Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

A importância de Brincar ao ‘Faz de Conta’

Se por cá, muito escrevo sobre o estudo e a escola, também devo assumir que as brincadeiras fazem parte do desenvolvimento harmonioso das crianças e deve ser incentivado e promovido, pelos educadores, nas variadas etapas de desenvolvimento.

Quando vemos uma criança a brincar ao ‘Faz de Conta’ raramente nos lembramos que todos os estímulos que surgem dessas brincadeiras, em momentos solitários ou em companhia de outras crianças com a mesma idade, são imprescindíveis para o desenvolvimento da capacidade de imitar, imaginar, internalizar regras, enfrentar seus medos e angústias.

A esta brincadeira chamada de Jogo Simbólico é assumido por vários autores como uma atividade infantil que estimula o desenvolvimento psicomotor, cognitivo, social, emocional e cultural da criança que cresce. Portanto, deve estar presente no quotidiano das crianças diariamente.

faz de conta.jpg

(imagem retirada da internet)

Tempo de ser criança

Diálogo entre mim e um/a estudante de 1º ciclo:

«Eu: _O ano passado também andavas nos trampolins, não era?

Estudante: _ Sim, mas este ano saí.

Eu: _Porquê?

Estudante: _ Era muita coisa, muitas atividades… os meus pais disseram que não podia ser! Porque eu andava a sempre a correr de um lado para o outro..»

 

Cada vez mais as crianças desejam participar em atividades extra escolares, pode ser a música, o desporto, os escuteiros e tantos outros grupos que ensinam a crescer de uma forma diferente daquilo que a escola apresenta.

O espírito de equipa, os novos conhecimentos, o desenvolvimento de outras competências, o gosto pela arte… estas participações tornam-se excelente práticas que ajudam os mais novos a crescerem em pleno, seguindo as várias variantes da Educação.

Contudo, como sempre, tudo o que é excesso torna-se incomportável, tanto para crianças como para os pais. O exemplo que aqui apresento é de uma criança que participava três ou quatro destas atividades extra escolares, ao longo da semana, sendo que os pais, no final do ano letivo, consideraram que seriam muitas atividades e havia necessidade de reduzi-las.

Não considero que exista um limite máximo ou mínimo neste género de participações, contudo, cabe à família refletir com bom senso e decidir tais opções, pois, diariamente as crianças devem ter tempo para fazer os trabalhos de casa, estudar e também para brincar, pois brincar, para uma criança é algo de muito sério e importante, que contribui, em muito, para o seu desenvolvimento integral!    

o-que-voce-gostaria-de-ser-quando-crescer-821.jpg

 

No pré-escolar ensina-se a ler?

Muitos pais apresentam-se preocupados com a educação escolar ainda na pré-escola, desejando que ao frequentarem este ensino já muito seja ensinado às crianças sobre as letras, os números, etc… pois apresentam muitos receios de que a criança se atrase no desenvolvimento e na lógica da aprendizagem…

Sobre este assunto, muito se discute e muito já se investigou… na minha opinião, o melhor ensino que um pré escolar deve ter passa pelo despertar da imaginação e da criatividade, pelo gosto em descobrir e saber. Essa motivação está nas diversas brincadeiras preparadas pelas educadoras, pois, «na educação infantil a criança precisa e necessita de brincar, porque o brincar assume um papel importante na construção do conhecimento e no desenvolvimento infantil, levando a criança a explorar o mundo à sua volta, descobrir e compreender a si mesma e seus sentimentos» (In: A Página da Educação: 2003). 

Nunca podemos esquecer que, foi necessário respeitar o tempo em que a criança começou a falar, ou seja, quando o cérebro se desenvolveu para tal atividade, o mesmo é necessário fazer para aprendizagens mais complexas, como o escrever ou o contar… até porque «experiências mostram que as crianças que chegam já alfabetizadas enfrentam problemas como cansaço, desmotivação, desinteresse, violência para com seus colegas e stress.» (In: A Página da Educação: 2003).

A sociedade deve, portanto, estar muito alerta para a necessidade do conceito Brincar, como momento de desenvolvimento cognitivo e emocional preponderante em determinados Estádios de Desenvolvimento.

14264161_845738722192406_6610137484673795455_n.png

 

Desporto: com que idade?

Pode existir algum receio, por parte dos encarregados de educação, aquando da escolha do desporto mais adequado a cada criança, de acordo com a sua fase de crescimento. É, claramente, necessário uma especial atenção ao desenvolvimento de cada criança, contudo ficam aqui algumas propostas dos ‘entendidos’ nesta matéria:

  • Crianças em idade pré-escolar: precisam de atividades próprias ao seu potencial para o desenvolvimento da motricidade, sendo fundamental que em todos os momentos as atividades sejam lúdicas.
  • 4 aos 6 anos: Os joguinhos começam a ficar interessantes. As atividades deverão ser realizadas com jogos e brincadeiras.
  • 7 anos em diante: Serão trabalhadas atividades com diferentes exercícios de recreação e competição, o que estimula muito a criança. Já poderão ser introduzidos também o atletismo (corridas, saltos e lançamentos – de forma simplificada), a natação, pequenos jogos, etc.
  • 11 aos 14 anos: A proposta aplicada já inclui, além de muita recreação, os jogos desportivos, não sendo aconselhado, no entanto, determinado tipo de desporto por faixa etária mas sim, seguindo o desejo da criança. Estimulando sempre um gosto pelo desporto que permaneça na vida adulta.

Com base em: Marcia Cristiane Perretto  In: www.gazetanews.com

desporto.png

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D