Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Atividades para Agosto

Está a chegar Agosto, um mês de férias para muitos, mas também um mês de trabalho para alguns adultos. Certo é que, os estudantes estão em férias e já reclamam por terem poucas atividades divertidas para fazerem… as famílias ficam também sem ideias para tornarem os dias mais divertidos e diferentes.

Se, por aí, já faltam ideias para as férias dos mais pequenos, deixo-vos em anexo, uma tabela já estruturada com atividades para todos os dias.

Agora basta adaptar ao vosso quotidiano, pois existem famílias que só poderão realizar as atividades, em conjunto, à noite, devido ao trabalho… outras atividades podem ser realizadas de forma mais individual… portanto, apoiem-se nestas ideias e Boas Férias!!!

Atividades agosto_ 2020.pdf

 

agosto_2020.jpg

 

Educação Infantil: Palavras e atitudes mágicas!

Quando as crianças são pequenas, antes de entrarem para a escola, a preocupação de educar não se prende com as capacidades escolares, a educação informal deve ser direcionada para o desenvolvimento emocional e relacional.

A partir do momento que as crianças começam a ter consciência da existência do outro, como um ser igual a ela, devem-se estimular algumas aprendizagens:

  • A utilização de ‘palavras mágicas’, como (obrigada, bom dia, adeus);
  • O assumir dos erros e os pedidos de desculpa;
  • O respeito pelos gostos e vontades dos outros, mesmo diferentes dos seus;
  • O aceitar da palavra ‘Não’;
  • Cuidar e zelar pelos seus pertences e pelos pertences dos outros;
  • Ter a capacidade de esperar e de fazer silêncio;

educacao-infantil-.jpg

 

Para umas férias responsáveis!

Planeiam ir de férias? Porque não incluir os estudantes? As crianças que já estão em idade escolar podem apoiar no planear das férias com a família, ajuda no desenvolvimento da responsabilidade e promovem a consciencialização de planeamento e gestão.

Adeque a idade às capacidades da criança/adolescente e escolha algumas destas tarefas que ele(s) ajudem:

  • Ensine a poupar para as férias;
  • Permita que apoie na escolha do hotel;
  • Definam juntos os lugares a visitar e do dinheiro a gastar;
  • Dê-lhe autonomia a fazer a mala pessoal;
  • Defina responsabilidades;

 

Boas férias!

ferias escolares.jpg

 

Tarefas e responsabilidades.

Para além de serem bons alunos, quem estuda deve também ajudar nas tarefas de casa, mesmo as crianças mais pequenas devem desenvolver hábitos de arrumação e responsabilidade pelos objetos e atitudes em casa. Para estimular e melhorar tais atitudes sugiro mais uma pequena atividade a desenvolver.

Podem imprimir a página, que deixo em anexo, para ser preenchida em família, orientando assim para a melhoria de comportamentos e atitudes e aumentando o grau de responsabilidade, em casa.

Sempre que considerarem adequado, podem oferecer um estimulo ou recompensa extra… fica para a imaginação de cada família!!!

tarefas_2020 (1).pdf

desenvolvimento.jpg

 

Escola em casa, que avaliação?

Diálogo entre mim e um/a estudante de 3º ciclo:

Eu: _Então, como estão a decorrer as aulas? Tens feito os trabalhos?

Estudantes: _Sim, mas ninguém está preocupado… já toda a gente sabe que é para passar e é, portanto!»

Logo no início do 3º período escolar, das situações que penso ter mais preocupado os professores foi como irão avaliar os seus alunos, neste período, sendo que eles estão em casa a receber formação através dos meios de comunicação e com isso os constrangimentos que irá acarretar são reais.

A avaliação, em situação normal escolar, quer-se contínua e, desde a atenção em sala, a realização dos trabalhos e as fichas de avaliação, muito havia para analisar e avaliar.

Agora, que os estudantes estão em casa, a sua participação na telescola não é visível, perceber se o aluno está atento em vídeo aulas é tarefa extremamente difícil, verificar se os trabalhos realizados foram feitos pelo próprio, ou em conjunto, requer muita sensatez… ou seja, a pergunta torna-se imperativa, até que ponto esta avaliação será ajustada e realista?

Quando converso com os alunos, sinto que eles consideram que têm o direito a algum facilitismo, devido a tantos constrangimentos, dos quais não têm a culpa e consideram que todo o esforço realizado de adaptação a estes métodos de ensino devem ser recompensados.

Os professores têm por base um período e meio de aulas presenciais onde conseguiram conhecer um pouco os alunos e retirar daí alguns traços principais de avaliação que, certamente, não serão suficientes… e agora terão de adaptar as suas próprias estratégias de análise.

Muitas dúvidas e incertezas surgem no momento de assumir se as aprendizagens escolares, este ano letivo, foram efetivamente conseguidas…

avaliação escolar.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D