Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

A história de Uma Menina Traquina…

Estamos em férias e já é oportuno voltar a partilhar mais uma das minhas Histórias & Contos.

Desta vez o Educar(Com)Vida apresenta a história de Uma Menina Traquina de cinco anos que consegue deixar os nervos em franja do seu Anjo da Guarda…

 

Quero que este Conto seja feito ‘a duas mãos’… eu escrevi a história, mas serão os vossos pequenos os ilustradores… basta imprimir, desenhar e pintar!!!

No final a família ficará com uma história única e personalizada!

Quem quiser partilhar o resultado final… ficarei muito feliz em ver a originalidade dos vossos ilustradores/as!!!

A menina traquina.pdf

 

Boas leituras!

contos histórias (3).jpg

 

Peddy Paper: Imprima e divirtam-se!

Por cá, tenho partilhado alguns Peddy Paper que poderão encontrar no separador deste blog: Partilha de Documentos.

Este ano volto a apresentar, mais um novo Peddy Paper escrito por mim, com o seguinte tema: Alimentação Saudável.

 

Para experimentar faça download do documento, em baixo, imprima um por equipa ou estudante e siga as regras:

 

Requisitos:

Pode ser realizado em casa, ou noutra instituição, desde que os participante possam ter ao seu alcance livros e acesso à internet, para pesquisas, assim como o acesso a todos os lugares da casa onde se encontram a realizar o Peddy Paper, devem ser facultadas canetas, lápis e lápis e cor/marcadores.

Pode ser feito em grupo ou individualmente, pode ser em família, com apenas duas crianças, ou numa pequena festa, divididos em pequenos grupos e misturados por idades.

Avaliação:

Serão classificados com melhor nota os grupos (ou criança) que mais rápido conseguir elaborar todas as propostas num menor tempo possível. Sendo que, o adultos(s) que avaliará os resultados pode sempre adaptar as regras de realização, antes do início do jogo.

O grau de exigência na avaliação deve ter em conta a idade dos participantes, sendo que para participar basta que um membro do grupo saiba ler corretamente.

PeddyPaper_2020.pdf

peddy paper.jpg

 

Educação sem férias!

Para quem segue este Blog desde o seu início, sabe que mesmo em tempo de férias escolares ele não deixa de apresentar dicas e reflexões educativas, estas não são para os dias de escola, mas para os dias de férias, em que as crianças e jovens desenvolvem outros saberes e outras competências, também pertinentes ao seu desenvolvimento e crescimento saudável.

Por esta razão, continuem a visitar este lugar cibernético, que terá propostas para férias e, próximo de setembro, terá também orientações para um novo ano letivo repleto de ambições…

 

Fiquem por aí!

blogA.jpg

 

Melhorar comportamentos sociais!

Para as crianças mais pequenas, por vezes, incentivar aos bons comportamentos e à aprendizagem de regras sociais pode ser uma tarefa mais difícil, para as famílias ou para os educadores. Neste sentido existem algumas estratégias e formas de orientar na melhoria destes comportamentos.

Para quem está sem ideias, cá fica uma proposta simples, deixo uma tabela em PDF, em anexo, que basta imprimir (uma para cada criança que poderá ser utilizada por cinco semanas).

No final do dia o adulto deve conversar com a criança sobre o seu comportamento e atribuir-lhe um dos smiles da legenda. Para além disso, podem acordar com ela que, se conseguir conquistar X número de smiles de comportamento excelente terão acesso a um privilégio, deverá ser definido entre vocês. Este privilégio não precisa de ser algo dispendioso ou complexo, pode ser, por exemplo:

  • Ouvir uma história, antes de dormir;
  • Fazer um jogo em família;
  • Fazer um passeio;
  • Receber um jantar especial;
  • Ficar acordado, até mais tarde, num dia específico;
  • ….

Quando existir a necessidade, também pode acordar alguma tarefa que a criança goste menos, sempre que ela receba mais de um X número de smiles de comportamentos desadequados.

Tabela_cuidar.pdf

crescer.jpg

 

 

Tarefas e responsabilidades.

Para além de serem bons alunos, quem estuda deve também ajudar nas tarefas de casa, mesmo as crianças mais pequenas devem desenvolver hábitos de arrumação e responsabilidade pelos objetos e atitudes em casa. Para estimular e melhorar tais atitudes sugiro mais uma pequena atividade a desenvolver.

Podem imprimir a página, que deixo em anexo, para ser preenchida em família, orientando assim para a melhoria de comportamentos e atitudes e aumentando o grau de responsabilidade, em casa.

Sempre que considerarem adequado, podem oferecer um estimulo ou recompensa extra… fica para a imaginação de cada família!!!

tarefas_2020 (1).pdf

desenvolvimento.jpg

 

Uma história para ler e colorir!

Em tempos de ficar em casa com as crianças, o melhor é proporcionar-lhes momentos de leitura, aumentam a imaginação e trazem sempre um bela reflexão!

Para dar continuidade a este espaço dedicado às histórias e contos, hoje partilha um novo texto para lerem com os mais pequenos. E, de forma a tornar esta história mais divertida, ela encontra-se ilustrada, com desenhos que podem ser coloridos, após a leitura.

Aqui fica: Em casa, sim… Doente, não!!!

Em casa, sim... Doente, não!.pdf

contos histórias (1).jpg

 

Mãe, posso cozinhar?

Diálogo entre mim e um/a estudante de 2º ciclo:

«Estudante: _ Hoje sou eu que vou fazer a sobremesa.

Eu: _Já sabes cozinhar?

Estudante: _Pouca coisa… mas já está na hora de eu começar a aprender mais alguma coisinha…»

 

Há alguns tempos atrás, a televisão portuguesa, mostrou-nos programas de grande audiência em que as crianças apresentavam os seus dotes culinários, na confeção de pratos e sobremesas, bastante elaboradas. Tenho a certeza que, aí por casa de muitas famílias se perguntavam como era possível crianças tão novas mexerem assim nas facas afiadas, nos fogões a altas temperaturas e em tantos perigos, tudo em simultâneo!?

Com isto, não quero dizer quais as atitudes mais certas ou erradas nas cozinhas dos portugueses, pretendo apenas, ajudar na indecisão de algumas famílias para definirem onde as crianças podem ajudar na cozinha, de acordo com a sua idade. Esta forma de educação é tão preciosa como todas as outras e portanto, não deve ser descurada!!

Aqui fica uma pequena orientação:

crianças_cozinha.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D