Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Como és avaliado nas aulas?

Muitos estudantes consideram na sua avaliação apenas as fichas de avaliação que realizam, ao longo dos períodos e ao longo do ano, para ponderarem sobre as suas notas finais. Mas, não se podem esquecer que, a participação em aula, a realização dos TPC’s, a demonstração de atitudes e valores, a responsabilidade… tudo isso conta para uma avaliação completa e correta.

Deves levar tudo isto em linha de conta, sempre que pensas na tua avaliação e na forma como desves estar/comportar dentro da escola!

Para melhor compreenderes como és avaliado, a cada disciplina, de uma forma geral e simples, podes ter em conta os seguintes critérios e valores:

avaliação.jpg

 

Será próprio desta idade?

Quantas vezes as crianças tomam atitudes que, à luz dos adultos, parecem demasiado infantis para a idade, desenquadradas, ou graves faltas de educação… quando são apenas próprios da idade e uma fase que passará em alguns meses?!

Nas minhas pesquisas, aqui pela internet, encontrei uma tabela muito interessante e que pode orientar as famílias em algumas destas dúvidas. Decidi, então, partilhá-la:

proprioidade.jpg

 Aqui fica o documento para baixarem e arquivarem, ou imprimirem:   proprioidade (1).jpg

 

 

A indisciplina acarreta más notas escolares!

Quantas vezes os professores referem que o estudante poderia obter melhores resultados escolares se apresenta-se um melhor comportamento em sala de aula? Se isso é uma preocupação sua, enquanto encarregado de educação, então aqui ficam algumas dicas para procurarem incentivar ao bom comportamento escolar, dentro e fora da sala de aula.

  • Converse sobre as regras de comportamento;
  • Marque uma reunião com o Diretor de Turma por Período e siga as suas instruções, se necessário for marque mais algumas, mostrando assim, que está atento e interessado no dia a dia do estudante;
  • Pergunte regularmente, ao estudante, como decorre o seu dia a dia, a existência de conflitos ou dificuldades.
  • Compare e converse com o estudante sobre ambos os diálogos anteriores;
  • Acompanhe e exija a realização dos trabalhos de casa e de estudo diário;
  • Ofereça um pequeno reforço positivo sempre que forem cumpridas metas comportamentais, incentivando à melhoria e à autossuperação;
  • Não compare o estudante com colegas ou irmãos, nem aponte críticas constantes aos maus comportamentos;
  • Mantenha um ambiente familiar tranquilo, com afetos, apoio e atenção;
  • Comece esse controlo no primeiro ano escolar e mantenha-o ao longo de todo o percurso, até à faculdade.

Aí por casa, quais as vossas estratégias, relativamente a este tema???

comportamento (1).jpg

 

 

Timidez escolar

Quantas vezes os estudantes assumem não participarem nas aulas porque têm vergonha de responder erradamente, de serem criticados pelos colegas, ou de demonstrarem conhecimento.

Mas, sabemos também que, uma das formas de avaliação escolar é a participação e a tenção na sala de aula, portanto, alguns estudantes sentem-se traídos pela sua própria timidez escolar, que os pode prejudicar no momento em que os professores ponderam resultados e avaliações.

Assim sendo, muitas vezes os educadores questionam se será possível alterar este estado psicológico. Eu considero que sim, porque as crianças vão mudando muito com a idade e porque já assisti à superação desta timidez.

Penso que a maior força que desencadeia a mudança é a vontade do estudante de querer superar e as tentativas diárias para que aconteça… perdendo assim receios e anseios.

Para ajudar a tal mudança, deixo algumas propostas:

 

  • Nunca as cataloguem como estudantes tímidos, isso pode ficar como rótulo ou acomodação;
  • Brincar e conviver mais com estudantes da mesma idade;
  • Incentivar à conversa de circunstância com pessoas menos próximas;
  • Converse com o estudante incentivando sempre a pequenas atitudes de mudança;
  • Frequentar outros ambientes sociais que propiciem o contato direto com várias pessoas.

Por fim, não se esqueça que a timidez não é doença nem se mantém ao longo de toda a vida, contudo se sentir que esse estado prejudica bastante a vida do estudante procure a ajuda de um profissional.

timidez.gif

(imagem retirada da internet)

 

Ensinar regras..dentro e fora da escola…

Os documentos que hoje partilho direcionam-se, principalmente, para os educadores, professores e famílias que pretendam trabalhar o comportamento social (dentro e fora da escola), neste início de ano letivo, ou pretendam fazê-lo mais tarde!

Estas são imagens com regras de comportamento que podem ajudar a identificar e orientar crianças mais pequenas, individualmente, em grupo ou em turma.

 

Bom trabalho!!!

 

comportamento_2_emoji-2.jpg

comportamento_emoji-3.jpg

comportamento_emojis.jpg

comportamentos e regras (1).jpg

 

 

 

(in: https://www.educacaoetransformacao.com.br  e  http://ivango.info)

As mentiras sobre TPC’s e testes!

Quantas vezes os estudantes afirmam não terem trabalhos de casa para fazer ou testes marcados… alguns mentem propositadamente, outros não se recordam distraidamente!

Contudo, esta atitude deve ser desincentivada e se necessário punida com algum castigo, procurando-se assim, o desenvolvimento da responsabilidade, da maturidade e do gosto pelo trabalho alcançado.

Sei também, que atitudes e distrações destas levam o seu tempo até serem completamente abandonadas, por isso ficam aqui algumas propostas de ação:

  • Tenha uma tabela para preencher com as datas de testes e obrigue a que esteja atualizada; (podem encontrar essas tabelas aqui)
  • Reveja sempre os cadernos, com o estudante, para confirmarem se existem apontamentos de tpc’s;
  • Tenha o número de telemóvel de um colega e, quando surgirem dúvidas, ligue a perguntar;
  • Se estes esquecimentos forem continuados estabeleça um castigo, para quando acontecerem;
  • Mantenha reuniões regulares com o diretor de turma e converse com ele sobre isso;
  • Converse com o estudante sobre a necessidade de ser responsável;

 

Comece sempre pelo diálogo, porque muitas vezes este esquecimento pode ser um alerta de que algo não está normal e o problema pode advir: da escola; da família; do próprio…

HPIM1660.JPG

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D