Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

26
Fev 18

Diálogo entre mim e um/a estudante de 3º ciclo:

«Eu: _ Já está na altura de vocês começarem a pensar na viagem de finalistas?!

Estudante: _As escolas públicas normalmente têm… mas o meu colégio não faz….»

 

Quantas são as notícias reveladas pelos mass media, sobre as viagens de finalistas do ensino básico e secundário e nem sempre boas??? Quantos são os pais preocupados com estes dias de pura diversão??? Quantos os alunos que planeiam ansiosamente as suas férias em colegas, repletas de novas experiências e vivências???

Pois bem, sobre este tema não posso falar em experiência própria, nunca fiz uma viagem de finalistas, nem mesmo na faculdade…

Mesmo assim, e pelo meu contacto com estudantes que vivenciaram e vivenciam tais experiências, gostaria de escrever um pouco da minha opinião e partilhar com vocês reflexões sobre este tema pois, seja como for é parte integrante da educação de muitos estudantes.

Parece-me que a melhor forma de direcionar esta reflexão será definir pontos positivos e negativos destas Viagens de Finalistas, como em tudo na vida, existem sempre várias perspetivas de um mesmo tema. Assim, sendo: 

 

Aspetos positivos:

  • Momentos de experiências longe de casa, com elementos da mesma idade oferece várias oportunidades de crescimento e aprendizagem quer seja, social, emocional, prático, financeiro, etc;
  • A planificação e responsabilização destas férias contribuem para outras aprendizagens pouco desenvolvidas em contexto escolar;
  • As férias e o descanso, são merecidos para quem muito lutou pelos bons resultados escolares e muito se dedicou ao estudo, ao longo de vários anos;
  • Quem vai para um país onde exista necessidade de usar uma língua estrangeira é uma boa forma de a praticar;

 

Aspetos negativos:

  • Parece-me que o primeiro pensamento de todos os leitores, nos aspetos negativos, serão os excessos cometidos pelos jovens, alheios a pouco controlo dos adultos;
  • Não me parece que estas viagens, normalmente, antes da Páscoa pareçam de finalistas, já que ainda faltam muitas aulas e muitas horas de estudo;
  • Não será justo que um estudante que não passe de ano letivo tenha o direito a usufruir destas férias, por inúmeras razões;
  • Muitas vezes fica apenas planeado diversão (noturna e diurna) nada que inclua o aspecto educativo ou cultural.

Como sempre, fica o tema aberto a partilha de opiniões e a comentários!???!!!!

ferias2.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:29

20
Dez 17

Para aqueles estudantes que não obtiveram os resultados esperados no final deste Período escolar ou para quem pretende melhorar técnicas de estudo, deixo duas tabelas que poderão ajudar a estabelecer metas e ritmos de estudo, nestas férias.

 

tabela_estudo_recuparação.pdf

Horário Semanal de Férias_2017.pdf

 

 

 

publicado por Maribel Maia às 16:13

14
Dez 17

Amanhã é o último dia de aulas para a maioria dos estudantes, a ansiedade por esse momento já aperta, são as doces Férias de Natal!

É momento de refletir sobre uma autoavaliação, analisar o trabalho realizado e pensar nas mudanças para o próximo Período.

Para os estudantes que tenham alguma(s) nota(s) mais baixas, devem aproveitar as férias para estudar 1h a 2h por dia, em alguns dias destas férias.

Durante estas férias é importante também reorganizar mochilas e cadernos… guardar fichas, avaliações em dossiês, assim como outros documentos, para não pesarem na mochila.

Na próxima semana deixarei cá separadores e outros materiais que poderão auxiliar a preparação do 2º Período.

 

Dferias.jpg

 

 

publicado por Maribel Maia às 13:41

11
Dez 17

Diálogo entre mim e um/a estudante de Secundário:

«Eu: Queres continuar com as explicações nas férias?

Estudante: Acho que sim… vou falar com a minha mãe… é que eu a estudar sozinho/a, não costuma resultar bem!»

 

Já por cá escrevemos e opinamos sobre o estudo em tempo de férias. Neste exemplo de diálogo que aqui transcrevo, não procuro de novo refletir sobre tal assunto. O que me levou a transcrever este diálogo prende-se com o facto de querer apresentar um/a estudante de nível secundário que, desenvolveu a sua própria consciência de que, estuda pouco quando está sozinho/a e obtém poucos resultados com esse estudo, percebendo também que as Explicações individuais se tornam um apoio fundamental para melhorar a sua qualidade de estudo e os resultados escolares.

Pretendo, assim, sublinhar que os estudantes, o mais cedo possível, devem reconhecer as suas capacidades em organizar e elaborar métodos de estudo, desenvolvendo, também, a consciência clara das suas limitações. Isso irá permitir-lhes perceber quando devem solicitar apoio e procurar ajuda.

Esta ajuda pode ser facultada através das Explicações, através de um colega de escola, ou mesmo com o professor da disciplina. Isto porque, saber reconhecer as dificuldades será o primeiro passo para as ultrapassar. São vários os casos de estudantes que olham o seu fracasso escolar sem entender quais as suas efetivas falhas.  

motivacao-para-estudar.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 10:58

07
Ago 17

Como as férias podem ser momentos de diversão, aquisição de conhecimento e desenvolvimento pessoal e social, as crianças devem estar com a família alargada, estar com amigos e vizinhos, viajar e brincar. Contudo, as formas de aprendizagem não se esgotam aqui, a leitura em tempo de férias pode ser um momento prazeroso e de elevada aquisição de conhecimento e desenvolvimento de capacidades.

