Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Quais os objetivos do Pré-escolar?

O ensino pré-escolar pode ser facultado por instituições públicas ou privadas, sendo que toda a criança tem direito legal a frequentar este ensino numa instituição pública perto da sua residência.

Sem fazer qualquer distinção entre público e privado, lembro apenas que todas as instituições pré-escolares têm um Plano Curricular de Educação que deve seguir os parâmetros das orientações curriculares para a educação pré-escolar definidas pelo Ministério da Educação. Este Plano deve ser do conhecimento dos pais da criança, para melhor conseguirem acompanhar o seu desenvolvimento.

Em traços gerais, os Planos Curriculares de Educação, devem ter em linha de conta os seguintes objetivos:

  • Trabalhar no desenvolvimento harmonioso da criança, nas componentes: física, intelectual, artística e moral;
  • Desenvolver a imaginação, a criatividade e o sentido crítico;
  • Promover a autonomia com base numa liberdade responsável;
  • Desenvolver relações de confiança, de cooperação, de amizade e de diálogo; 
  • Educar para o multiculturalismo, para a tolerância e para o respeito;
  • Desenvolver a capacidade de Aprender a Aprender e a curiosidade intelectual;
  • Exercitar a memória, a atenção e o pensamento;
  • Motivar para o trabalho em grupo e para a capacidade de iniciativa;

pre escolar (1).jpg

 

A importância de ir para a pré-escola.

Há anos atrás as crianças pequenas de 4 e 5 anos mantinham-se em casa até entrarem para a escola, ou com a mãe ou com os avós, por exemplo. Mais tarde assumiu-se que, se frequentasse o pré-escolar a criança teria mais facilidade de adaptação à escola.

Atualmente, estudos indicam que existem ainda mais vantagens para as crianças se integrarem no ensino pré-escolar, pois facilita os processos de sociabilização e apresenta vários efeitos positivos a maior longo prazo, como por exemplo, a prevenção no abandono escolar e na exclusão social.

Assim, no pré-escolar as crianças começam por desenvolver uma nova capacidade intitulada de Aprender a Aprender, ou seja, vontade e curiosidade pelo saber, gosto pelo conhecimento e predisposição para a aprendizagem. Em simultâneo surge o desenvolvimento de novas competências sociais de cooperação e interação com crianças das mesmas idades.

No pré-escolar as crianças aprender a brincar em conjunto, a fazerem amizades e a executarem tarefas em conjunto, aprendizagens que se apresentarão de muito valor nos próximos anos.

Qual a vossa opinião sobre o assunto?

pre escolar.jpg

 

O pré-escolar em reflexão!

Por cá tenho escrito sobre a escola, referindo vários anos letivos, no entanto, o ensino pré-escolar ainda não foi tema muito explorado neste blogue, por isso, com os próximos Post’s fica inaugurado mais um tema em reflexão contínua.

Tudo isto porque, muitas áreas da educação devem ser preparadas já nos primeiros anos de vida,  mesmo que ainda não tenham idade para frequentar a escola.

Aqui fica o convite, esta semana, venha visitar o blogue, ler os artigos e comentar, de acordo com a sua experiência! Será a semana dos mais pequeninos!!!

brincar e aprender.jpg

 

Só eles/as conseguem…

Quem, diariamente, convive com crianças, adolescentes e jovens conhece características e especificidades que só estas idades permitem e que só eles/as conseguem fazer, senão vejamos:

 

