Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Usar a Vírgula – cuidados!

Embora todos nós saibamos que uma vírgula pode mudar todo um contexto, utilizá-la sempre de forma correta torna-se um desafio, para crianças e adultos. Para ensinar os estudantes o quanto a vírgula é importante pode-se propor alguns exercícios, para colocar corretamente a vírgula, ou para a irem mudando de lugar, percebendo assim as diferenças.

Para ajudar, aqui ficam dicas simples:

A fazer:

  • Utiliza-se depois do modificador de grupo verbal; ex: Naquele dia, o João acordou tarde.
  • Utiliza-se para enumerar ou separar repetições; ex: Boa, boa! Os primeiros, segundos, terceiros,…
  • Utiliza-se para separar orações independentes; ex: Eu gosto de dormir, mas tenho de acordar cedo.
  • Utiliza-se após a oração subordinada adverbial, principalmente quando está antes da subordinante; ex: Quando eu fui à escola, os professores já tinham saído.

 

A não fazer:

  • Não se separam sujeito de predicado;
  • Não se separam do verbo os complementos;
  • Geralmente, não está presente nas conjunções e, nem, ou.

 

portugues.jpg

 

8 Dicas de Escrita!

Muitas vezes, os pequenos estudantes cometem alguns erros gramaticais na sua escrita, ao confundirem pequenos termos, como por exemplo, o ‘à e o há’, até nós os adultos ficamos com algumas dúvidas, pois ambas as palavras existem, mas têm significados completamente diferentes.

Por isso, deixo algumas dicas orientadoras de escrita, de palavras mais básicas:

Dica 1- Uso de “À” ou “HÁ”.

O HÁ indica tempo e pode ser substituído pelo verbo Existir, ex.: “Ele deixou a chupeta há algum tempo”.

O À indica lugar e pode ser substituído pelo Para…, ex.: “Vou daqui à escola”.

Dica 2- Uso “Haver” ou “A ver”

O Haver indica a existência de algo, ex.: “Por não haver mais para fazer, cheguei mais cedo!”

O A ver refere-se a algo que se observa, ex.: “Estás a ver o mar’”

Dica 3 – “ss” ou “-se”

Usam-se dois ss quando referimos o passado, ex.: ”Se os testes fossem hoje!”

Usamos o -se num futuro, possibilidade ou indicação, ex.:”Vendem-se livros!”

Dica 3 – “Cozer” ou “Coser”

Utiliza-se Cozer de cozinhar, ex.: “Hoje vou cozer batatas.”

Utiliza-se o Coser de costurar, ex.: “Vou coser-te este botão.”

Dica 4 -  “Traz” ou “Atrás”

Utiliza-se o Traz de trazer algo, ex.: “Traz-me o saco!”

Utiliza-se o Atrás de localização, ex.: “A agenda está atrás do computador.”

Dica 5 – “Tráfico” ou “Tráfego”

O tráfico utiliza-se para a referência a um comércio ilegal, ex.:”O tráfico de armas está a aumentar!”

O Tráfego refere-se ao aumento do número de transportes, ex.:”São horas de maior tráfego aéreo!”

Dica 6 – “Pôr” ou “Por”

O Pôr significa colocar algo, ex.:”Vai pôr a mesa…!”

O Por é designação de modo, ex.:”Este livro foi escrito por ela!”

 Dica 7 – “acento” ou “assento”

O acento refere-se à escrita, ex.:”A palavra céu leva acento.”

O assento é um lugar para sentar, ex:”O assento do carro é novo.”

Dica 8 – “A fim” ou “Afim”

A locução a fim indica finalidade, ex: “Viemos a fim de discutir as notas.”

O adjetivo Afim indica semelhança, ex: “Elas têm ideias afins!”

 

Querem acrescentar mais dicas???

portugues2.jpg

 

 

Quem sou eu, por detrás deste blogue?

Neste Educar(Com)Vida pouco partilho sobre mim, pouco me apresento, pessoalmente, é certo… contudo, neste espaço muito de mim é evidenciado, pela escrita, pelos temas e pelas opiniões!

O meu percurso formativo nas Ciências da Educação permitiu contactar com as várias disciplinas que orientam a reflexão e a análise do vasto conceito que é a Educação. Esta formação académica pautou-me de um olhar crítico e reflexivo único, sobre as realidades educativas, despertou-me para o campo da escuta que a muitos passa desapercebido, colocam-me numa postura de investigação educacional específica, onde se procuram «produzir saberes e /ou “démarches” reflexivas, suscetíveis de organizarem ou de constituírem os núcleos estruturadores de formações» (Correia , 1993:30) e de ações profissionais.

Torna-se, aqui, pertinente afirmar que o meu percurso de vida (pessoal/formativo/profissional) não se encontra findado, é um percurso em constante construção e de enriquecimento pessoal, que permite um aperfeiçoamento de estratégias, técnicas e olhares sobre reflexões pessoais e profissionais, diárias.

E é esta construção pessoal que partilho, semanalmente, neste blogue, que me ajuda a refletir sobre a prática e a procurar mais e novas teorias que promovam, em mim, novas formas de ação. Por tudo isto, acredito que vocês leitores, acabem por me encontrar no mais profundo das minhas opiniões, inquietudes e sugestões…..

Obrigada por lerem tanto de mim!

foto sapo.JPG

 

Aos mais de 600 subscritores…

Este blogue ultrapassa, em plenas férias escolares, o fantástico número de 600 subscritores… é com muita satisfação que continuo a escrever para estes e todos os outros leitores deste Educar(Com)Vida.

Cada subscrição, cada comentário, cada favorito e cada visita é sentida com uma recompensa pelo auto-desafio  que aceitei há mais de três anos. Escrevo este Post com grande gratidão por todas as pessoas que, ao visitarem este Blogue, me animam a paixão pela escrita e continuam a cultivar esta minha entrega à Educação!

Grata!  

600subscritores.jpg

 

Artigo de Opinião

Este documento pertence a uma base jornalística e tem como objetivo expor um ponto de vista ou um conjunto de ideias pessoais/grupo sobre um determinado assunto.

  1. título  - que expõe o tema a tratar;

 

  1. Introdução – um paragrafo que explica de forma geral o assunto que se irá discutir;

  

  1. Desenvolvimento – argumentação e explicação da opinião sobre o assunto, procurando-se sempre bases sólidas e credíveis para o leitor;

 

  1. Conclusão – um fechar das ideias discutidas.

arti opiniao.png

 

Orientações para os vários Trabalhos Escritos

Ao longo da vida académica, serão solicitados, aos estudantes, vários documentos escritos que serão utilizados como métodos avaliativos. Se nos primeiros anos escolares são pedidos apenas pequenos trabalhos individuais ou em grupo, no ensino universitário outros documentos serão exigidos, como por exemplo, dissertações… assim sendo, de forma muito resumida enumerarei vários desses documentos, revelarei as suas principais características e distinções.

Assim, ao longo desta semana, o leitor poderá encontrar um texto diário sobre os seguintes documentos escritos: Artigo de Opinião, Dissertação/Tese, Artigo Científico, Trabalho Escolar.

Não deixem de visitar, comentar e acompanhar…Até amanhã!

escrever.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D