Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Avaliar não é só fazer testes!

Na escola os estudantes valorizam as fichas formativas como único método de avaliação em sala de aula, no entanto, esquecem que diariamente estão a ser avaliados pelos professores das mais variadas formas e que, essa avaliação terá um peso nas notas de final de período/semestre e de final de ano.

Para relembrar que a avaliação tem muito mais que um teste, aqui ficam algumas informações vindas de um Documento Orientador de Avaliação de Escola:

«O conceito de avaliação contínua prevê que a mesma represente a evolução dos conhecimentos adquiridos pelos alunos (…). A sua operacionalização só se consegue com a utilização diversificada de instrumentos de avaliação, (…) Fichas sumativas individuais, em grupo, comunicações escritas e orais de trabalhos, trabalhos individuais e de grupo, respetivos debates, e (…) grelhas de registo de atitudes e comportamento na sala de aula, entre outras.»

avaliacao conti.jpg

Nunca se esqueçam disso em todas as aulas, todos os dias!!!

 

Dias de confinamento… numa espécie de férias escolares…

As escolas fecharam e, por ordem do Governo, as aulas online não se mantiveram, portanto, tornam-se umas férias forçadas, a meio de um período letivo… onde já se avizinhavam várias avaliações!

Nesta espécie de férias escolares, assumo que deve existir tempo para brincar e para serem crianças/adolescentes/jovens… Mas, estes estudantes já foram prejudicados no ano letivo anterior… mesmo sendo ‘alguns dias’… isto trará consequências de ensino/aprendizagem escolares no futuro…

Mas, por cá, gosto mais de procurar soluções do que evidenciar problemas… Portanto, quero apenas sugerir algumas propostas para não deixarem os estudantes completamente alheios ao processo interrompido:

  • Defina uma a duas horas de estudo, por dia, durante os dias de semana, para que as matérias não fiquem esquecidas;
  • As disciplinas com maior dificuldade devem ser revistas e pode aproveitar-se para rever matérias que não foram adquiridas em anos anteriores;
  • A leitura de livros deve ser incluída nas rotinas do estudante;
  • Quem tiver a possibilidade, deve manter as explicações online;
  • Procurar alternativas ao exercício físico, parece algo supérfluo, mas é imprescindível para manter a mente ativa;
  • Aproveitem os livros de fichas como material de estudo;

Como estão a decorrer estas ‘férias’ para os vossos estudantes? Querem partilhar?

 

conceitos.jpg

 

O vestuário, a escola e os jovens…

Antes de mais vou partilhar duas conversas entre mim e jovens estudantes:

Diálogo entre mim e estudante de 3º Ciclo:

«Estudante: _ Hoje um colega meu foi obrigado, pela professora, a tirar os calções e vestir calças.

Eu: _ Porquê?

Estudante: _ A professora disse que não era adequado estar na sala de calções…

Eu: _ Eram curtos?

Estudante: _ Não eram abaixo do joelho… »

               

Diálogo entre mim e estudante de secundário:

«Estudante: _ Parece que o meu colégio vai ter uniforme…

Eu: _ Nos colégios até é uma prática normal…

Estudante: _ Pois, mas tenho colegas que dizem que se acontecer mudam-se….»

 

Pronto, já perceberam que este Post será uma reflexão sobre a roupa que os jovens usam… com estes diálogos surgem-me várias questões sobre o tema que gostaria de partilhar e juntar à vossa opinião!

Uma forma de mostrar o nosso gosto e também a nossa identidade é a forma de vestir, será castrador o uniforme escolar??? No entanto, existem profissões  em que é imperativo e facilitador esta uniformização, também será castrador???…

No entanto, definir o que é mais ou menos adequado vestir é também uma aprendizagem para o futuro, é uma marca social que não podemos ignorar! Mas, muitas vezes, ouvimos as críticas, principalmente às raparigas, porque têm uma roupa mais ousada ou uma maquilhagem mais irreverente… ???? Ou aos rapazes com as calças a caírem e rasgos por todo o lado….

Eu, pessoalmente, assumo que respeito a forma de vestir de cada criança e jovem, mas também compreendo que alguma educação vinda da família, nesse sentido, seja essencial…

Por aí? Opiniões? Experiências? Agradeço o apoio e a partilha nesta reflexão…

jovens adolescentes.jpg

 

Estás de Quarentena, não tens aulas…. O que fazer?

Já não se fala sobre outro assunto, o COVID-19 preocupa famílias em todos os países. Uma das medidas de precaução e prevenção tem passado pelo fecho de escolas e universidades.

No entanto, reter os estudantes em casa, não é tarefa fácil, nem motivadora, quer para eles, quer para a família. Neste sentido, é importante manter algumas rotinas de horários e de estudo, para além disso, é necessário criar momentos prazerosos num ambiente muito caseiro.

Para apoiar estas opções e decisões diárias, deixo em anexo, uma proposta de organização da rotina diária e que poderá ser repetida, semana após semana, conforme seja a necessidade de permanência em casa, sem atividades coletivas.

Este horário é apenas uma sugestão, pode e deve ser adaptado às especificidades de cada família e às originalidades das mesmas.

Relembro que, ao cuidarmos de nós e dos nossos, estamos a cuidar de todos/as, sempre com a esperança que tudo fique melhor!

Cuidem-se!

Em Quarentena.pdf

 

quarentena.jpg

 

 

Educação Inclusiva – A lei vai mudar este ano letivo!

Para o próximo ano letivo, serão introduzidas nova medidas educativas propostas pelo atual Governo, no que diz respeito à Educação Inclusiva, través do Decreto de Lei nº 54/2018 de 6 julho - O Programa do XXI Governo Constitucional.

Estas medidas propõe novas formas de apoio aos estudantes com necessidades especiais, muitas são as propostas de ação que se aconselham nesta nova legislação, assumem-se novas técnicas, apoios multidisciplinares e várias estratégias para toda a comunidade educativa!

 Para já está apenas decretado, ainda não está em execução, as escolas estão de férias… não tarda esperamos que passe da teoria à prática, neste próximo ano letivo… esperemos que se traduza em resultados positivos!

Ficamos a aguardar…

Se pretender ler toda a legislação pode consultar o site da Direção Geral de Educação, pode também ler o Manual de Apoio à Prática, que aqui deixo, em anexo!

Manual de Apoio _340_2018.pdf

Medidas Inclusivas.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Blogs Portugal