Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Educar(Com)Vida é vencedor dos Blogzillas 2020

É tempo de confessar e assumir...

No início de um novo ano tão atípico, entre uma pandemia e um possível novo confinamento, 

este blogue continua a crescer e, agora em 2021 acaba de receber  mais uma fantástica notícia: 

 

Este Educar(Com)Vida é vencedor dos Blogzillas do Ano 2020.

 

Por tudo isto, é o momento de confessar que este espaço tem-me exigido muitas horas de trabalho e dedicação, em escrita, reflexão, pesquisa…  

mas é momento de assumir que continua a valer a pena todo este empenho… aprendo, cresço, evoluo…

E, enquanto tudo isto continuar a ser importante para mim e a fazer parte do meu dia a dia, permanecerei aqui, a escrever e a partilhar, pois poderá ser importante para quem lê, visita, comenta, reflete…

 

Resta-me agradecer, com todo o sentimento e respeito, a quem votou neste blogue, a quem gosta de por cá passar e a quem valoriza o meu esforço e a minha paixão pela Educação!

 

Não menos importante, tenho de agradecer aos organizadores desta iniciativa fantástica, Magda e David pela dedicação, ao longo destes anos.

Acrescento que, sou tão vencedora como todos os outros bloggers que se dedicam, diariamente, aos seus espaços e partilham algo de tão intimo como a escrita!

 

Tudo isto é sempre de enorme incentivo e de forte motivação… obrigada, mais uma vez!!

Visitem tos Blozillas aqui

Captura de ecrã 2021-01-11, às 11.45.40.png

 

Educar(Com)Vida conta meia dúzia!!!

É verdade, se fosse uma pessoa, este blogue iria agora para o primeiro ano escolar… Há seis anos que aqui escrevo textos, partilho documentos e deixo propostas… tudo relacionado com este mundo que me apaixona – a Educação!

Vivi muito e aprendi muito, ao longo deste tempo e, sem dúvida que, este espaço é parte do meu crescimento e da minha aprendizagem! Um pequeno sonho de partilha que agora parece ter vida própria…..caminho sem volta….crescimento contínuo…

É dia de festejar convosco esta data marcante… de agradecer as vossas visitas e incentivos… de valorizar todos os prémios alcançados… de desejar muitos e muitos anos de novidades para este cantinho! De brindar com quem acredita neste espaço de trabalho e de dedicação!!!

Para além disso, é tempo de questionar:

Por cá…

  • O que mais gostam de ler?
  • O que gostariam que fosse acrescentado?
  • O que mudariam?
  • O que não gostam?
  • O que têm a dizer?
  • Sugestões…

Passaram seis anos, mas ainda fica muita expetativa depositada neste blogue Com Vida!!!

6anos.jpg

 

Por cá escrevo com o coração…

Cada Post que aqui escrevo é refletido, é certo… mas a experiência foi vivida com o coração, com a emoção das boas lembranças e com o sentimento agradável que inquieta a alma e me leva a partilhar.

Este Blogue começou com uma paixão pela educação: por quem quer aprender; por quem quer saber mais; por quem cresce… e, por isso, a ideia veio do coração!

Visito outros Blogues leio e por vezes comento, comento sobre o que escrevem e sobre as vossas íntimas partilhas, faço-o sempre com o coração, como quem quer juntar um pouco mais a essa beleza das vossas palavras!

Desculpem-me se alguma vez o coração falou mais alto que a razão e se não escrevi a coisa mais acertada!

Obrigada, porque tantas e tantas vezes sinto os vossos comentários com o mesmo carinho pelo tema que apresento… e sei que o fazem de alma e coração!

A vocês que, aqui, continuam a passar, a ler, a sentir…agradeço de coração!

educarvida.jpg

 

Dia do Blog – 31 de agosto

Hoje, a partir deste blogue, entro em casa dos blogues alheios… seja deste nosso ‘charco’ partilhado, seja de muitos e muitos outros alojamentos, que cuidam dos seus múltiplos blogues.

Venho brindar convosco, venho levantar o meu copo em homenagem a quem escreve e partilha a sua escrita, de forma tão pessoal e tão diferente.

Tchim.. tchimm… aos blogues pessoais, aos informativos, aos temáticos, aos que trazem dicas e aos que trazem opiniões… aos que se escrevem semanalmente e aos que se escrevem de quando em vez…

Parabéns a cada blogue e a cada blogger, pela originalidade, pela generosidade e pela liberdade de escrita, porque é assim que um blogue tem de ser… livre… em palavras, pensamentos e opiniões!

Brindemos a vocês, bloggers… gente com alma criativa que partilha muito mais do que textos e palavras, gente que fabrica ideias e reflexões e que, segundos depois, as entrega a este mundo virtual que é também o nosso mundo real!

Que se festeje com toda a intensidade e alegria… hoje é o nosso dia! Tchim… Tchim!!! 

blogs.jpg

 

O que mudou com o Novo Acordo Ortográfico?

Um dos meus primeiros Post’s aqui no blogue foi sobre a importância do Novo Acordo Ortográfico, para os estudantes que são obrigados a cumprir as novas regras de escrita. Sublinhei também que, a gramática sofreu várias alterações aquando da entrada do Novo Acordo, portanto, esses devem ser pontos importantes de atenção.

