Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

30
Mai 18

Quantas vezes perdemos razão, dinheiro, paciência, oportunidade… porque não sabíamos determinada informação, legislação, estratégia? Certo é que, nascemos sem nada saber, vivemos em constante aprendizagem e morremos com tanto ainda por conhecer! Mas, o nosso empenho deve seguir uma vontade de desenvolver conhecimentos e competências, querer mais: saber ser; saber aprender e saber fazer… é, sem dúvida, um processo constantemente inacabado, que nos provoca, que exige tempo e dedicação… certo é que o preço a pagar pela ignorância é, na minha opinião, bastante mais caro, traz inseguranças, frustrações e descontentamento.

Por tudo isto, cada vez mais, devemos ter acesso livre e gratuito à educação, nos seus mais variados contextos: formativos, culturais, tecnológicos e sociais. Só assim nos sentiremos capazes, competentes, conscientes e livres. A Educação é um direito fundamental a cada ser humano.

 

Partilham da mesma opinião? Acrescentam algo?

 

Imagem relacionada

 

(Imagem retirada da internet)

publicado por Maribel Maia às 16:32

19 comentários:
Cada vez mais caro e, cada vez mais difícil. Arrepia-me quando se põe em inutilidade uma escola para se construir outra. Parece agora, as tecnologias que, se estraga um telemóvel e comprasse outro. Mas as escolas estavam nos lugares certos que as pessoas chegavam a casa em condições para orientar os estudos aos filhos. Enfim onde iremos parar.
Há luz da pena a 30 de Maio de 2018 às 17:11

É mesmo necessário refletir!
Obrigada pelo testemunho!!!

Tens toda a razão.
Há tempos, num programa de tv um senhor criticava um médico dizendo que os médicos deviam falar de modo a que as pessoas entendessem. Se ele estava a falar do vocabulário técnico da profissão em si, dou-lhe razão porque a maioria da população não é versada no tema, mas se está a falar de palavras um pouco mais "caras" não concordo. Toda a gente tem acesso à língua portuguesa, o tempo em que os livros tinham preços proibitivos já lá vai, quase toda a gente tem um telemóvel com Net, tem televisão, ouve rádio...
O senhor em questão disse os "cidadões". Se calhar acha que os médicos devem começar a falar de uma forma errada para serem entendidos.
Marta Elle a 30 de Maio de 2018 às 20:26

Existem termos médicos, realmente, técnicos e que têm de ser descomplicados, mas isso não significa tornar o diálogo em algo 'pobre'!
Obrigada! Beijinhos

Concordo em absoluto.

Mas deixa-me só acrescentar que também deve ser um dever: também compete aos cidadãos querer aprender, cultivar a necessidade de saber mais... e ainda não consigo ver isso no nosso país...
A 3ª face a 30 de Maio de 2018 às 20:34

Concordo, o provérbio "burro velho não aprende línguas" não é propriamente real... Aprendemos durante toda a vida....

Embora defenda o acesso à educação para todos, inclusive no ensino superior, independentemente da idade, considero que todos somos ignorantes - e ainda bem -, neste ou naquele domínio. Pelo menos, eu tenho várias componentes perante as quais revelo ignorância. Posso estudar a Bíblia, Corão,... ficarei esclarecido acerca do que acontece depois da morte ou do momento do Apocalipse?
P. P. a 30 de Maio de 2018 às 22:42

Pelo que sei, o Apocalipse bíblico tem um conceito histórico sobre as dificuldades da própria igreja... Os teólogos podem explicar bem melhor... E talvez lhe ensinem muito, também.... Haja vontade!

Eu já li o Apocalipse no meu 8.º ano. Contudo, citei-o, assim como "o que acontece depois da morte" como formas de ignorância que são comuns a muitos. Encaro "ignorância" numa perspetiva filosófica e sobretudo . O não sabermos tudo.
Pegando na definição do conceito, no Priberam temos "1. Estado de quem ignora.
2. Falta de ciência ou de saber.
3. Incompetência.".

Aliás, tal como refere, e com o que concordo "...Mas, o nosso empenho deve seguir uma vontade de desenvolver conhecimentos e competências, querer mais: saber ser; saber aprender e saber fazer… é, sem dúvida, um processo constantemente inacabado..." Reitero, "inacabado".
Talvez não concorde com o termo ignorância, uma vez que todos o somos, num ou noutro domínio. Agora, penso ter liberdade para pensar desta forma e defender esta perspetiva.
P. P. a 31 de Maio de 2018 às 13:53

Existe muita coisa que, certamente, só conheceremos quando chegar a hora... talvez!!!
Obrigada pela partilha!!!

Exatamente.
Daí a minha perspetiva.
Bom feriado.
P. P. a 31 de Maio de 2018 às 14:35

bom dia sem duvida a educação abre portas que sem elas era impossível alcançar outros mundos e alargar horizontes.
A minha opinião é que todos devem ter acesso a educação e ao conhecimento dos mais variados assuntos.
A vida sem conhecimento é uma ignorância.
belo texto bom dia
chrisSud a 31 de Maio de 2018 às 09:08

Obrigada, pela visita e pela partilha!
Beijinhos e bom feriado!

a ignorância é uma forte arma opressora.
é nosso dever a procura constante do saber.
atualizar-nos, acompanhar o desenvolvimento.
mami a 31 de Maio de 2018 às 13:02

E ensinar a quem cresce a importância do conhecimento!!!

Concordo plenamente , o conhecimento traz sabedoria ;)
omeumaiorsonho a 31 de Maio de 2018 às 14:15

Obrigada!! Bom fim de semana!!!

Realmente, dei por mim a pensar nisso agora no assunto eutanásia... se as pessoas se tivessem informado mais e melhor nao tinha existido tanta gente a dizer barbaridades sem nexo... a proposito do Apocalipse referido acima foi a parte da Bíblia que mais gostei :)
Bjinhosss*
Tive mesmo muito gosto em conhecer o teu cantinho*
Matilde a 1 de Junho de 2018 às 20:56

Muito obrigada Matilde, pela partilha e pela visita!
O convite para cá voltares fica feito!
Beijinhos

Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
19

20
22
23
25
26

27
29
31


pesquisar
 
mais sobre mim
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram
@educarcomvida
blogs SAPO