Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Os cursos da área de Turismo da Master D – opiniões e vantagens

Por dois anos consecutivos, em 2017 e 2018, Portugal foi eleito o melhor destino turístico europeu. Portanto, é claro que o turismo movimenta a economia nacional e que os que querem investir numa carreira com um futuro garantido podem realizar cursos voltados para essa área.

A Master D oferece dois cursos relacionados com o âmbito do Turismo e que recebem opiniões muito boas por parte dos formandos. São esses o Curso Técnico de Turismo e o Curso de Gestão de Hostels e Alojamento Local.

 

Opiniões sobre o Curso Técnico de Turismo da Master D

Os formandos deste curso da Master D em Portugal emitem ótimas opiniões sobre ele, porque tem estabelecido alguns objetivos práticos, que permitem a um técnico lidar com tarefas quotidianas de forma ágil. Conhecer as normas básicas de emissão de documentos e de cálculo de preços e tarifas; dominar os conceitos básicos da faturação de produtos turísticos; conhecer o método de elaboração de viagens programadas; aprender a comercializar produtos turísticos através das novas tecnologias; estudar a legislação vigente; dominar o vocabulário de inglês necessário para o desempenho das atividades profissionais; entre outros objetivos.

 

Pelo facto de que os conhecimentos adquiridos neste curso são amplos, os formandos acreditam que a Master D tem um ensino estratégico. Os locais em que podem trabalhar incluem agências de viagens, receção de hotéis, empresas de rent-a-car, departamentos comerciais e empresas com atividades turísticas.

Os cargos que poderão exercer são também variados, nomeadamente os de profissional de informação e promoção turística; colaborador de empresas de consultoria turística; organizador de viagens, congressos, feiras, forfaits e outros eventos; delegado comercial; empreendedor com negócio próprio ou com uma agência de turismo em franchising.

 

O Curso de Gestão de Hostels e Alojamento Local

Os formandos deste curso da Master D têm ótimas opiniões sobre ele, porque o seu objetivo é dotá-los de competências teóricas e técnicas que são imprescindíveis para o quotidiano de quem está a gerir hostels e alojamentos locais. Conhecer a legislação relevante na área de gestão de empreendimentos turísticos; empregar técnicas de contabilidade e gestão, cumprindo os requisitos legais existentes; decorar os espaços, conferindo-lhes conforto e utilidade; desenvolver técnicas de comunicação eficaz com o cliente; conhecer e operar tecnologias, como as bases de dados e os portais turísticos; dominar o vocabulário de inglês necessário para o atendimento e prestação de informações; entre outros objetivos.

 

Os formandos que concluem este curso da Master D emitem boas opiniões sobre ele, porque podem atuar como agentes de turismo ou gestores de hostels e alojamentos locais, rececionistas, empreendedores com a gestão do próprio negócio. Inseridos nestes cargos, podem criar e explorar espaços de alojamento local; atender e rececionar os clientes; realizar serviços de “check-in” e “check-out”; prestar informações turísticas; comercializar produtos do turismo local, calculando tarifas, condições e encargos adicionais; gerir a carteira de clientes; promover o espaço através da internet e de outras ferramentas para otimização do negócio; entre outras funções.

Master D.jpg

Portugal foi eleito duas vezes o melhor destino turístico na Europa. As formações na área do Turismo da Master D Portugal recebem ótimas opiniões dos seus formandos.

 

Post em parceria com Master D - Portugal

Rendimento Escolar – falamos todos do mesmo?

Todos os encarregados de educação e todos os estudantes ouvem falar sobre o conceito de Rendimento Escolar muitas vezes e por razões, até, diferentes. Mas, quando nos referimos a rendimento escolar ou académico, estaremos todos conscientes do seu significado e definição? Claro está que, falar sobre este conceito implica reflexão, análise e discussão.

Nas escolas portuguesas o rendimento escolar espelha-se pelas avaliações dadas no final de cada período letivo, definem o aluno, implicam a passagem ou retenção de ano e limitam a entrada nas faculdades…

O Rendimento Escolar prende-se com a obtenção de resultados positivos na avaliação escolar de cada estudante, ao longo de um ano letivo. Assim, este conceito aponta para uma medida de análise sobre as capacidades do estudante, em adquirir e aprender os conteúdos escolares lecionados, medindo capacidades, competências, aptidões e estímulos educativos.

 

«São vários os fatores que incidem sobre o rendimento escolar. Desde a dificuldade própria de algumas disciplinas (ou cadeiras) até à grande quantidade de exames que podem coincidir nas mesmas datas, passando pela ampla extensão de certos programas educativos, são muitos os motivos que podem levar um aluno a apresentar um fraco rendimento escolar/académico». (In: http://conceito.de/rendimento-escolar: 2016).

 

São, por isso, múltiplos os fatores que podem desencadear alterações no rendimento escolar de crianças, jovens ou adultos e tornar difícil o apoio ao estudante!

Por estas variadas razões, os especialistas assumem que, para se manter um bom rendimento escolar, o estudante deve manter hábitos de estudo contínuos e uma elevada motivação na procura de novo conhecimento, mantendo o foco nos objetivos predefinidos.