Não tendo por objetivo, neste artigo, refletir sobre a opinião desta nova forma de escrita, gostaria apenas de lembrar o que, de mais básico mudou:

 

  • Maiúsculas e minúsculas. Os nomes dos meses, dos dias da semana e das estações do ano passam a ser escritos com minúscula (p. ex. janeiro, domingo, outono)
  • As consoantes mudas. As consoantes mudas desaparecem sempre que não são pronunciadas na variante culta do português europeu. Assim, desaparecem, por exemplo, em palavras como “ato”, “ação”, “detetive”, “Egito”, “eletricidade”, “ótimo” ou “rececionista” mas mantêm-se em palavras como “facto”, “subtil”, “egípcio”, “opcional” ou “repto”.
  • Suprime-se o acento nos seguintes casos: As formas verbais da 2ª conjugação, 3ª pessoa do plural, presente do indicativo, com a terminação em “ -êem”, passam a escrever-se sem o acento circunflexo. Por exemplo, creem, veem, leem, descreem, reveem, deem …
  • Acentos. Suprime-se o acento nos seguintes casos: Na terceira pessoa do singular do verbo “parar”, que se passa a escrever “para”, tal como a preposição, apesar de se pronunciarem de forma diferente.  O acento circunflexo desaparece em palavras homógrafas, que mantêm, no entanto, a heterofonia. Por exemplo: pela [verbo] = pela [contração de preposição e artigo] pelo [verbo] = pelo [nome] polo [nome] = polo [contração de preposição e artigo] coa [verbo] = coa [contração de preposição e artigo] = Coa [topónimo] pera [nome] = pera [preposição arcaica] pero [nome] = pero [conjunção arcaica]
  • Ditongos. Deixa de ser acentuado o ditongo “oi”, exceto quando se encontra na última sílaba da palavra. Por exemplo: “asteroide”, “joia”, “jiboia”.
  • Hífen. Suprime-se o hífen nos seguintes casos: quando o prefixo é co-: coautor. Quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por “r” ou “s”, duplicando-se essas consoantes: antirrugas, autorretrato. Quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por vogal diferente: autoestrada, extraescolar. Na ligação da preposição “de” com as formas monossilábicas do presente do indicativo do verbo “haver”: hei de, hás de, há de, heis de, hão de.   

 

Estas são as regras que eu considero mais importantes nesta nova forma de escrever, se tiver dúvidas ou quiser saber mais, visite o Portal da Língua Portuguesa.

 

dicas.jpg

 

Ao partilhar convosco, aprendo eu!

Desde de que escrevo este Blog que tenho optado por iniciar alguns temas e reflexões com diálogos entre mim e os estudantes, com quem convivo rotineiramente, neste diálogos procuro ser fiel ao que ouvi, por isso muitas das vezes escrevo com calão e cito as frases completas, no entanto, por respeito a confidencialidade assumido com cada criança/jovem, não permito que, de nenhuma forma eles se consigam identificar, apenas refiro o ciclo de escolaridade, para que o leitor tenha uma noção mais clara da idade média do estudante que comigo tem essa conversa.

Certo é que, nem sempre tenho tempo para me sentar a escrever estes textos. Por isso, uso um caderno de anotações onde escrevo os diálogos que me marcaram e que me deixaram momentos de reflexão. Depois, quando tenho o meu tempo de escrita, posso recorrer aos meus arquivos e direcionar o meu pensamento de uma forma mais complexa.

E acreditem, este exercício de escrita e reflexão faz-me repensar práticas, pesquisar teorias e crescer pessoal e profissionalmente.  

Finalmente publico estes escritos e mais aprendo, quando recebo os vossos comentários e as vossas opiniões! E é assim que aprendo mais ainda, numa partilha continua entre quem cresce e quem comenta…. Entre pequenos e graúdos!

Sem dúvida que, partilhar convosco este blogue me tem trazido um crescimento gigante e uma reflexão muito mais ampla!

Obrigada por fazerem parte destes momentos!

este blog.jpg

 

Usar a Vírgula – cuidados!

Embora todos nós saibamos que uma vírgula pode mudar todo um contexto, utilizá-la sempre de forma correta torna-se um desafio, para crianças e adultos. Para ensinar os estudantes o quanto a vírgula é importante pode-se propor alguns exercícios, para colocar corretamente a vírgula, ou para a irem mudando de lugar, percebendo assim as diferenças.

Para ajudar, aqui ficam dicas simples:

A fazer:

  • Utiliza-se depois do modificador de grupo verbal; ex: Naquele dia, o João acordou tarde.
  • Utiliza-se para enumerar ou separar repetições; ex: Boa, boa! Os primeiros, segundos, terceiros,…
  • Utiliza-se para separar orações independentes; ex: Eu gosto de dormir, mas tenho de acordar cedo.
  • Utiliza-se após a oração subordinada adverbial, principalmente quando está antes da subordinante; ex: Quando eu fui à escola, os professores já tinham saído.

 

A não fazer:

  • Não se separam sujeito de predicado;
  • Não se separam do verbo os complementos;
  • Geralmente, não está presente nas conjunções e, nem, ou.

 

portugues.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D