Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Crianças e jovens em casa a estudar….

Alguns cuidados

O 3º Período entrou no seu último mês, as rotinas já estão instaladas e desenvolveu-se o hábito de estudar em casa, de forma mais autónoma e privada. No entanto, temos de continuar a manter alguns cuidados nos hábitos dos nosso estudantes pois, este estudo em casa, em frente aos ecrãs, podem trazer situações de desmotivação e desalento.

Hoje, deixo uma lista de cuidados mais gerais que, embora a maioria das famílias estejam atentas, deve sempre ser recordada e lembrada:

 

  • É necessário manter o exercício físico, pelo menos três vezes por semana;
  • Como estudam com ecrãs, sempre que possível devem deixá-los e descansar a visão, fazendo outras atividades longe deles e longe das TV’s;
  • Manter regras alimentares, os açucares não devem estar disponíveis para consumo diário;
  • As horas para deitar e levantar devem ser exigência indiscutível;
  • O apoio nas tarefas domésticas deve estar incluído nas rotinas;
  • Os cuidados com o uso da internet e os seus perigos devem ser lembrados e reforçados;
  • As atividades extra curriculares que se mantêm online devem ser incentivadas;
  • As conversas em família devem se manter presentes...

estudoemcasa-partilha (7).jpg

 

O que devo saber sobre a gramática portuguesa?

Em todos os anos letivos aprende-se um pouco mais sobre a gramática da língua portuguesa, portanto, quanto mais rapidamente os estudantes e começarem a entender a gramática melhor, ajudá-los-á em todos os anos letivos.

O que se deve aprender sobre a gramática:

  • Palavras: relação entre palavras; neologismos; arcaísmos; formação de palavras; expressões idiomáticas.
  • Subclasses de palavras: nomes; determinantes; quantificadores; pronomes; adjetivos; verbos; advérbios; preposições; conjunções; interjeições.
  • Sintaxe: constituintes da frase; funções sintáticas; concordância; forma ativa e passiva; frases simples e frases complexas (coordenação e subordinação).
  • Língua e Comunicação: grafia; registo formal e informal; discurso direto e indireto;
  • Recursos Expressivos: onomatopeia; repetição; comparação, metáfora, etc…
  • Tipos de Texto: textos literários e não literários; géneros literários.

portugues.jpg

 

O que mudou com o Novo Acordo Ortográfico?

Um dos meus primeiros Post’s aqui no blogue foi sobre a importância do Novo Acordo Ortográfico, para os estudantes que são obrigados a cumprir as novas regras de escrita. Sublinhei também que, a gramática sofreu várias alterações aquando da entrada do Novo Acordo, portanto, esses devem ser pontos importantes de atenção.

Não tendo por objetivo, neste artigo, refletir sobre a opinião desta nova forma de escrita, gostaria apenas de lembrar o que, de mais básico mudou:

 

  • Maiúsculas e minúsculas. Os nomes dos meses, dos dias da semana e das estações do ano passam a ser escritos com minúscula (p. ex. janeiro, domingo, outono)
  • As consoantes mudas. As consoantes mudas desaparecem sempre que não são pronunciadas na variante culta do português europeu. Assim, desaparecem, por exemplo, em palavras como “ato”, “ação”, “detetive”, “Egito”, “eletricidade”, “ótimo” ou “rececionista” mas mantêm-se em palavras como “facto”, “subtil”, “egípcio”, “opcional” ou “repto”.
  • Suprime-se o acento nos seguintes casos: As formas verbais da 2ª conjugação, 3ª pessoa do plural, presente do indicativo, com a terminação em “ -êem”, passam a escrever-se sem o acento circunflexo. Por exemplo, creem, veem, leem, descreem, reveem, deem …
  • Acentos. Suprime-se o acento nos seguintes casos: Na terceira pessoa do singular do verbo “parar”, que se passa a escrever “para”, tal como a preposição, apesar de se pronunciarem de forma diferente.  O acento circunflexo desaparece em palavras homógrafas, que mantêm, no entanto, a heterofonia. Por exemplo: pela [verbo] = pela [contração de preposição e artigo] pelo [verbo] = pelo [nome] polo [nome] = polo [contração de preposição e artigo] coa [verbo] = coa [contração de preposição e artigo] = Coa [topónimo] pera [nome] = pera [preposição arcaica] pero [nome] = pero [conjunção arcaica]
  • Ditongos. Deixa de ser acentuado o ditongo “oi”, exceto quando se encontra na última sílaba da palavra. Por exemplo: “asteroide”, “joia”, “jiboia”.
  • Hífen. Suprime-se o hífen nos seguintes casos: quando o prefixo é co-: coautor. Quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por “r” ou “s”, duplicando-se essas consoantes: antirrugas, autorretrato. Quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por vogal diferente: autoestrada, extraescolar. Na ligação da preposição “de” com as formas monossilábicas do presente do indicativo do verbo “haver”: hei de, hás de, há de, heis de, hão de.   

