Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Como se estuda no ensino básico 2º e 3º ciclos… e no secundário?

No 2º ciclo, surgem duas opções, de acordo com as vivências do ciclo anterior, ou a criança já consegue distinguir competências e dificuldades, sabendo dar primazia ao que é mais necessário estudar, ou é ainda preciso fazer essa aprendizagem, que já deveria ter sido adquirida no 1º ciclo.

Neste ciclo, supõe-se muita adaptação a um novo conceito de escola, onde existem várias disciplinas e muitos professores. A maior exigência torna-se, assim, a organização de momentos de estudo e a capacidade de estudar para várias matérias em simultâneo.

 

No 3º ciclo, a inclusão de duas disciplinas complexas: a Físico-Química e uma nova Língua (Francês ou Espanhol), para além de uma maior exigências em todas as disciplinas, pode trazer resultados escolares mais baixos do que os habituais. O início deste ciclo sugere maior atenção familiar e mais apoio no estudo e na orientação deste pois, é necessário organizar muito bem um estudo diário… se, até aqui, para alguns “funcionava estudar apenas antes do teste”, esta realidade deixa de se aplicar a qualquer aluno… estudar de véspera não trará bons resultados, garantidamente.

 

No secundário, os professores exigem mais autonomia, seja no estudo, seja no momento de aprendizagem em contexto sala de aula. É urgente criar métodos de estudo bastante sólidos, pois agora ensaia-se para uma futura frequência universitária. Saber organizar o estudo diário, saber resumir matérias, saber tirar dúvidas e procurar informação fidedigna tem mesmo de ser uma realidade, ao longo destes três anos.  

ciclos (1).jpg

 

Como se estuda no 1ºciclo: do 1º ano ao 4ºano…

O estudo do 1º Ciclo, torna-se um pouco diferente dos restantes ciclos, já que nestes anos letivos, as crianças estão, ainda, a aprender a estudar e a perceber métodos de memorização e de aprendizagem.

Inicialmente, é importante que o estudante consiga desenvolver a sua capacidade de autoanálise, refletindo sobre as aprendizagens que conseguiu adquirir facilmente, aquelas que teve mais dificuldades e foram mais complexas e as que ainda não foram adquiridas e que estão em dúvida.

Para tal, a melhor forma será realizar alguns exercícios da matéria aprendida, seja através dos TPC’s, seja com exercícios extra que ajudem a consolidar matérias.

A partir do momento que o estudante já consegue identificar e prever dificuldades, já poderá pedir ajudar e esclarecer dúvidas, até mesmo, definir que exercícios precisa de resolver para auxiliar o estudo.

Ter um caderno de exercícios em casa para ajudar nesta etapa, pode ser de grande apoio… nele refazem-se exercícios, ou desenvolvem-se novos… Muitas famílias optam por comprar manuais de apoio ao estudo, com fichas muito semelhantes aos escolares, seja para desenvolver ao longo do ano, no acompanhamento da matéria, seja para realizar em tempo de férias, para que as aprendizagens não se dissipem entre pausas maiores de estudo. 

ciclos.jpg

 

Como devem, as famílias, ajudar nas tarefas escolares?

Esta é uma questão que muitas famílias se colocam: estaremos a ajudar, da forma correta, no apoio escolar? Pois bem, não existem elixires, nem poções mágicas, como resposta a tal questão.

Por cá, posso apenas apresentar a minha opinião, com base na minha experiência nesta área educativa. Começo por referir que, sempre que um estudante apresenta uma necessidade maior de apoio ao estudo, ou de explicações, o núcleo familiar pode relaxar um pouco mais, em oferecer tal ajuda.

Até porque  as queixas familiares são sempre semelhantes: os estudantes não ficam tão atentos, procuram facilidades devido ao vínculo familiar e têm dificuldade em distinguir o papel de (pai/mãe/irmão) do de professor/explicador.

Contudo, isto não significa que não possam participar nestes apoios escolares. Deixo aqui algumas propostas onde poderão ajudar a desenvolver responsabilidade e rotinas de estudo:

  • Verifique a realização dos TPC’s e a organização dos cadernos diários, assim como o cuidado com todo o material escolar;
  • Utilize as soluções dos manuais para corrigir fichas e exercícios;
  • Corrija os erros ortográficos;
  • Exija mais cuidado na escrita e na ortografia;
  • Ajude na calendarização e agendamento de tarefas;
  • Oriente nos tempos disponíveis para estudo;
  • Retire uma ou outra dúvida momentânea;
  • Ajude na pesquisa de informação;
  • Faça perguntas sobre a matéria antes do teste;
  • Reúna com o diretor de turma, sempre que necessário;
  • Esteja atento aos comportamentos e às avaliações;
  • Seja assertivo e exigente nas orientações;
  • Responsabilize-o pelas atitudes e distrações;
  • Reconheça o empenho e dedicação;

 

O que não aconselho a que a família faça, neste apoio ao estudo:

  • Não ofereça respostas prontas;
  • Não lhe prepare a mochila;
  • Não seja a agenda/secretária pessoal do estudante;
  • Não lhe faça os trabalhos escolares;
  • Não peça desculpas pela vez dele;
  • Não desvalorize sentimentos ou frustrações;
  • Não compare com irmãos ou colegas;
  • Não obrigue ao estudo, horas e horas seguidas;

familia.jpg

 

Como estudar com uma postura correta?!

Para os estudantes que acabam por passar horas sentados nas salas de aulas e outras tantas a estudar, cuidar da postura e manter uma posição correta na cadeira é imprescindível para manter mais qualidade de vida e menor cansaço muscular.

