Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Os trabalhos de grupo…onde nem todos trabalham…

Diálogo entre mim e um/a estudante de 3º ciclo:

«Estudante: _ Temos um trabalho de história para fazer!

Eu: _ Já começaram?

Estudante: _ Eu já comecei… sou eu que vou fazer tudo.

Eu: _ Porquê?

Estudante: _ Eu não gosto de trabalhos de grupo, prefiro fazer tudo!»

 

Se, em adultos apresentamos grandes dificuldades em trabalhar em equipa/grupo, como é que as crianças e jovens não iriam ter, também, muitas dificuldades para desenvolverem estas competências?!

Os alunos entram no 2º ciclo e os professores começam a agendar os - tão conhecidos - trabalhos de grupo, muitos deles não são apenas realizados em sala de aula, implicam reuniões fora da escola, ou na biblioteca e, nem sempre, os estudantes têm a oportunidade de escolher com quem farão esta parceria.

Despois, se existem os grupos que até funcionam bem, onde todos trabalham e todos constroem algo para ser avaliado, outros grupos têm um ou mais elementos que não estão dedicados, que não apresentam disponibilidade para se reunirem, entram em conflitos, ou apenas um elemento faz todo o trabalho. Qualquer que  seja o caminho, no final - por norma - consta o nome de todos e paira um sentimento de revolta e indignação em quem mais trabalhou.

Com isto não quero dizer que devam deixar de fazer estes trabalhos, ou que tenha receita milagrosa para resolver tais problemas. Quero apenas explicar que, esta também é uma aprendizagem, que mesmo não correndo sempre bem, é importante para o desenvolvimento dos alunos.

Além disso, as injustiças fazem parte da vida e é importante aprender a lidar com elas, por mais que seja duro, para crianças e adultos! Portanto, quando isto acontecer aí por casa, não desespere, nem deixe que o aluno desespere… mantenham sempre o bom senso e a disponibilidade para que, o próximo trabalho seja melhor… exija a responsabilidade de que o aluno participe e se empenhe, mesmo que seja só ele!

trab escolares.jpg

 

24 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
Blogs Portugal