Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Erros que levam aos maus resultados escolares

Os maus resultados escolares, por norma, têm uma justificação plausível, embora algumas destas sejam mais óbvias do que outras. No entanto, se existir vontade do estudante em melhorar e se tiver o apoio da comunidade educativa, certamente que tudo se tornará melhor.

Deixo aqui algumas das possibilidades para os maus resultados escolares:

 

  • A preguiça: Muitas vezes os estudantes definem metas de estudo que não cumprem na totalidade, ou estudam pouco e assumem como sendo suficiente.

 

  • Não entender a matéria: Quando os estudantes estudam uma matéria sem compreender muitos dos conteúdos e sem conseguirem retirar as suas dúvidas.

 

  • Falta de bases: Passa mais do que um ano letivo e o estudante mantém a negativa na avaliação da disciplina, significa que está a perder as bases e que precisa de um apoio extra.

 

  • Desadequado método de estudo: muitas vezes o método de estudo não é o mais adequado, ou à disciplina, ou às características do estudante.

 

  • A distração: Porque se estuda com o telemóvel e com as redes sociais ativas, porque se está atento à TV e não ao estudo, porque se esteve a fazer outras coisas nas horas de estudo.

 

  • Desatenção: Porque nem sempre se presta a devida atenção à matéria que está a ser lecionada nas aulas, nem ao que o professor explica.

 

  • Desorganização: Quando o estudante só sabe que terá uma avaliação um ou dois dias antes desta, porque nem sempre se lembra dos TPC’s, porque não tem cadernos e manuais organizados e atualizados.

avaliações (1).jpg

 

Para cada disciplina uma diferente dificuldade

São uns estudantes que entendem bem a matemática, são outros que têm uma apetência natural para a aprendizagem de línguas… uns memorizam com facilidade outros há que preferem entender a matéria… são várias as especificidades de cada aluno que alteram a forma de aprendizagem, para além disso, cada disciplina tem as suas características e apresentam dificuldades diferentes.

Alguns estudantes apresentam as suas dificuldades no seguinte: 

 

Na matemática o difícil é resolver problemas! Os estudantes apreendem bem as regras e os cálculos, mas no momento de os colocar em prática, através do problemas matemáticos, tudo se torna mais difícil. Alguns não sabem como chegar ao resultado, outros não conseguem entender a questão…

 

Na língua portuguesa o difícil é a gramática, cada vez mais, as crianças e jovens escrevem sem cuidados ortográficos e, mesmo assim, nem sabemos como, entendem-se na escrita, logo, quando, na escola, lhes é pedido para utilizarem regras gramaticais tudo fica mais difícil… até compreendem os textos e sabem as respostas, mas as coordenadas e subordinadas, por exemplo, já se torna bem mais complexo…

 

Na língua estrangeira o difícil é decorar todo o vocabulário. Quando os alunos começam a aprender uma língua estrangeira, estudam-na durante um ano letivo e depois, nas férias, tudo fica esquecido… estudam o vocabulário para o teste mais próximo e, no dia seguinte ao teste, o que foi memorizado foi apagado… se isso não funcionaria com a nossa língua materna, como poderá funcionar com uma língua estrangeira?

 

Na História o difícil é entender a cronologia dos acontecimentos. “Se no ano letivo passado estudei as invasões Francesas a Portugal, porque só este ano é que estou a estudar os Homo Sapiens?” A pergunta é, de todo, pertinente… torna-se mais difícil para os estudantes entenderem a matéria de História se não a entenderem tal como o nome indica, como uma história repleta de emoção, acontecimentos importantes e romances que nos influenciam até aos dias de hoje… 

 

Na Geografia o difícil é entender o Globo Terrestre. Se os estudantes não têm curiosidade em saber mais sobre o planeta onde vivem, se não querem conhecer outros povos, outros países, outras realidades, torna-se difícil gostarem de Geografia. O estudante tem de ser desperto para estes gostos e para estas curiosidades, o planeta tem especificidades tão interessantes… viajar ajuda tanto a entender…

 

Nas Ciências Naturais o difícil é  memorizar conceitos de outras espécies de seres vivos e não vivos. Quando a matéria de ciências se relaciona com o corpo humano, parece ser mais fácil e interessante que um aluno goste e entenda a matéria, mas quando se estudam as plantas, ou alguns animais, tudo parece desinteressante e longínquo… os estudantes têm de ser humildes no estudo e respeitar a importância de tudo o que nos rodeia e que precisamos proteger! O isolamento da natureza que trazem as grandes cidades, também não ajuda…

