Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Descrição Oral sobre um Objeto Sentimental

No estudo das línguas, é necessário ensinar e avaliar a oralidade, a forma como se expressa na língua, como comunica, como pronuncia… Portanto, na escola, ser oralmente avaliado a uma das disciplinas de Português, Inglês, Espanhol,… é algo a que os alunos estão habituados.

As propostas de avaliação são diferentes e tornam-se mais complexas conforme os anos de aprendizagem da língua vão aumentando.

A apresentação à turma de um objeto sentimental, através da sua descrição e enquadramento pessoal pode ser uma das propostas, muitas vezes, vinda do professor de Português.

Para ajudar e orientar esta apresentação, deixo algumas dicas:

 

  • Escolha do objeto:

Não procures um objeto comum a muitos dos teus colegas, como o telemóvel… perde muito em originalidade. Seleciona algo bem pessoal, por exemplo, um objeto usado num desporto que pratiques, numa arte que aprendes; um objeto que te acompanhe desde a infância; um prémio recebido; algo oferecido por alguém especial….

  • Responde às seguintes perguntas:

 

Onde compraste, recebeste?

Tua idade quando adquiriste?

Idade do objeto?

Características os objeto?

Qual o valor sentimental e porquê?

Onde está guardado?

O que significa quando o usas, ou observas?

Algum sonho (futuro) que o objeto te traga?

 

  • No momento da apresentação:

As perguntas anteriores já devem estar todas organizadas num texto simples e coerente, previamente memorizado. Como vais falar sobre algo pessoal, não será difícil esta memorização. Nesta apresentação não te demores mais de 5 minutos.

De acordo com as orientações do professor, podes fazer um powerpoint para te orientar, com mais fotografias e títulos, nunca com todo o texto que irás dizer.

Leva o objeto contigo e mostra-o aos colegas e ao professor, assim que comeces a apresentação, volta a pegar nele se precisares de mostrar alguma característica específica, deixa-o sempre em lugar de destaque enquanto decorre a tua apresentação. Procura usar as tuas palavras e não somente ler o que escreveste.

No final, pergunta se entenderam e se querem fazer alguma pergunta… por fim agradece! 

estudar linguas.jpg

 

A família fiscalizadora

Alguns estudantes apresentam, desde os primeiros anos de escola, uma grande responsabilização pelas tarefas escolares, pela organização do estudo e do material escolar. Outros estudantes vão desenvolvendo estas competências, ao longo dos anos letivos, de acordo com o seu próprio crescimento e desenvolvimento e com algumas orientações familiares e escolares…

E ainda, outros estudantes, apresentam-se sempre algo mais descuidados, despreocupados com as solicitações escolares e com preguiça para tais responsabilidades. Para esses, a família terá sempre de ter um papel mais controlador e fiscalizador, procurando educar para uma responsabilidade pessoal necessário, não apenas em contexto escolar, como nos mais variados contextos sociais, presentes e futuros.

 Assim, esta forma de fiscalização, que mais não é do que uma orientação constante e ativa, para confirmar que um dos principais papeis, de quem cresce está a ser bem concretizado, deve passar por:

  • Rever os cadernos escolares a cada semana ou quinzenalmente, para que tenham as matérias em dia, sumários escritos, tudo organizados e cuidados;
  • Apoiar no agendamento das datas de avaliações e esquematizar tempos de estudo;
  • Verificar se foram realizados todos os TPC’s, recorrer aos cadernos, onde estes estão anotados, para confirmar a existência, ou não destes;
  • Controlar as horas de estudo efetivo, como sabemos, muitos estudantes estão sentados na secretária e apenas ‘fingem’ estudar;
  • Definir e corrigir exercícios de estudo, sempre que necessário;
  • Fazer perguntas sobre a matéria a estudar para o teste, confirmando a clareza do estudo;
  • Marcar, com o Diretor de Turma reuniões individuais para se inteirar do comportamento e empenho do estudante;
  • Controlar descanso, alimentação e hábitos de vida saudável que apoiem a crescimento e desenvolvimento…

familia (1).jpg

 

DIA DO ESTUDANTE

24 de março

Se és um estudante a sério, se te organizas no estudo, se fazes do estudo o teu trabalho, se és dedicado, empenhado e responsável…. Hoje é o teu dia!!!

E porque estudar abre a porta aos sonhos e traz conhecimento… faz todo o sentido comemorar!

FELIZ DIA do Estudante!!!

dia estudante (1).jpg

 

 

Tenho um trabalho para entregar no final do mês, não preciso de o fazer agora….

Em praticamente todas as disciplinas, a partir do 2º ciclo, vão surgindo propostas de trabalhos escolares para serem realizados, em grupo, ou individualmente… isto acontece ao longo de todo o ano letivo e, muitas vezes, exige uma grande organização do estudante para definir tempos de estudo e tempos dedicados ao(s) trabalho(s).

