Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Já podemos ter um periquito? A importância dos animais de estimação

Já lhe começa a parecer uma boa ideia, esta de adotar um animal de estimação, contudo está a questionar se será a idade certa para que o seu filho(a) tenha um… posso referir que, a maioria dos especialistas apontam para que, a partir dos 3 ou 4 anos, a criança já tenha capacidade para conviver com animais como um cão, gato ou roedor, contudo isto depende muito do animal que pretende escolher, se optar por um pássaro, por exemplo, este já não apresenta limite mínimo de idade.

O importante será permitir que a criança conviva com o animal e, acima de tudo, apoie nos cuidados a ter, seja com mimos, alimentação e/ou cuidados de higiene, até mesmo levar ao veterinário… incentivando-se para os cuidados a ter com horários e rotinas…

Entre os 12 e os 14 anos os estudantes já têm a capacidade de cuidar quase autonomamente do seu animal de estimação, sendo que os adultos apenas devem supervisionar essas tarefas.

Com bom senso e reflexão a sua família ficará mais feliz ao partilhar o lar com um agradecido ‘bichinho’… e nunca se esqueça, terá de ser ‘Para Toda a Vida!’

 

img_8130.jpeg

 

A importância dos animais de estimação, para quem cresce!

Já aqui referi os benefícios que os animais de estimação podem proporcionar às famílias e em especial às crianças. Contudo, quando pensamos nestes animais, pensamos em muito de bom que eles nos oferecem, mas também na grande atenção de que necessitam e nas condições indispensáveis ao seu conforto… tais situações condicionam muito a escolha de quem opta pela adoção de um destes animais. 

Hoje em dia, basta entrarmos numa Loja de Animais para percebermos as variadas opções de bichinhos prontos a levar para casa, assim como, todos os materiais e comida de que ele irá necessitar.

Apresento aqui, algumas das opções de aquisição:

  • Cão: pode optar por comprar, ou adotar num canil… escolha de acordo com as caraterísticas da raça, tendo em conta o caracter do animal e o tamanho deste relativamente ao espaço aí em casa. O cão precisa de alguma liberdade no jardim mais próximo ou de pequenos passeios diários.
  • Gato: para além do gatil, algumas lojas de animais também oferecem o animal… por norma são brincalhões, independentes e asseados.
  • Peixe: vendem-se a preços ‘simpáticos’, precisam de comida um vez por dia e, de quando em vez, mudança de água… trazem um ambiente tranquilo à casa.
  • Hámster: por norma é um animal simpático e fofinho, mais ativo durante a noite, basta alimentar, limpar o seu espaço.
  • Pássaro(s): desde os mais exóticos e maiores aos mais banais e pequenos, basta escolher de acordo com o seu cantar, coloração e valor financeiro… alguns com mais necessidades de cuidados que outros, basta questionar no momento da aquisição.
  • Iguana: animal que apaixona os miúdos mais radicais pela sua estranheza, ela é sensível à temperatura e bastante calma.
  • Coelho: Animal dócil e mais calmo do que um cão ou gato, necessita de cuidados aproximados a estes. 
  • Tartaruga: existem variadas espécies, contudo as mais vendidas nas lojas são as ‘tartarugas de orelha vermelha’ bem pequeninas e sossegadas, como andam em terra e em água necessitam de um pequeno aquário específico.  

 

Estas são apenas algumas propostas sugeridas, com base nas conversas que tive com estudantes sobre os animais que eles têm e de que cuidam responsavelmente. Deixem cá também as vossas experiências sobre este tema.  

 

images (2).jpg

 

‘Podemos ter um cão?’ – A importância dos animais de estimação

Diálogo entre mim e um/a estudante de 2º ciclo:


Eu: _ Nesse exercício pede para descreveres o animal que mais gostas. Qual é?
Estudante: _ Da minha cadela!
Eu: _ E como é que ela é?
Estudante: _ É espetacular… é castanha e branca… brinca muito e é muito esperta... mesmo….»

 

Quantas vezes nos trabalhos escolares é pedido às crianças que escrevam/descrevam o seu animal de estimação, ou o animal de que mais gostam. Pelo que converso com os estudantes sobre esse assunto: os que têm um, ou mais, animais em casa adoram-no(s), são sempre a sua espécie preferida e se pudessem teriam mais… aqueles que não têm, afirmam que a ideia os interessa bastante e referem já ter pedido aos pais, por várias vezes para terem um, tenha asas ou focinho, ou escamas…
A maioria dos pais já teve um animal de quem tratou e, portanto, assusta-se com os trabalhos inerentes aos cuidados e tratos que qualquer animal necessita, logo sempre que um estudante pede para adotar um animal a resposta é prontamente ‘Não… não temos espaço, nem tempo para ele…’ mas note que, ter uma animal de estimação em casa traz benefícios para as crianças, jovens e adultos… No próximo Post escreverei sobre alguns desses benefícios!
Antes de mais, gostaria de deixar aqui um alerta de que se deve explicar às crianças que, ter um animal de estimação não é o mesmo de que ter um brinquedo, que implica enorme responsabilização e cuidados!!!

amizade-bebe-bulldog3.gif

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D