Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

22
Ago 18

Para o próximo ano letivo, serão introduzidas nova medidas educativas propostas pelo atual Governo, no que diz respeito à Educação Inclusiva, través do Decreto de Lei nº 54/2018 de 6 julho - O Programa do XXI Governo Constitucional.

Estas medidas propõe novas formas de apoio aos estudantes com necessidades especiais, muitas são as propostas de ação que se aconselham nesta nova legislação, assumem-se novas técnicas, apoios multidisciplinares e várias estratégias para toda a comunidade educativa!

 Para já está apenas decretado, ainda não está em execução, as escolas estão de férias… não tarda esperamos que passe da teoria à prática, neste próximo ano letivo… esperemos que se traduza em resultados positivos!

Ficamos a aguardar…

Se pretender ler toda a legislação pode consultar o site da Direção Geral de Educação, pode também ler o Manual de Apoio à Prática, que aqui deixo, em anexo!

Manual de Apoio _340_2018.pdf

Medidas Inclusivas.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 10:35

16
Ago 18

Por cá já escrevi sobre a importância das tecnologias para quem cresce e aprende, e defendi também o quanto moderado esta utilização deverá ser…

Se, em tempo de aulas, os estudantes devem deixar os telemóveis e afins porque têm de estudar e frequentar outras atividades, durante estas longas férias a tentação de se agarrarem a estes equipamentos deve ser mais forte e presente!

Acredito que o uso destes objetos deva ser alvo de muito diálogo e negociação constante nas famílias. Que mais poderá querer um estudante fazer, em casa, para além de ver TV, ou usar PC/telemóvel/tablet? Conseguem eles divertirem-se com outras coisas? Terão de sair de casa para não utilizar estes equipamentos?

A maioria dos profissionais aconselha uma média de 2h diárias de utilização, para a maioria das idades… tenho uma pequena ideia de que isso não consta na maioria das casas…

Querem partilhar a vossa experiência? Como é a negociação aí em casa?

Obrigada pela partilha!!!

 

Imagem relacionada

 

(imagem retirada da internet)

publicado por Maribel Maia às 10:40

13
Ago 18

Estamos em pleno verão e ficar em casa com crianças ou adolescentes não é a melhor solução, vamos procurar a sombra de uma árvore num jardim, ou um lugar para estender a toalha na praia. Contemplar a natureza é palavra de ordem… lembrem-se apenas destas pequenas coisas antes de saírem de casa:

  • Protetor solar;
  • Pequeno kit de primeiros socorros;
  • Óculos de sol;
  • Roupa confortável;
  • Garrafa de água;
  • Pequeno lanche;
  • Um livro/revista;
  • Um brinquedo;
  • Uma manta ou toalha;
  • Um jogo;
  • Desligar o telemóvel;
  • …. (o que mais levam sempre?)

Divirtam-se!!!

 

Resultado de imagem para crianças no parque(imagem retirada da internet)

 

publicado por Maribel Maia às 10:34

09
Ago 18

Como no 1º ciclo já se aprende a língua inglesa, em algumas escolas, aqui ficam fichas muito simples para quem está a iniciar esta nova língua… brincar…colorir e aprender….

Divirtam-se!!!

 

inglês_2018.pdf

 

publicado por Maribel Maia às 10:36

23
Jul 18

É verdade que a maioria dos estudantes não querem estudar nas férias, querem brincar, descansar e divertir-se. Penso que, nestas férias que são tão longas, existe tempo para tudo.

No entanto, este estudo deve ser adaptado à necessidade de cada estudante e ao ano letivo, até porque alguns estudantes trazem trabalhos escolares para férias e não é nada pedagógico que os façam de uma só vez, ou no início ou no final das férias.

O que mais importa é que guardem alguns dias para o estudo. Para tal podem comprar livros de estudo em férias, que as editoras colocam à venda. Podem fazer uma pequena lista de livros para ler. Escolher algumas fichas de estudo retiradas da internet, fazer um trabalho escolar sobre uma matéria. Podem solicitar a escrita de textos e composições, e charadas matemáticas.

Deve ter-se sempre em atenção que, se alguma disciplina não ficou muito consolidada no ano anterior, no verão esta situação pode ser melhorada para que o próximo ano letivo seja um sucesso!

images.jpg

(imagem retirada da Internet)

publicado por Maribel Maia às 10:28

12
Jul 18

Chega ao Verão, algumas crianças estão inscritas em centros que promovem atividades e brincadeiras durante as férias. Outras crianças ficam em casa com a família. Para todas as hipóteses, cá ficam dez sugestões de atividades de diversão garantida:

  1. Cozinhar umas bolachinhas, uns bolinhos, umas pizzas…
  2. Fazer  amoeba, colares e pulseiras de missangas…
  3. Andar de barco, comboio, metro ou elétrico…
  4. Fazer uma festa do pijama com amigos…
  5. Ir a uma piscina diferente ou a um parque diferente…
  6. Fazer um picnic em família ou com amigos…
  7. Fazer um Sunset na varanda ou no jardim…
  8. Fazer uma Noite do Conto, com toda a família a participar;
  9. Visitar a biblioteca e escolher um(s) livro(s) para férias;
  10. Escolher jogos para passar uma tarde divertida com os avós;  

E vocês, que sugestões propõem para completar esta lista???