Por todas estas razões, incluir momentos de leitura, na rotina dos estudantes em férias é uma necessidade e uma motivação. Mesmo para as crianças que referem, constantemente, que não gostam de ler devem também dedicar-se às leituras, basta escolher o livro certo para cada um e todos gostamos de ler.

Podem optar por comprar alguns livros novos, podem optar por requisitar na biblioteca ou pedir emprestado… tudo vale a pena por um bom livro!

leitura (1).jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:38

27
Jul 17

Diálogo entre mim e um/a estudante de Secundário:

«Estudante: _ Nas férias vou tentar arranjar algum trabalho, queria juntar dinheiro para a faculdade…

Eu: _ Acho uma ótima ideia, ocupas o tempo e aprendes!

Estudante: _Pois é… vou procurar em cafés, ou assim…»

 

Ao longo destes anos, conheci muitos jovens que procuraram trabalho a tempo inteiro, ou a tempo parcial, durante as suas férias de verão. Uns pediram ajuda aos pais para irem ajudar nos empregos dos pais, outros procuraram o atendimento ao público ou outras empresas que procurem jovens dinâmicos.

Parece-me uma excelente ideia para os mais jovens que já valorizam o dinheiro e que pretendem adquirir mais responsabilidades e autonomia. Isso apoiará novas competências, novos valores e aumentará o currículo profissional.

Portanto, nestas férias aqui fica mais uma proposta aos estudantes mais crescidos!

Por aí, algum leitor/a que tenha tido essa experiência e que gostasse de a partilhar, aqui nos comentários?

aprendiz.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 10:51

20
Jul 17

As férias de verão são, praticamente, três meses sem aulas, ou seja, sem educação formal, no entanto, eu sempre propus momentos de estudo, seja para fazerem os trabalhos propostos pela escola, que por norma as crianças do 1º ciclo trazem, seja alguns exercícios que relembrem a matéria dada.

As formas de estudar podem ser variadas e até divertidas… pode optar por utilizar jogos pedagógicos, comprando ou recorrendo às bibliotecas. Pode comprar os livros que algumas editoras propõem para férias… os estudantes mais crescidos podem optar por rever exercícios e matérias que considerem mais difícil ou que não conseguiram perceber em tempo de aulas.  Através da internet podem-se pesquisar temas que despertam o interesse maior dos estudantes e que os motive no conhecimento, por exemplo, Dinossauros ou Descobertas Científicas…

O estudo deve fazer parte da rotina semanal da criança ou jovem, podem sempre interromper para as semanas de férias que passam fora de casa, com a família.   

estudar (1).jpg

 

publicado por Maribel Maia às 12:13

13
Jul 17

Para as crianças e jovens, cozinhar é uma das tarefas domésticas, mas das mais divertidas… já muito pequeninos (3 ou 4 anos) adoram ajudar na cozinha a fazer coisas bastante simples mas motivadoras. Para além disso, quando a dedicação e o trabalho se concretiza em algo delicioso para se comer ou beber, torna-se ainda mais agradável concretizar tal atividade.
Por tudo isso, hoje a sugestão para estas férias são as visitas à cozinha, seja para ajudar na tarefa de cozinhar a refeição (os jovens podem ser encarregues de toda a confeção, sozinhos), seja numa manhã ou tarde de confeção de sobremesas… doces ou salgados!
Se quiserem prolongar esta tarefa para um grau maior de desenvolvimento, podem combinar um lanche, convidando um ou dois amigos, propondo ao estudante que concretize toda a preparação e gestão deste momento, sempre com a supervisão de um adulto.

crianlas_brownie.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 09:15

06
Jul 17

Em tempo de férias, os estudantes sentem que não têm obrigações reais diárias, querem apenas descansar, jogar e entreter-se… No entanto, cabe à família orientar rotinas e obrigações, para desenvolver outras formas de responsabilidade e de organização. Para isso, a minha proposta de hoje passa pela apresentação de um Horário a ser preenchido e definido entre estudantes e família, de forma a gerir melhor o tempo, entre diversão, estudo, descanso e tarefas domésticas… tudo isso de grande importância em tempo de férias.
Assim, em anexo, segue uma proposta de horário que poderão imprimir e preencher de acordo com os objetivos, o horário é passível de alteração e flexibilização… podem até refazê-lo semanalmente.
Ao utilizar esta definição de tempo estará a motivar o estudante a cumprir objetivos, aumentar o estimulo dos momentos de diversão e a desenvolver outras responsabilidades familiares.

Horário Semanal de Férias_2017.doc

 

publicado por Maribel Maia às 11:13

13
Abr 17

Que significado tem o coelho, em dia de Páscoa?

Porque é este um feriado móvel?

O que realmente comemoramos na Páscoa?

Quais as tradições religiosas e culturais?

São tantas as perguntas que as crianças e jovens colocam perante esta Festividade Católica que, nestas férias, poderá aproveitar para desenvolver um pouco mais… Assim, em conjunto poderão aumentar os conhecimento de cultura geral e, em simultâneo, passarem um bom tempo juntos a investigar e a conversarem sobre estas e outras questões….

 

Para finalizar, o jardim ou a sala de estar são lugares fantásticos para se realizar a Caça ao Ovo!!!

 

Boas pesquisas e boas brincadeiras!

feliz-pascoa-6648266-24219.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:38

Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
19

20
22
23
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
subscrever feeds
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram
blogs SAPO