Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

E-book: A fórmula Secreta para seres um Super Aluno!

Como sabem, em janeiro, ofereci um e-book aos leitores deste educar(com)vida…

Ao longo de todo este tempo, foram vários os pedidos que recebi para entregar este dossiê orientador.

Venho apenas lembrar que, ainda podem solicitar o envio deste documento em PDF. Para tal, basta enviarem-me um email com esse desejo, para:

maribelmaia@sapo.pt

Terei o maior gosto em continuar a partilhar o documento, com mais e mais pessoas!

capa_Métodos e Técnicas de Estudo.png

 

A fórmula Secreta para seres um Super Aluno!

Sinopse: Este dossiê é para ser lido por crianças, jovens e adultos… pais, filhos, professores, educadores… porque esta ajuda é transversal, tanto para quem estuda, como para quem ajuda a estudar!!

Antes de tudo….é preciso saber estudar…

Saber estudar é, também, por si, uma aprendizagem. Saber estudar exige conhecermo-nos, conhecer as nossas capacidades e necessidades e, em simultâneo, conhecer métodos e técnicas de estudo que nos ajudem a atingir os objetivos pretendidos.

E, porque somos todos diferentes, devemos conseguir reconhecer os nossos métodos privados e as melhores formas de aprender e de memorizar informação. Para isso devemos estar atentos à forma como o nosso cérebro reage aos estímulos de ensino-aprendizagem, procurando sempre melhorar e superar as dificuldades.

Para ajudar a esta tomada de consciência, deixo aqui um conjunto de questões que, ao serem respondidas de forma sincera e honesta podem orientar para a melhor forma de estudo:

 

 A que horas és mais produtivo no estudo?

Entendes melhor a matéria com resumos ou com exercícios?

 Quantos dias antes precisas de começar a estudar para um teste?

 És melhor a línguas ou a matemática?

Onde e como retiras as tuas dúvidas da matéria?

Quais são as tuas estratégias de memorização?

Estudas melhor sozinho ou em grupo?

És organizado, no material e no tempo?

Consegues controlar a preguiça e a falta de vontade?

Consegues estudar por 2 horas seguidas, ou mais?

Tens conseguido atingir os resultados esperados?

O que consegues fazer para melhorar o teu estudo?

 

Se conseguiste responder a tudo isto, mas não consegues descodificar dicas nestas respostas, podes sempre enviar-me um email com essas respostas, posso tentar ajudar-te com sugestões! O meu email é: maribelmaia@sapo.pt

 

dicas estudo.jpg

 

Quando se espera uma boa avaliação e ela não chega!

Diálogo entre mim e um/a estudante de 3º ciclo:

«Eu: _ Já recebeste o teste?

Estudante: _ Não tirei boa nota… mas é que eu estudo, estudo…. mas depois chego ao teste e não sei nada…não sei o que se passa!!!??? »

 

Estas conversas acontecem muitas vezes e em casa de muitas famílias. Os alunos sentem que estudaram o suficiente para obterem bons resultados na ficha de avaliação, realizam-na até com pouco dificuldade mas, ao receberem o resultado, ficam desmotivados, pois ficou aquém das espectativas.

Os motivos para tal situação acontecer podem ser muitos:

  • o estudante pode não se ter preparado o suficiente, embora considere que sim;
  • os métodos de estudo podem não ter sido os mais corretos;
  • os nervos podem se ter apoderado do discernimento e a memória falha;
  • compreendeu-se mal o que era solicitado nas perguntas;
  • entre muitas outras variáveis que devem ser ponderadas e refletidas.

Seguindo o exemplo do diálogo a cima: depois de analisar a ficha de avaliação deste aluno, ambos chegamos à conclusão que ele efetivamente sabia a matéria, mas escreveu-a de forma muito breve, pouco contextualizada e pouco desenvolvida. Logo, o resultado foi uma avaliação aquém do espectado, onde as respostas ficaram todas incompletas e o conhecimento adquirido não foi completamente transmitido, parecendo ao professor que corrigiu o teste que o estudante teria estudado pouco e não teria adquirido os conhecimentos necessários para os expor na ficha.

A tomada de consciência, por parte do aluno, desta situação é primordial para se mudarem atitudes e técnicas. Se esta análise concreta e contextualiza não se realizar, o aluno irá continuar a cometer os mesmos erros, em situação de avaliação e continuará a sentir a injustiça da situação, sem que tenha capacidade para melhorar e evoluir. Portanto, aí em casa, se está perante situações similares a esta, deve fazer o mesmo com o seu estudante… se não se sentir capaz, procure apoio dos professores ou de outros profissionais. 

metodos estudo.jpg

 

Vais ter uma semana repleta de testes? Organiza-te já!

Embora a avaliação nas escolas seja um processo contínuo, a realização de fichas de avaliação tendem a ser marcadas em datas muito próximas, para desespero de muitos estudantes e famílias. São semanas em que se marcam dois, três testes ou até mais, e exigem uma enorme planificação de estudo, em consonância com uma boa capacidade organizativa e de memória, para que nenhum estudo fique esquecido, entre as várias disciplinas e matérias.

A melhor forma de ultrapassar esta fase que, por norma, ocorre quase de forma mensal é, de facto, uma excelente calendarização e organização de tempos de estudo. Para ajudar, posso deixar aqui algumas dicas:

  • Usa um calendário, ou agenda onde anotas todas as avaliações;
  • Organiza toda a tua semana com base nos testes marcados;
  • Define quais as disciplinas em que precisas de mais tempo de estudo;
  • Faz o resumo das matérias com dias de antecedência;
  • Define as fichas de preparação com antecedência;
  • Aproveita bem os fins de semana para organizar, estudar e tirar dúvidas;
  • Começa o estudo por fazer os TPC’s;
  • Estuda para mais do que uma disciplina, alternando a cada hora;
  • Reduz, ao máximo, o tempo despendido nas redes socias e em frente a ecrãs;
  • Mantem as boas noites de sono e uma alimentação saudável;
  • Faz pequenas pausas no estudo, 10 minutos, a cada 2 horas, para relaxar;
  • Escolhe bem o lugar onde estudas, sem barulhos, sem interrupções, com boa iluminação e muito conforto.

casa.jpg

 

O aluno faltou: como recuperar matérias e aprendizagens?

Ao longo do ano letivo, sabemos que os estudantes poderão ficar doentes, ou faltar às aulas por estas ou outras razões importantes, que exigirão tal situação.

Mesmo que o aluno falte apenas um dia de aulas, algumas matérias ficarão por aprender, trabalhos de casa por marcar, ou até avaliações por realizar. O que deve exigir atenção por parte das famílias e responsabilização, por parte do aluno. Portanto, sempre que o aluno falta, um ou mais dias às aulas, deve tomar as seguintes atitudes:

Faltar aulas.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Blogs Portugal