 

autonomia.jpg

 

 

publicado por Maribel Maia às 09:41

26
Fev 18

Diálogo entre mim e um/a estudante de 3º ciclo:

«Eu: _ Já está na altura de vocês começarem a pensar na viagem de finalistas?!

Estudante: _As escolas públicas normalmente têm… mas o meu colégio não faz….»

 

Quantas são as notícias reveladas pelos mass media, sobre as viagens de finalistas do ensino básico e secundário e nem sempre boas??? Quantos são os pais preocupados com estes dias de pura diversão??? Quantos os alunos que planeiam ansiosamente as suas férias em colegas, repletas de novas experiências e vivências???

Pois bem, sobre este tema não posso falar em experiência própria, nunca fiz uma viagem de finalistas, nem mesmo na faculdade…

Mesmo assim, e pelo meu contacto com estudantes que vivenciaram e vivenciam tais experiências, gostaria de escrever um pouco da minha opinião e partilhar com vocês reflexões sobre este tema pois, seja como for é parte integrante da educação de muitos estudantes.

Parece-me que a melhor forma de direcionar esta reflexão será definir pontos positivos e negativos destas Viagens de Finalistas, como em tudo na vida, existem sempre várias perspetivas de um mesmo tema. Assim, sendo: 

 

Aspetos positivos:

  • Momentos de experiências longe de casa, com elementos da mesma idade oferece várias oportunidades de crescimento e aprendizagem quer seja, social, emocional, prático, financeiro, etc;
  • A planificação e responsabilização destas férias contribuem para outras aprendizagens pouco desenvolvidas em contexto escolar;
  • As férias e o descanso, são merecidos para quem muito lutou pelos bons resultados escolares e muito se dedicou ao estudo, ao longo de vários anos;
  • Quem vai para um país onde exista necessidade de usar uma língua estrangeira é uma boa forma de a praticar;

 

Aspetos negativos:

  • Parece-me que o primeiro pensamento de todos os leitores, nos aspetos negativos, serão os excessos cometidos pelos jovens, alheios a pouco controlo dos adultos;
  • Não me parece que estas viagens, normalmente, antes da Páscoa pareçam de finalistas, já que ainda faltam muitas aulas e muitas horas de estudo;
  • Não será justo que um estudante que não passe de ano letivo tenha o direito a usufruir destas férias, por inúmeras razões;
  • Muitas vezes fica apenas planeado diversão (noturna e diurna) nada que inclua o aspecto educativo ou cultural.

Como sempre, fica o tema aberto a partilha de opiniões e a comentários!???!!!!

ferias2.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:29

20
Dez 17

Para aqueles estudantes que não obtiveram os resultados esperados no final deste Período escolar ou para quem pretende melhorar técnicas de estudo, deixo duas tabelas que poderão ajudar a estabelecer metas e ritmos de estudo, nestas férias.

 

tabela_estudo_recuparação.pdf

Horário Semanal de Férias_2017.pdf

 

 

 

publicado por Maribel Maia às 16:13

14
Dez 17

Amanhã é o último dia de aulas para a maioria dos estudantes, a ansiedade por esse momento já aperta, são as doces Férias de Natal!

É momento de refletir sobre uma autoavaliação, analisar o trabalho realizado e pensar nas mudanças para o próximo Período.

Para os estudantes que tenham alguma(s) nota(s) mais baixas, devem aproveitar as férias para estudar 1h a 2h por dia, em alguns dias destas férias.

Durante estas férias é importante também reorganizar mochilas e cadernos… guardar fichas, avaliações em dossiês, assim como outros documentos, para não pesarem na mochila.

Na próxima semana deixarei cá separadores e outros materiais que poderão auxiliar a preparação do 2º Período.

 

Dferias.jpg

 

 

publicado por Maribel Maia às 13:41

11
Dez 17

Diálogo entre mim e um/a estudante de Secundário:

«Eu: Queres continuar com as explicações nas férias?

Estudante: Acho que sim… vou falar com a minha mãe… é que eu a estudar sozinho/a, não costuma resultar bem!»

 

Já por cá escrevemos e opinamos sobre o estudo em tempo de férias. Neste exemplo de diálogo que aqui transcrevo, não procuro de novo refletir sobre tal assunto. O que me levou a transcrever este diálogo prende-se com o facto de querer apresentar um/a estudante de nível secundário que, desenvolveu a sua própria consciência de que, estuda pouco quando está sozinho/a e obtém poucos resultados com esse estudo, percebendo também que as Explicações individuais se tornam um apoio fundamental para melhorar a sua qualidade de estudo e os resultados escolares.

Pretendo, assim, sublinhar que os estudantes, o mais cedo possível, devem reconhecer as suas capacidades em organizar e elaborar métodos de estudo, desenvolvendo, também, a consciência clara das suas limitações. Isso irá permitir-lhes perceber quando devem solicitar apoio e procurar ajuda.

Esta ajuda pode ser facultada através das Explicações, através de um colega de escola, ou mesmo com o professor da disciplina. Isto porque, saber reconhecer as dificuldades será o primeiro passo para as ultrapassar. São vários os casos de estudantes que olham o seu fracasso escolar sem entender quais as suas efetivas falhas.  

motivacao-para-estudar.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 10:58

Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
17

18
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


subscrever feeds
pesquisar
 
mais sobre mim
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram
@educarcomvida
blogs SAPO