Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

O que estudo nas Férias?

Chega-se ao mês de julho e agosto e os estudantes estão em plenas férias, os livros, os cadernos e a mochila estão arrumados por tempo indeterminado. E assim permanecem, num longo período de férias, por cerca de três meses…

Se assim for, pode haver o risco de algumas aprendizagens serem totalmente esquecidas, o que irá refletir-se na aprendizagem do ano seguinte. Por essas razões é que, no ensino do 1º ciclo as crianças, normalmente, trazem trabalhos para as férias, que devem ser concretizados no decorrer destas e não no 1º ou último dia de férias. Assim a memória mantém-se mais fresca e forte.

Quando os estudantes entram para os ciclos seguintes, é suposto que tenham essa capacidade de decidir relembrar a matéria sozinhos, sem que lhes marquem trabalhos. Por exemplo, quando estes alunos aprendem uma língua estrangeira nova, se estiverem por vários meses sem a relembrar é bem provável que esqueçam grande parte do que aprenderam, por falta de prática.

Por tudo isto, continuo a assumir a minha posição de que, os estudantes devem estudar um pouco, nas férias de verão!

ferias escolares.jpg

 

Julho: férias escolares com exceções!

Agora os alunos estão, maioritariamente, de férias escolares. Ainda têm obrigatoriamente de estudar os que pretendem ir aos Exames Nacionais, esses devem manter as mesmas rotinas de estudo.

Aos que já estão de férias o tempo é de descanso, de diversão, mas sem esquecer que, os estudantes que apresentaram lacunas em alguma disciplina, no ano transato, devem continuar o estudo para procurar recuperar a matéria pouco aprendida.

Para além disso, as línguas devem ser motivo de estudo em julho, estas não podem ser esquecidas porque no ano letivo seguinte dar-se-á continuidade ao estudo.

Os mais pequenos, de 1º Ciclo, também, para não perderem ritmos e aprendizagens trazem trabalhos de férias definidos pelos professores. Para eles deve ser definido um tempo de estudo, de forma a que os trabalhos não sejam realizados em pressas….

julho.jpg

 

“No teste não me lembrei disso!!!!”

Os estudantes ficam muito preocupados quando têm de estudar matérias em que existe uma necessidade de memorizar informação, pois sentem que no momento da avaliação poderão não conseguir aceder à informação estudada. No entanto, também sentem dificuldade em definir a melhor forma de estudar para que tal não aconteça. Assim, ficam por cá alguns conselhos do que fazer e do que não fazer, para que aquilo que é estudado permaneça na nossa memória…

teste.jpg

 

Junho:

férias para uns, estudo para outros!

Para alguns alunos as aulas estão praticamente no fim e o estudo também, para outros o estudo começa agora… seja devido às provas de aferição, seja devido aos Exames Nacionais.

Para quem vai estudar para estas avaliações deve começar por calendarizar o estudo, organizar material, definir os métodos e cumprir meticulosamente todas estas metas, só assim virão os resultados pretendidos e desejados.

Com o avançar do mês as avaliações surgirão nas pautas e os resultados de todo um ano letivo serão visíveis… nada como uma boa conversa em família para reflexão sobre a aprendizagem de todo um ano letivo… e não deve ser apenas uma avaliação quantitativa escolar… outras atividades extra e as várias atitudes ao longo do ano devem ser objeto de análise e diálogo!

Boas férias para uns, bons estudos para outros! 

junho.jpg

 

 

“Para essa disciplina nunca estudo!!!”

Diálogo entre mim e estudante de secundário:

 

“Eu: _ Já podes começar a estudar para esta disciplina?

Estudante: _ Sim, mas ainda tenho teste de inglês…

Eu: _ Tens de definir horas de estudo…

Estudante: _ Não, para inglês não vou estudar… não preciso!”

 

Pelo diálogo que aqui descrito, percebem um pouco sobre o que vou escrever, a primazia que alguns estudantes dão a uma disciplina em detrimento de outras.

Esta situação ocorre, com mais frequência quando os alunos têm vários exames e provas marcadas em dias muito próximos e ainda outras formas de avaliação (trabalhos escolares, apresentações, etc.) as quais têm de valorizar e obter bons resultados.

Quando tal acontece estuda-se mais tempo para as disciplinas que sentem ter mais dificuldades, que necessitam de melhorar resultados ou que consideram de maior exigência. Para a realização de uma mera revisão simples ficam outras disciplinas.

Certo é que, em alguns casos os estudantes interiorizam e memorizam tão bem os conteúdos de algumas disciplinas que, com pouco tempo de estudo, conseguem obter bons resultados e sentirem segurança aquando da realização das provas. Mas, outras são as situações em que o pouco tempo de estudo e revisão se reflete na dificuldade de resolução da avaliação e num consequente mau resultado.

Assim, cabe a cada estudante ter a capacidade de se autoavaliar e de definir horários e metas de estudo, de acordo com as suas capacidades e necessidades escolares, não o façam por hábito ou por exemplo de outro…

levar-te.jpg

 

Analisar erros é melhorar resultados!

Nem sempre os resultados das fichas de avaliação de conhecimentos e aprendizagens estão de acordo com as expectativas do estudante que a realizou.

Uma análise cuidada à ficha, com especial atenção às falhas existentes, uma reflexão sobre o que falhou e quais as justificações para tal, ajudarão no futuro a melhorar resultados e a superar erros anteriores.

Para apoiar o estudante a analisar as suas falhas deixo, em anexo, uma tabela que poderá ajudar a esquematizar e compreender melhor o que se poderá melhorar.

Hábitos de estudo_tabela.pdf

 

habitos estudo.jpg

 

O que contém o teu estojo escolar?

Ter o material necessário para estudo é motivador no momento do estudo e, em simultâneo ajuda a organizar matérias e ideias. Quando as crianças entram para o 1º ciclo, os professores orientam a aquisição desse material, através de uma lista que é facultada, no início do ano, a cada encarregado de educação, para que nada falhe.

Com o passar dos anos, os estudantes começam a definir o seu próprio material de estudo e os professores não necessitam de exercer tanta orientação.

Na minha opinião, a diversidade de material escolar poderá ajudar ao estudo, portanto, há que permitir esta personalização. Considero que, a maior parte deste material deve estar bem arrumado na secretária do estudante. Outro há que deve ser levado para a escola, apenas o necessário para não pesar nas mochilas.

As minhas dicas:

  • Utiliza dois estojos, uma para o dia a dia e o outro com o material necessário para a disciplina de educação visual;
  • No estojo diário leva:
    • Um lápis de minas e caixa de minas ou um lápis de carvão com a afia;
    • Canetas com as cores que consideres necessárias;
    • Borracha e régua;
    • Corretor (se for permitido pelos professores);
    • Alguns clipes;
    • Mais algum material pedido pelo professor;

 

Tem em atenção que algumas disciplinas solicitam material extra durante algum tempo, por exemplo a matemática (calculadora, transferidos e compasso), atenção como esse material é acondicionado nas mochilas, porque é mais frágil e tenho assistido a muitos prejuízos.

 

Lembro ao encarregado de educação que deve exigir a estima de todo este material, pois fazes parte da educação e da responsabilização de quem cresce. Para tal, é necessário um controlo sobre tudo isto…

material escolar.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D