  • ficarem sem bateria no telemóvel no único dia em que precisam realmente do telemóvel…
  • esquecerem-se das coisas mais importantes, como por exemplo, da máquina de calcular para o dia da ficha de avaliação…
  • esquecerem as datas dos testes, ou dos resultados, como se fosse algo demasiado insignificante…
  • criarem amizades para a vida e acabarem com essas mesmas amizades, no mesmo dia…
  • fazerem parte de dezenas de grupos nas redes sociais e terem o telemóvel constantemente a tocar com notificações…
  • considerarem que, num mês, podem existir vários dias ‘piores da minha vida’…
  • definirem a felicidade de uma vida naquele telemóvel/tablet novo, do qual vão deixar de gostar passado dois meses…
  • afirmarem com naturalidade que morreriam se ficassem sem telemóvel por uma semana…
  • preferirem ficar em casa sem fazer nada de interessante a saírem para novas experiências…
  • mesmo que os pais tenham repetido centenas de vezes que não podem fazer algo, acharem que agora talvez já se possa fazer…
  • rirem e chorarem várias vezes num só dia…
  • terem muita roupa e escolherem sempre a mesma…
  • terem comprado a senha para o almoço da cantina e depois irem almoçar fast food e tentarem esconder isso da família…
  • não ouvirem uma palavra do professor na aula porque se chatearam com um colega no intervalo anterior…
  • Terem várias contas de uma só rede social: várias para os amigos e uma para a família/adultos…

 

Tantas e tantas coisas mais, que fazem os adultos desesperarem no momento e rirem no dia seguinte…. Concordam? Querem acrescentar?  

efd2009c68e4140690854adcbb974f72.jpg

 

Nas férias: Faz o teu herbário!

Para os estudantes mais novos, que gostam da descoberta, fazer um herbário pode ser bastante desafiante. Para quem não sabe, um herbário é uma coleção de plantas secas, prensadas, organizadas num caderno com as informações sobre a flora ali guardada.

Podem definir esta atividade para um dia em que façam um passeio pela natureza. Aí, podem recolher algumas plantas existentes, com alguns cuidados. No final do dia, colocam-nas a secar em grandes livros e, posteriormente, devem ser coladas num caderno, em conjunto com toda a descrição da planta. Terão aqui uma aventura para vários dias…

Com tudo isto, a criança descobre um pouco mais sobre a flora, pode realizar algumas pesquisas auxiliares o que a ajudam a aprofundar conhecimento e, ao mesmo tempo, estudam matérias fundamentais para a disciplina de Ciências Naturais.

Podem optar por fazer esta atividade, um pouco de acordo com a criatividade das crianças, ou então, procurar os mais variados sites na internet, que ensinam, passo-a-passo a desenvolver estes fantásticos Herbários e que se poderão guardar ao longo de décadas… como um tesouro de férias!!!

herbário.jpg

(imagem retirada da internet)

 

Nas férias...Faz uma Cápsula do Tempo!

Esta proposta da Cápsula do Tempo pode ser feita em família, mas será bem mais divertida se for realizada a pares, ou num pequeno grupo de amigos.

A ideia é colocar numa pequena caixa um conjunto de objetos que são muito importantes para as crianças ou jovens, neste momento, associando fotografias e outros objetos que considerarem interessantes… podem também acrescentar cartas com textos sobre as atuais férias e sobre desejos futuros.

O objetivo é selar a cápsula e abrir, apenas alguns anos mais tarde… para isso ela deve ficar guardada em algum sítio especial ou, se forem crianças pequenas, podem pedir a alguém da família para guardar a dita caixa.

Assim, nas férias de verão, no próximo ano ou passados alguns anos, podem abrir a Cápsula do Tempo e terão um bom momento para recordar objetos, fotografias, textos, sonhos…. que mostrarão o quanto se aprendeu, se evoluiu, se mudou… ao longo de todo este tempo…

Fica o desafio!!!

Resultado de imagem para caixa do tempo
(imagem retirada da internet)

 

Farmácia Familiar

Ter em casa uma pequena Farmácia, ou uma Caixa de Primeiros Socorros é imprescindível no dia a dia de qualquer pessoa, mais ainda quando se tem em casa ou como visitas constantes  crianças ou jovens. Assim, em caso de urgência mantenha sempre um conjunto de material hospital, dentro do prazo de validade, em lugar fresco, protegido do sol e longe do alcance das crianças mais pequenas.

Para além disso, deixo aqui algumas propostas de utensílios essenciais a guardar na vossa Caixinha:

Caixa 1Socorros.jpg

Atualmente podemos adquirir estas Caixas de Primeiros Socorros em qualquer superfície comercial, contudo, alguns utensílios necessários poderão não estar presentes, portanto poderá incluir aqueles que considere necessários à família, construindo uma Farmácia Familiar personalizada!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D