Assim, quando o professor solicita um trabalho, deixa sempre uma margem de alguns dias, ou semanas, para que o aluno tenho tempo de pesquisar, organizar-se e entregar. Mas, algumas vezes, mesmo com tempo suficiente o aluno vai protelando no tempo, deixando este afazer para segundo ou terceiro plano e, no dia anterior, lembra-se que precisa de entregar um trabalho e fá-lo da forma mais rápida e menos empenhada possível, vai copiar a informação a um site qualquer da internet… o que não irá trazer melhor avaliação…

Sempre que o aluno recebe a proposta de um trabalho deve, no mesmo dia, definir as horas em que vai fazer a pesquisa e organizar a informação, deve fazê-lo o mais rápido possível porque, entretanto, irão chegar outras avaliações e será necessário tempo para estudar, assim,  o trabalho já deve estar pronto a entregar, não descurando nem o estudo, nem o trabalho.

É claro que precisas de fazer agora!!!!

trab escolares.jpg

 

Quanto vale a composição?

Quando os estudantes são avaliados nas disciplinas de línguas: Português, Inglês, Espanhol, Francês, Alemão… um dos critérios de avaliação constante é a Expressão Escrita, aquilo a que os alunos chamam banalmente de composição. Em, praticamente, todas as fichas de avaliação destas disciplinas, surge como proposta final, um texto escrito, com um número limitado de palavras.

Estas avaliações escritas exigem bastante concentração ao aluno, têm cotações de avaliação elevadas e compreendem um conjunto complexo de parâmetros a serem observados:

  • Uma estruturação correta e coerente ao longo de todo o texto;
  • Respeito pelas propostas e orientações dadas;
  • Produção de um discurso correto (planos lexical, morfológico, sintático, ortográfico, pontuação);
  • Criatividade e imaginação;
  • Domínio dos conceitos aprendidos em contexto de sala de aula;
  • Devido enquadramento nos limites de palavras sugerido;

Por serem avaliados tantos critérios, é obvio que esta proposta tenha tão elevada cotação e a minha constante sugestão, para os alunos, é: nunca deixem este exercício por realizar… mesmo que não consigam a cotação máxima, alguns valores podem sempre ser um ganho!

nesquecer.jpg

 

As perguntas que não fiz no teste… afinal sabia…

Já, por cá, referi que é muito importante rever a ficha de avaliação com o estudante, após a correção do professor, analisar o que falhou, o que pode ser melhorado e sentir a motivação dos bons resultados e das respostas corretas.

Para quem apoia, de forma mais próxima, o aluno no estudo irá perceber que, em algumas questões e exercícios onde ele falhou, até se sabia a matéria e, muitas vezes, já se tinha realizado exercícios semelhantes. No entanto, o aluno ou errou, ou nem sequer tentou responder, considerando logo que não ser capaz…

A vergonha de estar a escrever algum ‘disparate’ a insegurança própria pode trazer falhas como esta, às quais é necessário estar-se atento.

Quando o aluno começa a demonstrar situações semelhantes a esta, muitas vezes, quando é confrontado com a situação, resposta dele é semelhante a esta: “ lá, pareceu-me difícil…achei que não sabia…”

Não sendo algo alarmante, convém aumentar um pouco a atenção e a autoestima… situações de insegurança e falta de autoestima podem se espelhar aqui, é importante voltar a realizar a questão falhada, demonstrar a facilidade com que a conseguiriam ter executado, apaziguando receios e inseguranças individuais.

É necessário um cuidado especial nesta análise, relativamente às questões não realizadas, terá sido falta de tempo, pouco empenho, não saber a matéria, insegurança….?????

Só depois desta análise cuidada, com o estudante, se podem definir ações e soluções…

dicas estudo.jpg

 

Para ti, aluno:

Porque baixei as notas?

Para responder a esta pergunta é necessário escolher um de dois caminhos:

A: Baixei a nota de uma disciplina?

ou

B: Baixei as notas à maioria das disciplinas?

 

A: Embora muitos alunos não se apercebam do facto, mas as disciplinas têm um encadear de matéria, ao longo do ano e ao longo dos anos, cada vez fica mais complexa e minuciosa, mas as bases não podem ser esquecidas… Se estás a piorar a tua avaliação provavelmente, perdeste ‘o fio à meada’ ou seja, esqueceste a base da disciplina, regras que já deveriam estar memorizadas através dos anos anteriores e que esqueceste, ou então, tiveste muita dificuldade em entender as últimas matérias lecionada. Volta a estudar a matéria, ou matérias anteriores, se não conseguires sozinho, é o momento de pedir ajuda.

 

B: Estás a ter avaliações mais baixas do que o habitual, na maioria das vezes, a situação reflete-se porque não estás a estudar com o melhor método e o empenho necessário. Deves refletir sobre a tua forma de estudar e adaptá-la. Provavelmente também não estás a estudar o tempo necessário, é preciso fazer resumos e exercícios semanalmente. Estás a fazê-lo? Se não conseguires reorganizar-te sozinho precisarás de ajuda.

 

nota.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Blogs Portugal