Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

O que devo saber sobre a gramática portuguesa?

Em todos os anos letivos aprende-se um pouco mais sobre a gramática da língua portuguesa, portanto, quanto mais rapidamente os estudantes e começarem a entender a gramática melhor, ajudá-los-á em todos os anos letivos.

O que se deve aprender sobre a gramática:

  • Palavras: relação entre palavras; neologismos; arcaísmos; formação de palavras; expressões idiomáticas.
  • Subclasses de palavras: nomes; determinantes; quantificadores; pronomes; adjetivos; verbos; advérbios; preposições; conjunções; interjeições.
  • Sintaxe: constituintes da frase; funções sintáticas; concordância; forma ativa e passiva; frases simples e frases complexas (coordenação e subordinação).
  • Língua e Comunicação: grafia; registo formal e informal; discurso direto e indireto;
  • Recursos Expressivos: onomatopeia; repetição; comparação, metáfora, etc…
  • Tipos de Texto: textos literários e não literários; géneros literários.

portugues.jpg

 

Estás de Quarentena, não tens aulas…. O que fazer?

Já não se fala sobre outro assunto, o COVID-19 preocupa famílias em todos os países. Uma das medidas de precaução e prevenção tem passado pelo fecho de escolas e universidades.

No entanto, reter os estudantes em casa, não é tarefa fácil, nem motivadora, quer para eles, quer para a família. Neste sentido, é importante manter algumas rotinas de horários e de estudo, para além disso, é necessário criar momentos prazerosos num ambiente muito caseiro.

Para apoiar estas opções e decisões diárias, deixo em anexo, uma proposta de organização da rotina diária e que poderá ser repetida, semana após semana, conforme seja a necessidade de permanência em casa, sem atividades coletivas.

Este horário é apenas uma sugestão, pode e deve ser adaptado às especificidades de cada família e às originalidades das mesmas.

Relembro que, ao cuidarmos de nós e dos nossos, estamos a cuidar de todos/as, sempre com a esperança que tudo fique melhor!

Cuidem-se!

Em Quarentena.pdf

 

quarentena.jpg

 

 

Fugir à matemática, é seguir Humanidades…

Diálogo entre mim e um/a estudante de secundário:

_Eu: Qual é a tua área de estudos?

_Estudante: É humanidades?

_Eu: Porque escolheste essa área? O que queres seguir?

_Estudante: Eu não tirava boas notas a matemática e por isso, no secundário, fugi da matemática, por isso é que escolhi as humanidades, não tem matemática…»

(continua…)

 

Nota introdutória: Este diálogo está dividido entre este Post e o que irei publicar futuramente. Este tem origem numa conversa entre um/a estudante de secundário e da conversa surgiram-me duas reflexões, quando o transcrevia dos meus apontamento para aqui, poderão ler a sua continuação brevemente…

 

A primeira reflexão espelha-se nesta parte do diálogo, pois reflete a realidade de muitos alunos atualmente quando, no 9ºano, são confrontados com a obrigatoriedade de escolherem uma área de estudo, nem pensam muito nas saídas profissionais, ou nas suas ambições, decidem apenas pelo: ‘fugir da matemática’ ou ‘fugir das línguas’… e assim, optam pelas humanidades ou pelas ciências.

Esta decisão mostra a procura do facilitismo académico e a indecisão pessoal do estudante. Muito embora estas decisões possam ser sempre alteradas, no secundário, é necessário ter objetivos de cursos, formações, profissões e vocações, ou os estudantes irão esquecer da importância das médias ou desmotivarem-se pelos estudos.

Se a situação for similar ao caso que apresento, as explicações em tempo de férias e depois ao longo das aulas, para além do empenho do estudante, podem ajudar a superar dificuldades e não se tornar impeditivo de uma determinada saída profissional. Desistir nunca será solução… sobre tal assunto, virá o próximo Post

Certamente conhecem situações semelhantes a estas!? Querem partilhar situações e opiniões?

ensino.jpg

 

Uma história para a adolescência!

O Diário de uma Vitória

De forma a dar continuidade ao novo espaço, dedicado a Histórias e Contos, hoje partilho

O Diário de uma Vitória.