 

Estas são as regras que eu considero mais importantes nesta nova forma de escrever, se tiver dúvidas ou quiser saber mais, visite o Portal da Língua Portuguesa.

 

dicas.jpg

 

Estudar em Casa com escolas encerradas!

Orientações para o Secundário

Os estudantes de nível secundário já têm a obrigação de conseguirem realizar facilmente um estudo autónomo produtivo e eficaz. No entanto, muitos são os alunos que pretendem seguir os estudos académicos e entrarem na universidade, para isso precisam de lutar pela médias e por avaliações de excelência, logo precisam de apoio profissional constante.

Para estes alunos que, com toda esta situação, poderão ser os mais prejudicados, aqui ficam algumas dicas:

  • Cria o teu plano de estudos, com horários bem definidos e segue-o sempre;
  • Mantém as tuas explicações online;
  • Escolhe um colega com quem trabalhes de forma produtiva e estuda com ele online;
  • Faz resumos das matéria;
  • Adquire livros de exercícios extra, para as disciplinas que tenhas mais dificuldade;
  • Reflete e escolhe muito bem quais os exames nacionais que irás realizar, sendo que ocorreram alterações à lei, está tento;
  • Não estejas demasiado tempo em frente aos ecrãs, faz pausas para apanhar sol e para fazer exercício físico;
  • Continua empenhado e dedicado, tens de continuar a lutar pelo teu futuro;

    estudoemcasa-partilha (4).jpg

     

Estudar em Casa com escolas encerradas!

Orientações para os 2º e 3º Ciclos

A partir do 5º ano os estudantes já têm uma consciência mais clara de toda a situação em que vivemos e entendem que é necessário continuar a estudar em casa, como sendo o seu trabalho que deve continuar. No entanto, são crianças que sentem muitas saudades dos colegas de escola e de muitas outras alegrias que o ambiente escolar proporcionava.

Embora possa ser fácil para as famílias acompanharem e orientarem os estudos de 2º ciclos (5º e 6º ano), para o 3º ciclos (7º, 8º e 9º ano) já muitas famílias poderão sentir dificuldades acrescidas, o que deixa um pouco os alunos num estudo mais independente e individual.

As escolas optaram por formas diferentes de continuarem a apoiar os seus alunos, alguns professores interagem com os seus alunos através de plataformas online, outros optam por enviar trabalhos por email, assim como toda a matéria. Isto exige que cada aluno se adapte às opções da sua escola e consequentemente as famílias também.

Para tentar orientar neste processo de ensino aprendizagem, cá ficam algumas dicas:

 

  • Procure que o aluno siga todas as instruções da escola e mantenha uma rotina escolar com regras e empenho;
  • Oriente para que os grupos online de turma sejam uma forma de apoio escolar e não forma de copiar trabalhos e exercícios;
  • Faça perguntas sobre a matéria dada, para perceber se o aluno está a memorizar e a entender;
  • Verifique e corrija os trabalhos realizados;
  • Se sentir essa necessidade, procure explicações online individuais para apoiar a falta de apoio escolar;
  • Adquira gramáticas e livros de fichas extra, se considerar necessário, para apoiar o estudo de algumas disciplinas;
  • Contacte o diretor de turma sempre que sentir necessidade de orientação;

estudoemcasa-partilha (3).jpg

 

 

Estudar em Casa com escolas encerradas!