 

E porque é bom refletir em conjunto, aqui fica o convite para escreverem o que entendem e como entendem este tema!!!???

Imagem relacionada

(imagem retirada da internet)

A Biblioteca Nacional de Portugal

E se antes escrevi sobre livros, agora torna-se imprescindível escrever sobre a nossa Biblioteca Nacional que, com «um património documental vasto e muito diversificado que alcança quase dez séculos de história e cultura da sociedade portuguesa e abrange todos os temas e géneros que cabem num acervo bibliográfico, em contínuo crescimento. Um património que consagra um futuro para o passado e que a cada dia se constrói num registo sistemático do presente, para as gerações vindouras.» (in: http://www.bnportugal.pt/).

A Biblioteca Nacional de Portugal tem mais de duzentos anos de história, criada inicialmente por D. Maria I, em 1796, e seguida por conturbados locais de permanência, encontra-se agora no sólido e imponente edifício no Campo Grande, construído na década de sessenta.

Ao longo dos vários anos tem expandido a sua intervenção, tendo tido novo impulso a partir dos anos 80 com a abertura da sala de periódicos, o início dos empréstimos interbibliotecas, a informatização e a criação do Serviço de Música.

«Com mais de 200 anos, a BNP iniciou, em 2007, um processo de reestruturação que visa contribuir para o enriquecimento e divulgação do património bibliográfico nacional, bem como para modernizar, racionalizar e incrementar o seu funcionamento com vista a servir o público, a comunidade profissional, e os editores e livreiros.» (in: http://www.bnportugal.pt/)

Vele a pena visitar… explorar… ler…. refletir…

Biblioteca_Nacional_de_Portugal.jpg

 

Jovem Autarca… isso é?

Para quem vive no concelho de Santa Maria da Feira já, por várias vezes, leu ou ouviu falar sobre o termo Jovem Autarca, este é muito recente, foram já eleitos vários jovens estudantes para este cargo e, de uma forma geral, promove a integração e participação mais ativa dos jovens na comunidade social e política da cidade.

Esta iniciativa foi apresentada pelo Gabinete da Juventude da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, com as suas portas abertas, desde 2014 e tem como objetivo desenvolver programas, projetos e atividades que promovam a aproximação aos jovens, colocando-se ao serviço dos mesmos, sempre de uma forma bastante inovadora.

Assim sendo, o «“Jovem Autarca” é um projeto que pretende potenciar comportamentos de cidadania, valorizar as opiniões dos jovens, suas ideias e perspetivas para o futuro. Ao assumir uma participação ativa nas decisões políticas do seu concelho, o jovem desempenha o papel de porta-voz dos seus pares, sendo corresponsável pela gestão de um orçamento que lhe é atribuído, e procurando concretizar os projetos que idealizou, numa lógica de diálogo e sustentabilidade.» (http://maisjuventude.cm-feira.pt/).

Considero que, todas as propostas e iniciativas para incluir os jovens na sociedade, levando-os a participar e a opinar de forma construtiva e reflexiva sobre o mundo que nos rodeia é, nos dias de hoje, algo bastante louvável, por isso, não poderia deixar de divulgar, por cá, este novo conceito.

Se gostou da iniciativa poderá saber mais informações junto da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e dos seus meios de divulgação.

Resultado de imagem para jovem autarca

 

O Dia do Professor: 5 de Outubro

Uma profissão nem sempre valorizada, nem sempre acarinhada… mas são os professores que, um dia, ensinaram médicos, políticos, empregados de limpeza…. tantas e tantas outras profissões…todas elas com a mesma nobreza!

Hoje o Dia é para aqueles/as que têm o ensino na alma e que partilham o seu saber sem reservas nem fronteiras… Parabéns aos Professores/as!

O Dia do Professor é uma bela homenagem todos os que contribuem para o ensino e para a educação da sociedade.

Obrigada professores/as!!!!

 

Imagem relacionada

 

Imagem: pinterest.com

 

Documentos de Apoio ao Estudo!

Os estudantes têm, por hábito, demorar algum tempo até se adaptarem às novas rotinas escolares, esquecem o horário, não apontam os TPC’s corretamente e mantêm-se despreocupados por alguns dias, mesmo depois do início das aulas.

No entanto, o melhor iniciar um apoio e orientação já neste início, para que, quando começarem as primeiras avaliações os alunos não estejam preparados.

Para ajudar, ao longo de todo o ano letivo, deixo aqui alguns documentos que poderão apoiar o estudo e a organização diária de toda a família.

Nos documentos, em baixo, poderão encontrar o seguinte:

  • horário escolar para preencher;
  • tabela para anotar datas de fichas de avaliações (1º ciclo ou 2º/3ºCiclo);
  • tabela para anotar resultados das avaliações;
  • documento para apontar TPC’s;

Agora é só guardarem no vosso computador e imprimir cada um dos documentos, podem coloca-los todos num porta documentos ou numa mica, de forma a acompanharem sempre o estudante, ou podem deixar alguns na secretária de estudo.

DRegisto de TPC.pdf

CRegisto testes_1ciclo.pdf

CRegisto testes _3ciclos.pdf

Bdatas Fichas de Avaliação.pdf

Ahorario escolar.pdf

avaliação_esc.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D