Esta história é dirigira, principalmente, ao público adolescente e apresenta-se escrito em forma de diário, tornando a leitura mais simples e leve!

Se querem conhecer a vida, nem sempre fácil, de uma adolescente comum…. Basta descarregar a História e ler com motivação!!!

Ficarei a aguardar o vosso feedback e agradeço, desde já, a partilha…. estas histórias são para ler, reler e contar!!! 

Diário de uma Vitória_VF.pdf

contos histórias.jpg

 

 

Vais fazer um debate na escola? Umas dicas…

Quando os estudantes começam a ficar mais crescidos, alguns professores procuram desenvolver, um pouco mais, a capacidade reflexiva, crítica e argumentativa, através de momentos de debate, sobre temas controversos e socialmente importantes. Por exemplo, na disciplina de Filosofia do secundário, muitos dos professores optam por alguns destes momento como forma de aprendizagem/avaliação.

Os estudantes devem preparar-se para o debate, com um estudo e reflexão prévia sobre o assunto em questão. Quando este debate é em grupo, antes do confronto, os estudantes são orientados para a posição a tomar e são formados grupos de trabalho, deve seguir-se uma organização de ideias:

Cada grupos de trabalho deve fazer uma pesquisa sobre o tema, preparando a sua defesa e a sua acusação sobre o tema e, todos esses argumentos, devem reunir apontamentos de orientação ao grupo.

Para mais um apoio a estes debates, em anexo, deixo um documento com indicações de palavras-chave que poderão utilizar, no decorrer desta acesa troca de argumentos.

conetores.png

 

 

FlashCards: memoriza a brincar!

Já os dias de estudo vão longos e os estudantes continuam a necessitar de memorizar vários conceitos e definições.

Para que esta forma de memorização se torne mais divertida e eficaz, podem optar pela técnica do FlashCards, em termos educativos significa aprendizagem rápida, que se baseia na repetição e na associação.

Quem pretender optar por esta estratégia, basta cortar pedaços de cartolina do mesmo tamanho, tipo Cartas de Uno, de seguida escrever uma pergunta de um lado e no inverso a resposta, podendo-se associar imagens, desenhos, cálculos, etc…

Agora com este jogo simples já preparado, basta começar a jogar: o estudante irá procurar responder às perguntas corretamente, vai eliminando as cartas às quais consegue responder e mantendo as que tem errado, até que tudo fique memorizado… pode treinar vários dias até sentir a assimilação completa.

Outros jogos didáticos podem ser utilizados com estes simples cartões de cartolina, basta imaginação!

Por vezes, tornar o estudo mais divertido pode ajudar o estudante a sentir-se mais capaz e mais motivado para o estudo!

memorizar.jpg

 

Acompanhe o dia a dia escolar!

Existem cuidados muito simples que a família pode ter para com o seu estudante e que, em muito pode promover a interação e o apoio escolar. Muitas vezes, os pais reclamam que o seu filho não faz um feedback do seu dia de aulas, nem partilha a maioria das experiências, o que pode levar as famílias a sentirem-se rejeitadas perante este quotidiano escolar.

Cada estudante é diferente e isso é necessário respeitar, no entanto, de uma forma geral, existem alguns conselhos que poderão ajudar nesta mediação entre casa e escola.

Aqui ficam:

  • Exija respeito e autonomia;
  • Não permita que falte às aulas ou que chegue atrasado;
  • Guarde a hora de jantar para uma conversa em família, onde todos explicam como foi o dia;
  • Vá às reuniões de escola e marque reuniões com o diretor de turma sempre que considere necessário;
  • Peça para que lhe explique alguma matéria nova aprendida na escola;
  • Oriente para a realização dos TPC’s e para a organização de estudo para os testes;
  • Analise as fichas de avaliação e conversem sobre elas;
  • Promova a leitura e a cultura, dando o exemplo;
  • Estimule para as amizades e para as atividades extra escolares;
  • Controle os tempos em frente aos ecrãs;
  • Escute todos os detalhes de uma situação e converse calmamente, antes de definir um possível castigo ou recompensa.

 

Mais alguns conselhos para acrescentar?

família.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D