Orientações para o 1º Ciclo

Os estudantes de 1º ciclo precisam de muitas rotinas, para se sentirem seguros e conseguirem realizar boas aprendizagens. Como agora estão em casa, a dificuldade em conseguirem distinguir momentos de lazer de momentos de estudo será uma grande dificuldade e trará angústias acrescidas às famílias.

Outra das dificuldades prende-se com as formas e métodos de ensino, facilmente uma criança nesta idade, fica confusa quando se alteram as formas de explicar a matéria, o que pode facilmente acontecer, porque agora são as famílias que explicam, pessoas que realizaram aprendizagens de formas bem diferentes e que agora terão de mudar esses métodos, para os ensinar de forma mais apropriada.

Para além de tudo isto, o facto de que as crianças se sentem muito à vontade com a família, torna-se muito fácil confundirem os papeis de professor com os de pai/mãe, o que faz com que a criança acabe por se distrair mais facilmente.

Para tentar compensar estas dificuldades, aqui ficam algumas propostas:

 

  • Crie um horário semanal para o estudo e para toda a rotina familiar e exija o seu seguimento;
  • Antes de explicar a matéria reveja a explicação no manual escolar e explique de acordo com essa interpretação;
  • Procure o apoio e orientação do professor, sempre que sentir necessidade;
  • Tenha a sensibilidade de estar atento para perceber se está a deixar a criança confusa com a explicação, se acontecer não deve continuar a insistir;
  • As crianças que tinham explicações individuais, podem e devem continuar online, será um apoio muito importante;
  • Selecionem apenas um adulto para o maior apoio à criança, várias pessoas a ensinar o mesmo pode gerar confusão;
  • Quando a criança demonstrar mais dificuldade em entender determinada matéria, reformule alguns exercícios, quanto mais praticar mais fácil será a memorização;

estudoemcasa-partilha (2).jpg

 

O ensino secundário é diferente!

Diálogo entre mim e um/a estudante de secundário:

Eu: _Quando tens de entregar o trabalho?

Estudante: _No final desta semana.

Eu: _ Já tens pouco tempo e ainda muito para fazer!

Estudante: _ Eu sei… e ainda tenho teste de Inglês… Mas eu para Inglês quase não preciso de estudar, portanto vou dedicar-me só a este trabalho, quero uma boa nota!

 

Quando os estudantes iniciam o ensino secundário denotam existirem diferenças nas rotinas e nas aulas, comparando com as suas experiências de ensino básico. Uma grande diferença é um acréscimo de volume de estudo e trabalhos, que exige que os estudantes tenham muita capacidade de organização e que abdiquem, em alguns meses da sua vida social para se dedicarem muito mais ao estudo.

Para além disso, nem todas as disciplinas carecem do mesmo tempo e do mesmo empenho, algumas disciplinas exigem que o estudante recorra a explicações, sempre que necessário, outras pela facilidade do estudante em percebe-las, requerem menos dedicação, mas sempre na procura de boas avaliações.

Uma exigência acrescida é a necessidade de assistir a todas as aulas porque, faltar às aulas neste grau de ensino pode prejudicar o acompanhamento da matéria, já que a quantidade de informação recebida por aula é, de facto, bastante.

Outras das grandes diferenças é a forma como os professores ensinam, procurando tornar os alunos mais independentes no estudo, de forma a iniciar uma preparação para o que será o ensino superior, com a necessidade de muito mais autonomia e competência no estudo!

Estudantes de secundário: estudem regularmente, organizem bem as vossas rotinas e valorizem a importância das médias… sem esquecerem que se aproximam os exames nacionais….

levar-te.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D