Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Faltei às aulas… e agora?

Situações muito naturais como ficar doente e não ir às aulas estão sempre a acontecer, podem ser faltas pelas mais diversas razões, embora a mais comum é mesmo porque o estudante está doente.

Faltar um ou dois dias são as situações mais comuns, situações mais graves levam a períodos mais longos, por vezes semanas de faltas…

Faltar às aulas vários dias implica sempre perder grandes avanços na maioria das disciplinas e, quando o estudante volta, deve fazer um esforço para recuperar estes saberes, com a maior brevidade possível.

Caso o seu estudante tenha faltado um ou mais dias à escola deve sempre:

  • Pedir o(s) caderno(s) emprestados a um colega, para copiar a matéria em falta;
  • Ligar aos colegas e perguntar que TPC’s são para fazer;
  • Estudar, em casa, as páginas dos manuais com a matéria a que faltou;
  • Pedir ajuda à família ou ao professor quando a matéria se torna difícil de entender em autoaprendizagem;
  • Fazer os exercícios feitos nas aulas e em casa, aos quais faltou;

 

Deixo uma ressalva, para os estudantes que, por qualquer azar, acabam por faltar muitos dias/semanas à escola devem ter apoio extra, seja em explicações privadas, seja em apoio extra na escola, ou será muito difícil e frustrante para o aluno acompanhar as aulas seguintes e ter bons resultados nas avaliações. Nestas situações é necessário grande sensibilidade por parte da família e da escola.

alunos.jpg

 

Faltar às aulas para estudar

Quando existem muitas avaliações próximas e os alunos sentem que não tiveram tempo suficiente para estudar sentem-se impelidos a faltarem a algumas disciplinas para melhor se preparem para a avaliação, normalmente, no próprio dia.

Nem todos os encarregados de educação permitem esta situação, até porque serão informados da falta e deverão proceder à sua posterior justificação.

Na minha opinião, se o estudo, até ao dia da avaliação, foi pouco ou nenhum, não se conseguirá melhorar o resultado da avaliação, quer se estude mais algumas horas, ou não.

Para além disso, todas as disciplinas são importantes, não se devem fazer opções por grau de importância entre elas.

No entanto, cabe ao encarregado de educação ter a capacidade e a imparcialidade de decidir em cada situação específica, de forma a apoiar sempre o estudo e a aprendizagem do seu educando e, nunca permitir que tal aconteça sem o seu conhecimento e consentimento…

fichas avaliação.jpg

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Blogs Portugal