Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Como estudar com internet?

Parte II

Se no Post anterior escrevi sobre a utilização da internet para realizar um trabalho escolar, hoje venho dar continuidade ao mesmo tema, mas direcionando-o para o estudo individualizado e a procura de informação, ou o retirar de dúvidas escolares.

Para estudar a internet pode ser uma ajuda fornecendo-te:

  • Vídeos explicativos de um dado tema;
  • Vídeoaulas;
  • Pequenos documentários;
  • Explicações em slides, com exemplos;
  • Resumos de matérias que sairá nos testes;
  • Exercícios em PDF ou online, com as respetivas soluções;
  • Exames nacionais de anos anteriores para treino.

Nunca te esqueças de selecionar a informação que procuras e avaliar a fonte/site sobre a sua credibilidade. Para além disso, nunca ligues as tuas redes sociais enquanto estudas com o computador, pois já sabes que te vais distrair….

bons alunos (1).jpg

 

O ‘cantinho’ do estudante

Diálogo entre mim, e um/a estudante de 3º ciclo:

«Eu: _ Tens um lugar para estudar, em casa?

Estudante: _É no meu quarto, ao lado da cama tenho uma secretária com gavetas.... e às vezes vou para o Pufe para memorizar a matéria… e assim….

Eu: _Foste tu que decoraste?

Estudante: _Sim…»

 

Conheço estudantes que não têm um lugar específico, em casa, para o seu estudo diário… Optam por ficar, umas vezes na sala, umas vezes no quarto, ou na cozinha… isto significa que, sempre que tiverem de dar início ao estudo terão de juntar todo o material necessário ao estudo e, sempre que se esqueçam de algo irão interromper o estudo para ir buscar o material em falta.

A existência de um único espaço físico de estudo deve ser algo fundamental em casa de cada estudante. Uma secretária com os materiais necessários de apoio e complemento, com gavetas de arrumação e boa iluminação, é algo bastante recomendado.

Para além disso, deve ser um lugar com poucos barulhos e sem TV, para não perturbar… sendo que, o estudante não deve ter próximo outros elementos que despertem interesses maiores, como por exemplo, telemóveis, brinquedos, etc…

E, que material deve existir nesse espaço físico? Vejam neste Post!

estudar exige.jpg

 

Escola em casa, que avaliação?

Diálogo entre mim e um/a estudante de 3º ciclo:

Eu: _Então, como estão a decorrer as aulas? Tens feito os trabalhos?

Estudantes: _Sim, mas ninguém está preocupado… já toda a gente sabe que é para passar e é, portanto!»

Logo no início do 3º período escolar, das situações que penso ter mais preocupado os professores foi como irão avaliar os seus alunos, neste período, sendo que eles estão em casa a receber formação através dos meios de comunicação e com isso os constrangimentos que irá acarretar são reais.

A avaliação, em situação normal escolar, quer-se contínua e, desde a atenção em sala, a realização dos trabalhos e as fichas de avaliação, muito havia para analisar e avaliar.

Agora, que os estudantes estão em casa, a sua participação na telescola não é visível, perceber se o aluno está atento em vídeo aulas é tarefa extremamente difícil, verificar se os trabalhos realizados foram feitos pelo próprio, ou em conjunto, requer muita sensatez… ou seja, a pergunta torna-se imperativa, até que ponto esta avaliação será ajustada e realista?

Quando converso com os alunos, sinto que eles consideram que têm o direito a algum facilitismo, devido a tantos constrangimentos, dos quais não têm a culpa e consideram que todo o esforço realizado de adaptação a estes métodos de ensino devem ser recompensados.

Os professores têm por base um período e meio de aulas presenciais onde conseguiram conhecer um pouco os alunos e retirar daí alguns traços principais de avaliação que, certamente, não serão suficientes… e agora terão de adaptar as suas próprias estratégias de análise.

Muitas dúvidas e incertezas surgem no momento de assumir se as aprendizagens escolares, este ano letivo, foram efetivamente conseguidas…

avaliação escolar.jpg

 

Estudar em Casa com escolas encerradas!

Orientações para o Secundário

Os estudantes de nível secundário já têm a obrigação de conseguirem realizar facilmente um estudo autónomo produtivo e eficaz. No entanto, muitos são os alunos que pretendem seguir os estudos académicos e entrarem na universidade, para isso precisam de lutar pela médias e por avaliações de excelência, logo precisam de apoio profissional constante.

Para estes alunos que, com toda esta situação, poderão ser os mais prejudicados, aqui ficam algumas dicas:

  • Cria o teu plano de estudos, com horários bem definidos e segue-o sempre;
  • Mantém as tuas explicações online;
  • Escolhe um colega com quem trabalhes de forma produtiva e estuda com ele online;
  • Faz resumos das matéria;
  • Adquire livros de exercícios extra, para as disciplinas que tenhas mais dificuldade;
  • Reflete e escolhe muito bem quais os exames nacionais que irás realizar, sendo que ocorreram alterações à lei, está tento;
  • Não estejas demasiado tempo em frente aos ecrãs, faz pausas para apanhar sol e para fazer exercício físico;
  • Continua empenhado e dedicado, tens de continuar a lutar pelo teu futuro;

    estudoemcasa-partilha (4).jpg

     

Estudar em Casa com escolas encerradas!

Orientações para os 2º e 3º Ciclos

A partir do 5º ano os estudantes já têm uma consciência mais clara de toda a situação em que vivemos e entendem que é necessário continuar a estudar em casa, como sendo o seu trabalho que deve continuar. No entanto, são crianças que sentem muitas saudades dos colegas de escola e de muitas outras alegrias que o ambiente escolar proporcionava.

