Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

05
Mar 18

Quantas vezes os estudantes ficam preocupados quando têm muita matéria escolar para compreender e memorizar. Acham que não conseguem decorar tudo, que se vão esquecer ou trocar informações. Contudo, é fascinante a forma como o nosso cérebro funciona e a sua capacidade para armazenar informação de uma forma bastante rápida. Para que a informação chegue ao cérebro e fique retida apresentam-se várias formas de memorização:

Memória Sensorial – esta memória recebe toda a informação advinda dos cinco sentidos:

Memória Visual: recebe informações advindas da Visão

Memória Auditiva: recebe informações advindas da audição

Memória Tátil: recebe informações advindas do tato

Memória Olfativa: recebe informações advindas do olfato

Memória Gustativa: recebe informações advindas do paladar

 

«O interessante é que a maioria das informações que são utilizadas através dos nossos sentidos são armazenadas no nosso cérebro por, pelo menos, dois segundos. Sendo necessário um tempo curto o suficiente para processar, analisar e interpretar a mensagem que chega até o nosso cérebro. Quando a informação é muito importante ela já chega para o próximo tipo de armazenamento, que é a Memória de Curto Prazo.» (In: www.portaleducacao.com.br).

Vários cientistas assumem que a memória não está centrada apenas numa parte do cérebro, ela implica todo o cérebro, para além disso, afirmam que a capacidade de memorização pode ser treinada e melhorada, aperfeiçoando-se assim técnicas.  

Seguindo estas perspetivas podemos assumir que os estudantes devem desenvolver as suas próprias técnicas de memorização sem receios nem pressas.

No próximo Post facultarei algumas técnicas de memorização que poderão ajudar no estudo diário.

aprender-a-estudar.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 10:53

10 comentários:
Também sei que resulta melhor estudar pouco tempo em dias diferentes do que estudar muito tempo num só dia.
Marta Elle a 5 de Março de 2018 às 11:07

Nem mais, senão a nossa memória confunde tudo! 😘
Maribel Maia a 5 de Março de 2018 às 13:17

Muito bom post. A memória é realmente extraordinária. :)
A Desconhecida a 5 de Março de 2018 às 11:31

Obrigada!
Maribel Maia a 5 de Março de 2018 às 13:18

Eu sempre estudei a escrever e a ler em voz alta. Retinha melhor as matérias.
Happy a 5 de Março de 2018 às 17:34

Eu também tinha essa formula, explicava a matéria, em voz alta, para mim mesma!
Maribel Maia a 5 de Março de 2018 às 19:37

Muito bom! Obrigada!!!
Gabriela Lima a 5 de Março de 2018 às 20:19

Obrigada!
Maribel Maia a 6 de Março de 2018 às 09:06

Mais uma vez, gostei muito! =) Serei uma leitora ainda mais assídua agora que tenho a filhota =)
Beijinhos
Chic'Ana a 8 de Março de 2018 às 09:21

Bem vinda, de volta a este espaço!!!
Felicidades
Beijinhos
Maribel Maia a 8 de Março de 2018 às 10:38

Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
16
17

18
20
22
24

25
27
28
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram
blogs SAPO