Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Filmes para ver/refletir com adolescentes…

Os adolescentes chegam a uma idade em que já não querem ver filmes de animação, porque não querem ser considerados crianças, em simultâneo, também não faz sentido verem filmes de adultos, muitas vezes, com pouco valores inerentes, ou de difícil compreensão.

É claro que eles pretender assistir a outros filmes e escolhem-nos de acordo com as modas e gostos coletivos, no entanto, se procura um filme com uma excelente moralidade, que traga reflexão individual e que eles iriam gostar de assistir, embora não os escolhessem, aqui fica uma pequena lista. Podem ser para assistir em família, ou noutros contextos educativos.

Assisti a todos os que se encontram em sugestão, portanto, é uma seleção muito pessoal. Recomendo:

 

Filme: Wonder – Encantador (2017)

Conta a história de Auggie Pullman, um menino que nasceu com uma malformação facial e por consequência disso passa a ser alvo de bullying por parte dos colegas. Um filme para rir e chorar… e com um final maravilhoso.

 

Filme:  The Pursuit of Happyness – À Procura da Felicidade (2006)

Chris Gardner é inteligente e talentoso mas não consegue encontrar um emprego que sustente a família, devido à falta de dinheiro, a mulher abandona-o e Chris fica sozinho com o filho de cinco anos. Pai solteiro, Chris continua a lutar por um emprego melhor e demonstra um exemplo de luta pelos sonhos surpreendente.

 

Filme: Patch Adams - O Amor é Contagioso (1998)

 

Após uma tentar de suicídio, Hunter Adams voluntariamente interna-se num centro de recuperação. Ali descobre que deseja ser médico, para poder ajudar as pessoas. Deste modo, sai da instituição e entra na faculdade de medicina, no entanto os seus métodos de compaixão e proximidade com os doentes trazem uma bela e diferente luta…

 

Filme: La famille Bélier - A Família Bélier (2014)

 

Todos os elementos da família Bélier sofrem de surdez, exceto Paula, a filha adolescente. Desde pequena que se habituou a ser porta-voz de cada um deles, fazendo a ponte de comunicação com o resto do mundo. Tudo muda quando o professor de música de Paula descobre o seu enorme talento para cantar e a incita a participar num prestigiado concurso em Paris (França).

 

Filme: Juno (2007)

A adolescente Juno MacGuff engravida do melhor amigo… decide ter o bebé e entregá-lo para adoção, escolhendo a família de adotantes…

Embora pareça um tema duro e difícil, todo o filme tem uma leveza pura da adolescência que torna o filme interessante, profundo e, em simultâneo próprio para qualquer idade.

 

Sintam-se à vontade para acrescentar as vossas partilhas e recomendação!! Serão sempre mais uma ajuda para quem procura tais conselhos…

ferias escolares.jpg

 

Férias, sim! Mas com limites…

Agora que a escola terminou, os estudantes sentem uma liberdade tal que, nestes primeiros dias de férias, os transformam… querem fazer tudo o que lhes apetece, teimam em não querer respeitar horários ou obrigações. No entanto, as famílias terão de ser ponderadas e exigir algumas regras e responsabilidades, para que as férias de uns não interfiram com o bem estar e o respeito por todos os outros elementos familiares.

Assim, em tempo de férias estabeleça alguns limites:

Limite os tempos de utilização em frente a ecrãs;

Estabeleça horários para dormir e acordar;

Estabeleça horários de refeições;

Proporcione momentos de qualidade, em família;

Exija momentos de estudo e de leitura;

Permita momentos de diversão com amigos, com regras definidas;

Exija responsabilidade e respeito pelas regras;

Defina tarefas domésticas a cumprir diariamente;

Ofereça momentos culturais sempre que possível.

filhos.jpg

 

No meu tempo também era assim…

Quantas vezes ouvimos os pais afirmarem que:

‘_...no meu tempo não brincávamos assim!!’,

Mas muitas das brincadeira e travessuras continuam a fazer divertir os mais novos, tal como nos divertia a nós… Se não acredita perguntem-lhes se reconhecem as seguintes atitudes:

 

