Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

A família fiscalizadora

Alguns estudantes apresentam, desde os primeiros anos de escola, uma grande responsabilização pelas tarefas escolares, pela organização do estudo e do material escolar. Outros estudantes vão desenvolvendo estas competências, ao longo dos anos letivos, de acordo com o seu próprio crescimento e desenvolvimento e com algumas orientações familiares e escolares…

E ainda, outros estudantes, apresentam-se sempre algo mais descuidados, despreocupados com as solicitações escolares e com preguiça para tais responsabilidades. Para esses, a família terá sempre de ter um papel mais controlador e fiscalizador, procurando educar para uma responsabilidade pessoal necessário, não apenas em contexto escolar, como nos mais variados contextos sociais, presentes e futuros.

 Assim, esta forma de fiscalização, que mais não é do que uma orientação constante e ativa, para confirmar que um dos principais papeis, de quem cresce está a ser bem concretizado, deve passar por:

  • Rever os cadernos escolares a cada semana ou quinzenalmente, para que tenham as matérias em dia, sumários escritos, tudo organizados e cuidados;
  • Apoiar no agendamento das datas de avaliações e esquematizar tempos de estudo;
  • Verificar se foram realizados todos os TPC’s, recorrer aos cadernos, onde estes estão anotados, para confirmar a existência, ou não destes;
  • Controlar as horas de estudo efetivo, como sabemos, muitos estudantes estão sentados na secretária e apenas ‘fingem’ estudar;
  • Definir e corrigir exercícios de estudo, sempre que necessário;
  • Fazer perguntas sobre a matéria a estudar para o teste, confirmando a clareza do estudo;
  • Marcar, com o Diretor de Turma reuniões individuais para se inteirar do comportamento e empenho do estudante;
  • Controlar descanso, alimentação e hábitos de vida saudável que apoiem a crescimento e desenvolvimento…

familia (1).jpg

 

Famílias: não tenham receio de exigir…

Educar é dizer mais vezes Não do que Sim, é orientar e direcionar, é oferecer o exemplo diário, é usar palavras e fundamentar com ações.

Educar é tarefa dura e difícil, ser exigente e assertivo quando apenas se tem vontade de mimar e atender pedidos… a aprendizagem não é apenas para quem cresce, é também para quem ensina, quem aprende constantemente com os bons e maus resultados!

Na minha opinião, as famílias devem ser exigentes na educação, na transmissão de valores e na definição de práticas. Não se podem permitir algumas ações e devem-se incentivar tantas outras.

Uma boa forma de incutir valores primordiais, deve passar por várias situações simples, uma delas é a partilha de tarefas em casa. Toda a família que partilha uma mesma casa, devem também partilhar a ajuda e os trabalhos, basta adaptar as tarefas às idades, basta organizar, para que não sejam sempre os mesmos a fazer algo.

Não haverá forma mais importante de autonomia do que saber fazer tarefas como: cozinhar, limpar, arrumar, gerir despesa e dinheiro, ajudar o outro…  

Ao partilhar as lides domésticas entre a família, ninguém ajuda, todos colaboram… simplesmente isso… ninguém faz mais…. todos fazem o que conseguem…

Isto traz o aumento dos níveis de responsabilidade e autonomia, promove a capacidade de empatia, solidariedade e respeito pelo trabalho do outro… ajuda a desenvolver uma consciência futura, bem mais completa!

Não tenha receio de exigir isto das crianças, quando elas forem adultas irão agradecer… como, certamente, você agradece agora à sua família!

desenvolvimento.jpg

 

Cuidar de nós e dos outros é aprendizagem…

Sei que, o que hoje vou escrever é do conhecimento geral. No entanto, é sempre bom lembrar que os bons hábitos de higiene, que nos protegem, devem ser iniciados em criança e isso deve ser assumido como parte integrante de uma educação transversal, a ser realizada na escola, em casa e em todos os espaços públicos.

Por tudo isto, não será demais apontar alguns cuidados de higiene que podemos ensinar a quem está a crescer, aqui ficam algumas sugestões a lembrar:

  1. Lavar as mãos com frequência e em situações específicas;
  2. Limpar e cortar as unhas;
  3. Tomar banho todos os dias;
  4. Cuidar dos dentes e vigiá-los;
  5. Manter a higiene e o cuidado com o cabelo;
  6. Manter o nariz limpo;
  7. Mudar de roupa e mantê-la limpa;
  8. Usar lenços de papel e usar o braço quando se espirra ou tosse;
  9. Cuidar dos brinquedos para os manter limpos e arrumados;
  10. Fazer a separação do lixo;
  11. Ajudar na limpeza da casa;

Para ajudar quem cresce a aprender estas regras de forma divertida, em anexo, deixo uma imagem que poderão imprimir e utilizar como forma de ensino…

habitos_higiene.jpg

 

Só quem convive com crianças pequenas sabe!

Só quem convive com crianças de 3, 4 ou 5 anos reconhece algumas situações, tão específicas, e que fazem desta idade uma descoberta maravilhosa.

Há poucos anos, foi-me proposto um desafio pedagógico com crianças dessas idades. Após ter experienciado tal privilégio posso partilhar:

Só quem convive com crianças pequenas é que sabe…

 

  • O que é assistir a uma discussão sobre qual é o dia da semana em que estamos;
  • O que é receber um abraço tão inesperado, mas tão doce e sincero;
  • Que se pode resolver todos os problemas com os pedidos de desculpa;
  • O que é ouvir toda uma longa frase e, por vezes, não perceber sequer metade da informação;
  • Conseguir trocar umas lágrimas por um sorriso apenas com simples gestos;
  • Que basta uma divertida brincadeira e não há um dia mau;
  • Que todas as atividades e jogos se resumem ao espetacular;
  • Esquecer tudo enquanto cantamos e fazemos gestos;
  • Sentir a recompensa da dedicação a cada minuto que passa…

crescer.jpg

 

1 junho: Dia Internacional da Criança

                                

Diálogo entre mim e um/a estudante de 2ºciclo:

«Estudante: _E o dia 1 de junho, Dia da Criança, é feriado?

Eu: _ Não! Mas vocês também já não gostam de ser tratados como crianças! Pois não?

Estudante: _ Depende! Se fosse para não ter aulas, nem me importava!

Eu: _ Pois! Só querem ser tratados como crianças quando interessa…»

 

Este é um daqueles diálogos em que, nem sinto grande necessidade de escrever sobre ele, apenas pela conversa aqui descrita já, praticamente, toda a reflexão está proposta!

As crianças, procuram, continuamente serem consideradas, pelos adultos, como responsáveis e crescidas, contudo, sempre que encontram no conceito de Criança uma forma de proteção e atenção, logo mudam o discurso e os propósitos… e tudo isto, é só uma forma natural de serem crianças a tentar crescer!

Hoje é Dia Internacional da Criança e para tristeza da grande maioria das crianças, não é feriados nacional. Mas deve ser um Dia especial, relembrando os seus direitos, as dificuldades em que muitas ainda vivem e o quanto os países ainda têm de fazer e legislar para facultar de forma igualitária o acesso a Educação, Saúde, Cultura, e Proteção.

A Declaração Universal dos Direitos da Criança foi assinada a 20 de novembro de 1959, para fazer a diferença…. É sempre bom recordar!    

crianças.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Blogs Portugal