP, das escolas e das famílias.

Para além disso, o Governo alterou também datas e exames.

Partilho aqui as últimas orientações para este 3º Período:

  • Decreto-Lei aprovado no Conselho de Ministros Suspensão das atividades letivas presenciais – 3º Período (PDF) com as novas datas e alteração de exames;
  • Horário das aulas na RTP Memória;
  • Boas Práticas para assistir a aulas à distância;

Informação Decreto Lei 3º período.pdf

segunda (1).jpg

terça (1).jpg

quarta (1).jpg

quinta (2).jpg

sexta (2).jpg

91161761_665567920884472_6692197957913018368_n (1).jpg

 

 

O Plano Nacional de Leitura é…

Certamente, já ouviu falar do Plano Nacional de Leitura das mais variadas formas, seja porque encontrou alguns livros à venda com esse logótipo, seja porque tem uma lista escolar com os livros recomendados, etc.

Pois bem, é sempre bom lembrar o primordial objetivo deste projeto lançado em 2006 e que tem vindo a procurar responder à preocupação nacional referente aos «níveis de literacia da população em geral e, em particular, dos jovens (…) o Plano Nacional de Leitura (PNL) concretizou um conjunto de estratégias destinadas a desenvolver as competências nos domínios da leitura e da escrita, bem como a alargar e a aprofundar os hábitos de leitura da sociedade portuguesa, designadamente da população escolar. » (In: www.planonacionaldeleitura.gov.pt: 2017)

Em concreto, este PNL propõe livros para serem lidos em idade escolar ou em adultos, desenvolve concursos literários, trabalha em parceria com várias instituições e oferece livros em formato digital. Pode saber mais em http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt.

O mais importante em tudo isto é lembrar que, seja ou não um livro proposto pelo PNL, o importante é ter por hábito ler e, nestes tempos de ficar em casa, passar o tempo a ler é uma excelente forma de incentivar à criatividade e à imaginação e, também, uma forma muito interessante de aprender!

Resultado de imagem para plano nacional de leitura

Educação para Adultos

«Em dois anos, o Governo pretende que os atuais 240 centros de formação para adultos passem a ser 300 e com o nome “Centro Qualifica”. O aumento da oferta, um projeto conjunto dos ministérios da Educação e do Trabalho e Solidariedade Social, pretende aumentar a escolaridade dos adultos, fazendo com que metade da população ativa consiga concluir o Ensino Secundário, avança a agência Lusa.

"Portugal tem uma das populações ativas com menos qualificações”, referiu o secretário de Estado da Educação, João Costa, sublinhando que existem três milhões de adultos que não concluíram o Ensino Secundário: “Não são apenas adultos em idade avançada, também existem muitos jovens adultos que, há 15 anos, deixaram a escola.”

O Governo vai lançar um concurso para abrir mais 30 Centros Qualifica até ao final deste ano e outros 32 centros em 2017.» (In: A página agosto de 2016).

 

Sem querer me direcionar para cores ou ideias partidárias… tudo que seja um apoio a quem pretende continuar a estudar e a desenvolver os seus conhecimentos é do meu inteiro agrado! Fico, portanto, no desejo que seja uma mais valia, concreta, para os adultos do nosso país e que se continue a investir na Educação de Adultos!

No entanto, parece-me que, a maioria da formação desejada/procurada por adultos implica empresas de formação privada, com outras e mais variadas ofertas??!!!

Que experiência relatam??? 

Imagem relacionada(imagem retirada da internet)

Educação, o que poderá mudar no próximo ano letivo?

Pelos meios de comunicação muito se debate sobre as novas medidas presentes na proposta de Orçamento de Estado para o próximo ano civil. 

No que diz respeito à Educação, estas são algumas das possíveis mudanças que estão presentes neste Orçamento, aqui ficam, de forma resumida:

 

_ Livros escolares gratuitos, medida que virá a estender-se até ao 12º ano de escolaridade;

 

_ Redução do número de alunos por turma, “abrangendo, em 2018/2019, os anos iniciais de cada um dos ciclos do ensino básico e, em 2019/2020, os 1.º, 2.º, 5º, 6º, 7.º e 8.º anos de escolaridade…”

 

_ Implementação de uma taxa mais reduzida nas propinas, para o ensino superior;

 

_ Possibilidade de contratação de novos profissionais para as Universidades e Politécnicos “fixando casuisticamente o número de contratos a celebrar e o montante máximo a despender”.

 

Estas são as medidas publicamente conhecidas e que se apresentam como propostas a assumir por este atual Governo. 

 

 

Captura de ecrã 2018-10-18, às 15.18.08.png

(imagem retirada da internet)

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D