  • Fazer bolinhas de cola;
  • Fazer bolinhas de papel, colocar na caneta e soprar o mais longe que se conseguir;
  • Cortar a borracha em pedacinhos, com x-ato, para atirar aos colegas;
  • Fazer passar papelinhos com recados, em plena sala de aula;
  • Deixar recados amorosos nas mochilas ou porta lápis sem que ninguém veja;
  • Usar os elásticos como fisgas improvisadas;
  • Juntar os bocadinhos de borracha usada para fazer bolinhas;
  • Usar as calças para limpar a borracha;
  • Usar a régua como catapulta todo o tipo de objetos;
  • Montar e desmontar o compasso, até não mais funcionar;
  • Tentar escrever mensagens com a calculadora;
  • Pintar as unhas com corretor;
  • Fazer bolas de fita cola;
  • Jogos de Sim ou Não em dobragens de papel;

Que outras diversões ‘impensáveis’ faziam na infância e adolescência???

estutes.jpg

 

Só quem é adolescente entende…

Quem convive com adolescentes, facilmente, se apercebe que existem muitos conceitos e práticas próprias destas idades, pouco claras e pouco entendidas por nós, mais crescidos… e por mais que nós tentemos estar a par destas novidades teenagers, dificilmente conseguimos ‘apanhar o comboio’…

Do que tenho aprendido com eles/as… ser adolescente é: 

  • Os youtubers mais divertidos são: Wuant, SirKazzio, Frame, OvelhaNigga, entre outros… estão todos a viver na mesma casa e só a adolescência os acha divertidos…
  • Os desafios propostos nas redes sociais, são sobre tudo e sobre coisa nenhuma, só eles se entretêm com isso… nada contra, desde que não lhes coloque a saúde em risco…
  • Os spinners? Qual é a criança ou o adolescente que não tem um…ou vários… diferem de cor e preço… pelo menos não é mais uma consola de jogos…
  • As dezenas de grupos aos quais estão incluídos, nas várias redes sociais… são os grupos de aniversário, grupo de turma, grupo de vizinhos, blá, blá… que fazem o telemóvel tocar várias vezes, por minuto… eu não tinha paciência!!!!!
  • A aplicação musical.ly que coloca todos os adolescentes nas luzes da ribalta com os pequenos vídeos com música e coreografia inventada apressadamente…

Eu confesso que com estas particularidades acabo por me rir e divertir com eles… enquanto eles, simplesmente, crescem!!!

Mais alguma particularidade que, por aí, se lembrem e que coloque a adolescência ‘como seres humanos altamente desconhecidos’???

 

adolescentes.png

 

 

Crescer é….. (Orientação Vocacional)

«EU, adolescente….

Em meu entender a adolescência é uma altura da vida muito bonita mas também das mais difíceis. Tenho muito mais problemas agora na escola do que quando era mais novo. Esta é a iniciação ao tempo de adulto (…) Mas será que, na roupa, no penteado, na escolha da música, estamos realmente a ser nós próprios ou é-se uma pessoa completamente diferente querendo, apenas, que os outros gostem de nós? (…) Eu, normalmente tento ser Eu e nada mais mas, por vezes, sinto que faço coisas para agradar aos outros, coisas que por mim só nunca faria.» (Manuel Pinto, et.al. As Pessoas Que Moram Nos Alunos: 1999, ASA)

 

Sem dúvida que a adolescência é um complexo Estádio (segundo Piaget) de crescimento e desenvolvimento humano. Com imensas transformações físicas, psicológicas e de afirmação da personalidade, trazendo ao adolescente especificidades na relação com a escola, com a concentração e com o estudo. Deseja-se assim, uma atenção especial, por parte de pais, educadores/professores para esta problemática, desenvolvendo novas formas de motivação ao estudo, à concentração e ao apoio neste processo de crescimento.

Sobre este tema acrescenta lembrar a importância do apoio na escolha da Vocação, não só profissional como pessoal. Bem sabemos que, um jovem com dificuldades em definir-se nos objetivos profissionais, por vezes, apresenta baixo rendimento e interesse escolar, portanto, sempre que necessário devem procurar apoio psicológico ou apoio em orientação vocacional, de forma a estudar com objetivos.  

No próximo Post deixarei, em proposta, um projeto de Apoio Vocacional…que poderão recorrer, entre tantas outras ofertas, nesta área! 

 

images (16).jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
Blogs Portugal