Embora possa ser fácil para as famílias acompanharem e orientarem os estudos de 2º ciclos (5º e 6º ano), para o 3º ciclos (7º, 8º e 9º ano) já muitas famílias poderão sentir dificuldades acrescidas, o que deixa um pouco os alunos num estudo mais independente e individual.

As escolas optaram por formas diferentes de continuarem a apoiar os seus alunos, alguns professores interagem com os seus alunos através de plataformas online, outros optam por enviar trabalhos por email, assim como toda a matéria. Isto exige que cada aluno se adapte às opções da sua escola e consequentemente as famílias também.

Para tentar orientar neste processo de ensino aprendizagem, cá ficam algumas dicas:

 

  • Procure que o aluno siga todas as instruções da escola e mantenha uma rotina escolar com regras e empenho;
  • Oriente para que os grupos online de turma sejam uma forma de apoio escolar e não forma de copiar trabalhos e exercícios;
  • Faça perguntas sobre a matéria dada, para perceber se o aluno está a memorizar e a entender;
  • Verifique e corrija os trabalhos realizados;
  • Se sentir essa necessidade, procure explicações online individuais para apoiar a falta de apoio escolar;
  • Adquira gramáticas e livros de fichas extra, se considerar necessário, para apoiar o estudo de algumas disciplinas;
  • Contacte o diretor de turma sempre que sentir necessidade de orientação;

estudoemcasa-partilha (3).jpg

 

 

Estudar em Casa com escolas encerradas!

Orientações para o 1º Ciclo

Os estudantes de 1º ciclo precisam de muitas rotinas, para se sentirem seguros e conseguirem realizar boas aprendizagens. Como agora estão em casa, a dificuldade em conseguirem distinguir momentos de lazer de momentos de estudo será uma grande dificuldade e trará angústias acrescidas às famílias.

Outra das dificuldades prende-se com as formas e métodos de ensino, facilmente uma criança nesta idade, fica confusa quando se alteram as formas de explicar a matéria, o que pode facilmente acontecer, porque agora são as famílias que explicam, pessoas que realizaram aprendizagens de formas bem diferentes e que agora terão de mudar esses métodos, para os ensinar de forma mais apropriada.

Para além de tudo isto, o facto de que as crianças se sentem muito à vontade com a família, torna-se muito fácil confundirem os papeis de professor com os de pai/mãe, o que faz com que a criança acabe por se distrair mais facilmente.

Para tentar compensar estas dificuldades, aqui ficam algumas propostas:

 

  • Crie um horário semanal para o estudo e para toda a rotina familiar e exija o seu seguimento;
  • Antes de explicar a matéria reveja a explicação no manual escolar e explique de acordo com essa interpretação;
  • Procure o apoio e orientação do professor, sempre que sentir necessidade;
  • Tenha a sensibilidade de estar atento para perceber se está a deixar a criança confusa com a explicação, se acontecer não deve continuar a insistir;
  • As crianças que tinham explicações individuais, podem e devem continuar online, será um apoio muito importante;
  • Selecionem apenas um adulto para o maior apoio à criança, várias pessoas a ensinar o mesmo pode gerar confusão;
  • Quando a criança demonstrar mais dificuldade em entender determinada matéria, reformule alguns exercícios, quanto mais praticar mais fácil será a memorização;

estudoemcasa-partilha (2).jpg

 

Estudar em Casa com escolas encerradas!

Dicas e propostas para todos os níveis de ensino

Com todas as alterações que este 3º Período trouxe, uma vez que, as escolas estão encerradas e os estudantes precisam de continuar a estudar, com uma logística e apoio bem diferentes, penso que será importante deixar aqui algumas dicas e orientações, para que tudo funcione pelo melhor que se consiga.

Na minha opinião, esta diferença gigante na forma de estudar só poderá trazer bons resultados se, efetivamente, existir muito boa vontade, empenho e dedicação de todas as pessoas envolvidas: alunos, famílias, professores….

A maioria dos alunos está um pouco desmotivada para este ensino à distância, tem dúvidas de como vai aprender em aulas dadas, através da televisão, sente dificuldades na forma como tirar dúvidas e sentem-se pouco apoiados quando recebem os trabalhos para fazerem em casa.

As famílias preocupam-se com toda a logística, muitas delas acabaram por fazer um enorme investimento financeiro, comprando um computador, algumas não tinham nenhum, ou precisavam de mais, para garantir os mesmos direitos a todos os membros da família. Para além disso, sentem muito receio de não estarem à altura de ensinarem as matérias escolares da melhor forma e, estão assoberbadas de trabalho e tarefas…

Vamos procurar que esta angústia seja passageira e que, daqui a mais uma ou duas semanas, os alunos consigam estar adaptados a este novo método de ensino e que consigam grande motivação para continuar os seus estudos, mesmo por entre tantas dificuldades.

Para ajudar, um pouco, a melhorar esta aprendizagem, nas próximas publicações irei deixar, por cá, algumas dicas e propostas que me parecem ser de apoio ao estudo… estas dicas surgirão de forma faseada, começando pelo 1º ciclo, com dicas mais orientadas para as famílias que irão apoiar as crianças, depois surgirão orientações para os 2º e 3º ciclos, direcionadas para os adolescentes e famílias e por fim, para os alunos de nível secundário…

 

Não perca… continue a visitar, a ler e a partilhar opiniões!

estudoemcasa-partilha.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D