Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Como devem, as famílias, ajudar nas tarefas escolares?

Esta é uma questão que muitas famílias se colocam: estaremos a ajudar, da forma correta, no apoio escolar? Pois bem, não existem elixires, nem poções mágicas, como resposta a tal questão.

Por cá, posso apenas apresentar a minha opinião, com base na minha experiência nesta área educativa. Começo por referir que, sempre que um estudante apresenta uma necessidade maior de apoio ao estudo, ou de explicações, o núcleo familiar pode relaxar um pouco mais, em oferecer tal ajuda.

Até porque  as queixas familiares são sempre semelhantes: os estudantes não ficam tão atentos, procuram facilidades devido ao vínculo familiar e têm dificuldade em distinguir o papel de (pai/mãe/irmão) do de professor/explicador.

Contudo, isto não significa que não possam participar nestes apoios escolares. Deixo aqui algumas propostas onde poderão ajudar a desenvolver responsabilidade e rotinas de estudo:

  • Verifique a realização dos TPC’s e a organização dos cadernos diários, assim como o cuidado com todo o material escolar;
  • Utilize as soluções dos manuais para corrigir fichas e exercícios;
  • Corrija os erros ortográficos;
  • Exija mais cuidado na escrita e na ortografia;
  • Ajude na calendarização e agendamento de tarefas;
  • Oriente nos tempos disponíveis para estudo;
  • Retire uma ou outra dúvida momentânea;
  • Ajude na pesquisa de informação;
  • Faça perguntas sobre a matéria antes do teste;
  • Reúna com o diretor de turma, sempre que necessário;
  • Esteja atento aos comportamentos e às avaliações;
  • Seja assertivo e exigente nas orientações;
  • Responsabilize-o pelas atitudes e distrações;
  • Reconheça o empenho e dedicação;

 

O que não aconselho a que a família faça, neste apoio ao estudo:

  • Não ofereça respostas prontas;
  • Não lhe prepare a mochila;
  • Não seja a agenda/secretária pessoal do estudante;
  • Não lhe faça os trabalhos escolares;
  • Não peça desculpas pela vez dele;
  • Não desvalorize sentimentos ou frustrações;
  • Não compare com irmãos ou colegas;
  • Não obrigue ao estudo, horas e horas seguidas;

familia.jpg

 

Este ano tenho Exames Nacionais, quando começo a estudar?

Existem anos contemplados com a realização de dois ou mais Exames Nacionais, no 9º ano e depois no secundário. Os exames nacionais são uma realidade e um grande desafio porque influenciam avaliações e determinam entradas no ensino superior.

Por esta razão o estudo deve iniciar-se com antecedência e, de acordo com as características, e necessidades de cada estudante.

Se o estudante tem, por hábito, receber boas avaliações da disciplina, ao longo do ano, certamente que começar o estudo no início do 3º Período será suficiente para manter os bons resultados. Torna-se imprescindível rever toda a matéria, retirar dúvidas e realizar exercícios de exames anteriores como forma de análise de conhecimentos.

Se o estudante não obtêm bons resultados à disciplinas e/ou apresenta muitas dúvidas sobre grande parte da matéria, então o melhor, será iniciar um estudo já no 2º Período. Relembro que, em vários casos, optar por um apoio escolar extra pode ajudar na melhoria de resultados, principalmente nestas situações, ou em situações em que o estudante já não tenha contacto com a disciplina há algum tempo.

Para os estudantes que necessitam de resultados de excelência, com avaliações próximas dos valores máximos, o estudo também deve ser bastante aprofundado, deve iniciar-se logo no início da aprendizagem da disciplina e um apoio extra escolar também poderá ser uma mais valia.

Recordo que, embora as aulas sejam interrompidas primeiro, para os alunos candidatos a exames nacionais, não será essa(s) semana o suficiente para memorizar e recordar matérias escolares de um ou mais anos letivos, com o sucesso pretendido.

exames nacionais.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Blogs Portugal