Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

18
Abr 16

Para explicar melhor a implicação negativa da ansiedade na concretização de respostas, nos estudantes, apresento seguidamente, uma conversa entre mim e um/a estudante de 2º ciclo de ensino básico, no decorrer do apoio ao estudo para uma ficha de avaliação de Língua Portuguesa:

 

(formam muitas as respostas assim, com urgência e sem muito pensar sobre…)

«Eu: _A palavra doçura é: um verbo, um advérbio, um nome ou um adjetivo?

Estudante: _ É um nome, não.. um advérbio…não… um adjetivo….

Eu: _ Estás com muita pressa em responder e não pensas na resposta!?

Estudante: _ Pois é…

Eu: _Assim cometes erros… Nos testes também procuras fazer tudo muito rápido?

Estudante: _ Sim…

Eu: _ Fazes o teste muito rápido, ou és das últimas crianças a entregar?

Estudante: _ Sou das primeiras.

Eu:_ E não achas que essa pressa te prejudica?

Estudante:_ Pois….. às vezes tiro negativa…..chego ao teste e bloqueio…quero fazer num instante!

Eu: _ Para este teste vais procurar ser das últimas crianças a entregar o teste… vais tentar responder às perguntar com a maior calma que conseguires….»

 

 

O desafio foi aceite, contudo percebi o quanto isso seria um esforço adicional nesta ficha de avaliação.

A ansiedade de responder certo, a vontade de acabar com a pressão da avaliação, o medo de não saber as respostas, desenvolve nos estudantes a ansia de finalizar este processo de minutos que parecem eternos, aqui, a insegurança permanece como traiçoeira do estudo previamente realizado e, que, no momento praticamente não é acedido pela memória, desencadeando aquilo a que as crianças costumam chamar de “bloqueio”.

Não existem elixires mágicos na resolução destes problemas, contudo algumas estratégias poderão ser trabalhadas, no sentido de minorar progressivamente estes impactes. A pedra basilar é, sem dúvida, que o estudante, após os necessários dias de estudo, se sinta preparado para resolver a ficha de avaliação, uma vez que, assume ter estudado bem a matéria e  esclarecido todas as dúvidas.

O passo seguinte terá de ser desenvolvido em conjunto com o estudante, no controle da ansiedade, na gestão de tempos, propondo um aumento de momentos de reflexão na concretização de respostas.

O treino em casa com algumas fichas de trabalho e orientando no tempo decorrido pode ajudar o estudante nesta perceção e diminuindo ansiedades.   

images (19).jpg

 

publicado por Maribel Maia às 15:22

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
15
16

17
19
20
22
23

24
25
27
29
30


subscrever feeds
pesquisar
 
mais sobre mim
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram
@educarcomvida
blogs SAPO