Procuro fazer este alerta assumindo que não tenho conhecimentos científico sobre o assunto, no entanto, através de pesquisas e pela experiência, lembro que se devem manter os seguintes cuidados, quando estão sentados a uma secretária a estudar/trabalhar:

  • Manter os pés no chão – pernas em ângulos de 90 graus, ajuda a circulação sanguínea e alivia a coluna.
  • Cadeira de encosto – para ajudar a manter a coluna direita.
  • Braços e antebraços devem formar também ângulos de 90 graus.
  • Cadeiras almofadadas podem ser mais confortáveis, no entanto, tenha em atenção a acumulação de ácaros.
  • A altura da secretária deve ser aproximada à altura dos cotovelos.
  • Fazer pausas de 1h em 1h, levantando e caminhando um pouco.
  • Eleve os livros na diagonal para não forçar o pescoço.

postura-cadeira-estudo.jpg

 

postura-correta.jpg

(imagens retiradas da internet)

Estudar com a escola na TV

Diálogo entre mim e um/a estudante de 1º ciclo:

Eu:_ Gostaste das aulas da telescola?

Estudante: _ A de Português quase era para dormir, mas a de Matemática até gostei…»

 

Alguns pais das crianças e jovens de hoje foram alunos da telescola, mas essa forma de ensino em nada se comparava à telescola dos dias de hoje.

A telescola dos dias de hoje, entra na casa de cada aluno, oferece um conjunto de matérias para dois anos letivos simultâneos, por vezes até mais e esta é a resposta do Governo para que os estudantes continuem a aprender tendo de ficar em casa.

Esta não é a única forma de aprendizagem, cada escola adotou outras medidas complementares de ensino, todas continuam a enviar trabalhos para o email e outras incluem vídeo aulas através da internet, para além disso, os alunos são convidados a realizarem trabalhos como complemento à avaliação.

No entanto, as matérias dadas através desta telescola não está em consonância com a matéria lecionada pelas escolas, o que traz um grande desfasamento entre esta formação e está a levar algumas escolas ao não incentivo da atual telescola.

Para todos os alunos que assistem diariamente à telescola, aqui ficam algumas orientações:

 

  • Assiste às aulas de preferência sozinho;
  • Retira toda a distração das proximidades, como por exemplo o telemóvel;
  • Responde às perguntas em voz alta;
  • Não te preocupes em escrever tudo, algumas propostas de TPC’s passam muito rápido... Para os que têm tv cabo, voltam atrás no final;
  • Anota as dúvidas no caderno e depois retira-as com a família ou com o teu professor;
  • Nos intervalos não fiques sentado, faz alongamentos e caminha um pouco;
  • Procura concentrar-te e estar atento, o melhor que conseguires…

 

E aí em casa, já desenvolveram novas estratégias para esta telescola?

estudoemcasa-partilha (6).jpg

 

A Orientações Vocacional, ficou nas escolas?

Inquietude

Hoje trago um tema que para mim, é mais uma inquietude das que, por cá, tenho por hábito escrever.

Com todas as alterações atuais implícitas pelo Estado de Emergência e pelo facto de que os estudantes estão em casa, sem irem à escola, tudo está diferente… e, no meio disto tudo, não consegui perceber muito bem, como ficou a Orientação Vocacional facultada pela escola, através de sessões coletivas e individuais de apoio ao estudante, relativamente às opções de formação e às saídas profissionais.

Os alunos que têm mais apoio neste sentido são os de 9º ano de escolaridade que, no final do ano letivo, têm de optar por diferentes áreas de ensino regular ou profissional. Assim como, os alunos de nível secundário que devem ser orientados para um percurso académico ou profissional, após a conclusão do 12º ano.

Pelo que tenho assistido, todos os esforços foram realizados, pelo Governo e pelas escolas, para darem continuidade aos estudos e ao ensino das matérias escolares, no entanto, não tenho percebido quais são as medidas realizadas para que se continue a oferecer este apoio aos estudantes, no que se refere à Orientação Vocacional e a todos estes apoios fundamentais.

Considero que, tal oferta escolar não pode ser desvalorizado, já que os jovens necessitam de realizar escolhas importantes para a sua vida futura e que implicam, não apenas a vida académica e profissional, mas também, a vida pessoal e futura!

Por aí, continua a existir apoio nesta área? Que experiência têm relativamente a este tema?

images (31).jpg

 

Boneco de Relva Ecológico

Nos dias de hoje, nem todas as crianças têm o privilégio de viver numa casa com uma pequena horta ou um pequeno quintal, o que torna mais difícil para a família estimular e demonstrar a importância da natureza e dos seres vivos, para todo o ser humano.

Uma forma de aproximar as crianças destes conceitos de preservação da natureza pode passar pelas pequenas atividades divertidas e pedagógicas.

Como exemplo, deixo aqui a proposta do Boneco Ecológico. Estes existem à venda em algumas lojas, ou pode ser construído em casa com colaboração de crianças e adultos.

 

Material:

Meia-calça/collants;

Sementes;

Serragem/terra, para o enchimento;

tesoura;

Cola à prova de água;

Caneca ou copo grande;

Detalhes, à escolha, para enfeitar o boneco.

 

Modo de construção:

  1. Corte uma perna da meia com cerca de 20cm;
  2. Estique a maia na borda da caneca/copo, de forma a conseguir enche-la com serragem/terra;
  3. Coloque duas colheres de chá de sementes;
  4. Feche a meia com um nó, para ficar concluída a cabeça do boneco;
  5. Cole-a num recipiente a gosto, como um copo de iogurte, por exemplo, e decore com originalidade.

 

Agora basta colocar num lugar iluminado e regar com frequência…

ecológico.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Blogs Portugal