Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

A importância das Arte na Educação

Como sempre afirmo, a educação não se prende apenas ao contexto escolar. Realizar aprendizagens para a vida, exige muitas competências e muitos saberes. O acesso à Cultura e às Artes são também fonte imprescindível de educação e saber.

Quanto mais cedo uma criança contactar com Arte e tiver acesso às mais diversas fontes de cultura, mais predisposta à aquisição de conhecimentos estará. No entanto, nem sempre a sociedade valoriza estas ofertas educativas. As escolas são parcas nestas disciplinas e nem todos os encarregados de educação as consideram importantes.

Outras famílias, ou incentivados pelos educandos, ou sensibilizados para tais questões, procuram nas atividades extra curriculares este enriquecimento pessoal e social para as suas crianças e adolescentes. Assim, inscrevem-nos em formação educativa, nas mais variadas artes disponíveis e pagam para isso.

Considero uma atitude fundamental e bastante responsável pois, para além de novas e diferentes aprendizagens, quem cresce adquire um conjunto de outras ferramentas para a sua vida que lhes abre horizontes e mentalidades.

Assim, vejamos:

 

Teatro: permite que o estudante desenvolva uma maior expressividade, tenha mais capacidade para enfrentar um público, tornando-se menos tímido, para além disso, ajuda na memorização e interiorização de textos e obras dramáticas, aprende a expressar sentimentos e a demonstrar emoções.

 

Música: permite o contacto com a música e/ou com o canto, muitos estudantes têm uma apetência natural para esta arte e assim é-lhes permitido aprofundar este gosto. Para além disso, o contato com a música faculta maiores conexões cerebrais que auxiliaram aprendizagens futuras e maior desenvolvimento cognitivo.

 

Dança: aliada à aprendizagem da Arte estão as competências físicas e motoras, que tornam corpo e mente mais saudáveis. Sendo que, a grande maioria dos/as jovens demonstra interesse por esta aprendizagem e está disponível para aulas de dança, seja ela mais clássica ou mais contemporânea.

 

Pintura/Desenho: muitas crianças demonstram, cedo, o gosto pelo desenho e pela pintura, alguns estudantes descobrem estes talentos na adolescência. Esta forma de expressão desenvolve a criatividade e a capacidade crítica, para além de trazer muitos conhecimentos teóricos sobre muitas outras disciplinas, como por exemplo, história, matemática…

artes.jpg

 

O seu filho tem uma ‘letra feia’? Será Disgrafia?

Nos primeiros anos escolares, em que a criança inicia o desenho das letras e dos números, seja na escola, como em casa, nessa altura deverá existir muito cuidado no aperfeiçoamento desta destreza, de forma a que, os estudantes mantenham cuidados e atenção na forma de escrever com letra legível. Por vezes neste processo, a determinada altura, alguns estudantes parecem demonstrar incapacidade de melhorar a sua qualidade de escrita, e esta vai permanecendo deficiente, com letras desproporcionais, desregular… ao que muitas pessoas apelidam de ‘letra feia’.  Investigadores nesta área intitulam esta situação como podendo ser um caso de Disgrafia, ou seja, uma perturbação funcional que afeta a qualidade da escrita, no elaborar do traçado da grafia, isto é ‘Um desvio da grafia’.

 

Assim sendo, a disgrafia é uma perturbação específica de aprendizagem que afeta a caligrafia e a qualidade da escrita, surgindo:

 

  • letras irregulares e disformes,
  • dificuldades na capacidade em compor textos escritos,
  • dificuldade em colocar pontuação e dissociar parágrafos,
  • dificuldade em posicionar ou pressionar o lápis,
  • colocação de letras desligadas ou sobrepostas,
  • textos fora das linhas e das margens…

 disgrafia.jpg

Sobre a Disgrafia gostaria ainda de acrescentar, esta perturbação é diferente da dislexia, portanto não devem ser confundidas  e, podem estar presentes uma sem a outra.

Para saber mais, esteja atento a este Blogue….   

 

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
Blogs Portugal