Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

O Autismo: características que podem alertar!

«As pessoas confundem-me. (…) A primeira razão principal é que as pessoas falam muito sem usarem quaisquer palavras(…).

Não falei com ninguém e, durante toda a tarde fiquei sentado no canto da Biblioteca….» (Citação do Livro de Mark Haddon: O estranho Caso do Cão Morto, 2003).

 

Como já referi, quando mais precocemente for detetado, mais rapidamente se pode intervir para minorar os seus efeitos na criança que cresce. Por tal razão, os pais e educadores que detetem algumas características específicas ou comportamentos estranhos devem procurar um diagnóstico específico, realizado por um profissional da Pedopsiquiatria, que esclarecerá dúvidas e oferecerá as melhores orientações.

Como um apoio inicial, deixo aqui alguns sinais que podem ser características de uma criança com Autismo:

  • Resistência a falar e a aprender a mesma;
  • Não mantem o contacto ocular (não olha nos olhos);
  • Não responde quando o chamam;
  • Ausência de medos ou dor;
  • Dificuldade de relacionar-se com os outros;
  • Não aceita mimos ou carinhos,
  • Procura constante de isolamento;
  • Repetição das mesmas atitudes e brincadeiras;
  • Olha permanente na mesma direção;
  • Leva o braço de alguém para pegar o objeto que deseja;
  • Dificuldade de entender gestos e expressões faciais;
  • Atitudes de choro ou riso descontextualizado;

 

Alguns destes comportamentos podem ser observados em crianças antes dos 3 anos, devendo iniciar-se uma terapia adequada mesmo nessa idade e muito embora o autismo ainda deixe muitas questões à ciência, já se assumem grandes êxitos nas terapias conhecidas.

Imagem relacionada(imagem retirada da internet)

10 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Blogs Portugal