Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

30
Abr 18

Quando pensamos em ditados escolares, reportámo-nos há anos atrás, no nosso tempo de escola, quando a professora decidia ditar-nos um texto e tínhamos de o escrever em um único erro, com uma letrinha cuidada e sem pularmos das linhas imaculadas. Ao escrever sobre o assunto, algumas questões podem surgir aos leitores:

  • Mas afinal, hoje ainda se fazem ditados nas escolas?

Já no primeiro ano se iniciam os primeiro ditados, para auxiliar a memorização da correta escrita das palavras, algumas trabalhos de casa são para que os pais, em casa, realizem o ditado para o seu estudante e o corrija com ele. Como nos refere a investigadora Otília Costa e Sousa, « o ditado é uma das tarefas que permitem observar as zonas de dificuldades dos alunos, no que ao registo diz respeito. Ao observar as hesitações, as dúvidas e os erros, aluno e professor podem ter uma visão mais próxima do que está a ocorrer no processo de aprendizagem e quais as áreas da língua e/ou da escrita que causam mais problemas.» (2014)

  • Os ditados não são apenas estratégias de aprendizagem realizadas no 1º ciclo?

Os ditados são comuns em contexto sala de aula, no 1º ciclo, contudo, existem estudantes com características especificas e que podem necessitar que se continue a desenvolver estratégias de aprendizagens na escrita e na compreensão dos fonemas, nesse sentido, pode ser utilizado o ditado, como estratégia continuada, por exemplo em estudantes com dislexia ou disgrafia…

  • Os ditados são um bom método de estudo?

Para a autora  o ditado «é transformar um texto ouvido num registo gráfico, o que implica conhecimentos linguísticos, ortográficos, caligráficos e de convenções de escrita» (Otília Costa e Sousa: 2014). No 1º ciclo, os ditados são realizados pelos professores como «uma prática corrente e que os tipos de ditado variavam bastante: o ditado tradicional, o ditado a pares, o autoditado, o ditado no quadro, o ditado escrito a pares.» (ibidem).

 

Que experiência têm, os leitores, sobre este tema?

 

ditado.jpg

 

 

publicado por Maribel Maia às 11:02

20 comentários:
Maribel, tenho 38 anos e falar dos ditados conduz- me aos tempos da palmatória; eu até nem dava muitos erros mas bastava um acento do lado errado e pimba, reguadas de palmatória fina nas mãos; tinha colegas que cada palavra era um erro, aquilo partia o coração; Um terror mesmo; era ditado quase todos os dias; íamos todos para a fila receber o castigo; Não sei se passaste por isso, mas são coisas que não esquecem; mas que aprendi a escrever correctamente, lá isso aprendi....
Maria Oliveira a 30 de Abril de 2018 às 11:20

Felizmente não passei por isso, tínhamos de repetir a palavra com erro várias vezes!
Uma aprendizagem assim não é nada correta, uma pena!
Obrigada pelo testemunho! Beijinhos
Maribel Maia a 30 de Abril de 2018 às 11:48

O ditado parece-me um bom método de ensino.
Uma boa estratégia é mandar o texto para T.P.C. e depois fazer o ditado no dia seguinte. Desta forma, os alunos têm um incentivo para fazer o T.P.C. e também têm muito menos erros ortográficos.
Marta Elle a 30 de Abril de 2018 às 15:03

Exato, assim como selecionar as palavras mais difíceis e estudá-las!
Maribel Maia a 30 de Abril de 2018 às 16:53

Ai eu adorava afazer ditados! A minha professora fazia concursos ás vezes e quem ganhasse ia para o recreio mais cedo! Mas... esta é a parte má também dava reguadas a quem dava erros, e eu só levei uma , uma vez, mas tinha pena de alguns dos meus colegas. mas concordo que o ditado é um bome exercício para não dar erros..
Mamã Gansa a 30 de Abril de 2018 às 19:43

Gosto muito mais da primeira parte, concursos na escola agrada-me!
Maribel Maia a 30 de Abril de 2018 às 20:05

Era o que me fazia adorar os ditados, mas há vezes era aborrecido era para o recreio mais cedo e não ter com quem brincar e cloaro segunda parte a das reguadas não tinha grande

Tenho aqui mais comentários de quem se queixa dessas réguadas, só temos a lamentar essa forma da ensino tão errada...

Sim , mas agora passámos de um extremo ao outro infelizmente,

Já vi que descobriste o esconderijo do meu filhote

O respeito pelos professores deverá vir de casa, isso é certo.... É não vai lá com reguladas...
Simmm...

Sem dúvida. Beijinhos.

O meu pequeno por acaso ainda se vai safando com os ditados apesar do défice de atenção! Eu não tenho memórias dos ditados, levei muitas reguadas sim, mas por causa dos números!
A rapariga do autocarro a 30 de Abril de 2018 às 20:01

Ainda bem que ele consegue, e com dedicação conseguirá muitos mais!
Maribel Maia a 30 de Abril de 2018 às 20:06

A Leonor já faz ditados desde a 1ª Classe, de momento está na segunda e já pouco erra ;)
omeumaiorsonho a 30 de Abril de 2018 às 21:22

Então estão a ser bom apoio! Ela gosta de os fazer?
Beijinhos

Gosta sim ;)

Isso é que é muito bom!
Beijinhos

O ditado feito sem a caça ao erro é o mais produtivo.
Escrever no quadro palavras mais difíceis, e, só quem precisar consultar...
Usar variadas estratégias para o aluno não escrever errado.
Mariali a 30 de Abril de 2018 às 21:41

Também são bons conselhos!!!

Abril 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
14

15
17
18
20
21

22
24
25
27

29


pesquisar
 
mais sobre mim
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram
@educarcomvida
blogs SAPO