 

Na Físico-química o difícil é memorizar as fórmulas e cálculos. Tal como aparece no nome, esta disciplina inclui dois conhecimentos diferentes, mas que se relacionam entre si, a física e a química, por norma os estudantes têm preferências por um destes conhecimentos. No entanto, tudo se complexifica quando, aliado aos conhecimentos é necessário memorizar fórmulas e saber realizar os cálculos associados… uns dizem até que não gostam de matemática… só para esclarecer…

 

Nas Artes e no Desporto muitos estudantes têm avaliações baixas porque não apresentam tanto empenho como em outras disciplinas, quando questionados sobre a situação dizem simplesmente que não gostam e que não têm jeito para a disciplina, raramente assumem a falta de empenho e de dedicação à disciplina em causa!

aprender.jpg

 

Como usar a mochila?

No seguimento do Post anterior, para além de uma postura correta, na hora de sentar à secretária para estudar, levar a mochila às costas é também motivo de muitos cuidados.

Portanto, tenha em atenção as seguintes indicações:

mochila.jpg

Tenha também uma atenção redobrada, no dia a dia, pois os alunos tendem a usar a mochila de formas muito erradas: apoiam-na em apenas um ombro; carregam-nas com objetos desnecessários e deixam-nas nos lugares mais estranhos…. Faça chamadas de atenção regulares e educativas...

Lista do Material Escolar: 2º e 3º ciclos

Neste blogue, em anos anteriores, já partilhei uma lista de material necessário que, por norma, é solicitado no 1º ciclo, uma lista entregue anualmente aos encarregados de educação. Contudo, para o 2º e 3º ciclo não existem listas, já que, cada professor tem os seus pedidos particulares.

Para que não adquira material desnecessário, comece por comprar apenas o básico e, ao longo do tempo, vai adquirindo o que for pedido. Para orientar melhor nesta lista básica inicial, deixo uma proposta, em anexo!

material 2 (1).jpg

material 3 (1).jpg

 

 

Calendarização Ano Letivo 2021/2022: anota testes e férias!

Aqui fica a calendarização do ano letivo 2021/2022, com espaço para anotação de fichas de avaliação e interrupções letivas.

Cada aluno deve adaptar o calendário às suas necessidades, uma vez que, algumas escolas trabalham com um plano Semestral e outras em plano Trimestral… portanto, fica para a vossa personalização pessoal!

Calendário Escolar_21_22.pdf

 

testes e férias.jpg

 

O que estudar nas férias?

Por anos letivos...

Reconheço que os alunos não têm vontade nenhuma de estudar em tempo de férias! Contudo, recordo que o tempo livre é imenso, nas férias de verão e, não serão duas ou três horas, por semana, que irão destruir todo um plano de descanso!!!

Se gostariam de receber orientações, mais concretas, do que se pode estudar nestas férias, basta analisar a tabela seguinte:

estudar_férias.jpg

 

 

A caderneta escolar: objeto tantas vezes desvalorizado…

Diálogo entre mim e estudante de 3º ciclo:

«Estudante: _ …a professora ameaçou-nos com falta disciplinar para toda a turma…

Eu: _ E tiveram falta?

Estudante: _Acho que não porque ninguém nos pediu a caderneta para apontar a falta…»

 

Os alunos andam sempre acompanhados por uma caderneta escolar, no entanto, pouca atenção lhe oferecem, nem mesmo as famílias se lembram de a consultar com regularidade. Por isso, hoje, relembro como esta é muito importante, com um meio de comunicação primordial entre a escola e a casa, entre professores e famílias.

Sempre que um professor pretende agendar algo, pode deixar escrito na caderneta do aluno, assim como, as chamadas de atenção ou situações pontuais em sala de aula, tudo pode ficar registado para informação familiar.

A comunicação também poderá ser realizada pela família à escola, confirmando uma informação levada pelo aluno, um pedido especial, ou orientação específica, em que a escola e os professores devem ter conhecimento, de forma a melhor apoiar o aluno.

Assim, na caderneta do aluno está adaptada a cada ciclo de ensino e poderá encontrar espaços para preencher com a seguinte informação:

 

  • Informações pessoais sobre o aluno;
  • Horário escolar;
  • Informação sobre a escola e professores;
  • Espaço de correspondência (escola/casa);
  • Faltas;

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D