Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

03
Out 18

Quantos pais referem que as crianças deveriam nascer com ‘livro de instruções’, que por mais que tentem educar os filhos da mesma forma eles apresentam carácter e características muito diferentes, que se transformaram muito na adolescência, ou que ao longo dos anos eles mudaram bastante!!!???!!

E a verdade é apenas uma, não existem elixires como soluções únicas é infalíveis para educar, no pleno sentido da palavra…

Contudo, depois de muito ouvir, pesquisar e refletir, posso deixar algumas breves propostas, que são muito particulares enquanto opinião própria de quem convive com crianças, adolescentes e jovens há já alguns anos… e claro, com os respetivos pais/educadores deles, numa aflição constante, de quem anseia pela felicidade de quem cresce! 

 

  • Ensinar, desde tenra idade, a resolver problemas;
  • Procurando não interferir muito nas ações dos jovens, procurar estar sempre presentes e atentos;
  • Apresentar um apoio pronto, sempre que necessário;
  • Encarar as situações num sentido positivo;
  • Educar, tendo em conta as especificidades de cada indivíduo;
  • Não alimentar as preocupações em demasia;
  • Ensinar os jovens a dizer ‘Não’;
  • Usar a palavra como ato primordial;
  • Mantenha a hora de jantar como convívio familiar onde todos se escutam;

Para finalizar, é importante lembrar que na adolescência é característica normal que se procure voltar um pouco ao tempo de infância, procurando o carinho e a atenção de outras idades. E sublinhar que, embora se diga muitas vezes o contrário, os adolescentes sabem ouvir e gostam de o fazer.

Algum exemplo ou proposta, para ajudar na reflexão?

 

jovem.jpg

publicado por Maribel Maia às 10:22

25 comentários:
Gostei das dicas, e concordo principalmente com não interferir em demasia, eles próprios devem procurar encontrar as soluções, se bem que devemos estar atentos. Procurar dialogar sempre, se bem que também deverá haver um espaço para as suas coisas particulares.Acho que disseste tudo, se bem que como os meus filhos são mais pequenos e as idades que lido também, só passando por elas, como se costuma dizer, é que se vai arranjando estratégias. Sou muito apologista que se deva treinar a autonomia e independência do jovem, aprender a decidir por si e agir em conformidade.
gatodeloiça a 3 de Outubro de 2018 às 10:51

Acredito que, de pequenino é que se prepara a adolescência.... quanto mais cedo se iniciar melhor!!!
Obrigada pelo testemunho!!!!
Beijinhos
Maribel Maia a 3 de Outubro de 2018 às 10:54

como mãe de uma adolescente, admito que até ao momento tem corrido bem. Entrou nos 16 anos e agora finalmente começa a olhar se ao espelho...
tento incutir os melhores conselhos mas admito que tenho um medo terrivel das amizades.
A secretária a 3 de Outubro de 2018 às 11:06

Penso que um dos maiores medos dos familiares serão as influências, certamente!
Obrigada pelo testemunho!
Beijinhos
Maribel Maia a 3 de Outubro de 2018 às 13:41

Este post foi escrito para mim???
Só pode...
A 3ª face a 3 de Outubro de 2018 às 12:41

Espero que algumas pessoas se identifiquem com o Post, sim....
Beijinhos
Maribel Maia a 3 de Outubro de 2018 às 13:43

Também concordo que os filhos que criarmos hoje será com o que teremos que lidar daqui uns anos.
Mamã Silvestre a 3 de Outubro de 2018 às 14:38

Exatamente! Beijinhos
Maribel Maia a 3 de Outubro de 2018 às 22:01

Acrescentaria "Dar bons exemplos" e "Não incomodar com os problemas dos adultos."
Marta Elle a 3 de Outubro de 2018 às 15:34

Incomodar não, mas eles também têm de começar a compreender a realidade da vida dos adultos... Com os exemplos se aprende!
Obrigada pela partilha!
Beijinhos
Maribel Maia a 3 de Outubro de 2018 às 22:04

Sempre a aprender por aqui. Todos nós passamos por esta fase da vida, mas já ninguém se lembra das asneiras que fizemos...
Pedro D. a 4 de Outubro de 2018 às 08:42

Verdade... A melhor forma é lembrar da nossa própria educação, daquilo em que podemos ensinar ainda melhor!
Obrigada, beijinhos!
Maribel Maia a 4 de Outubro de 2018 às 08:59

Gostei das dicas mas Maribel a parte de ensinar a minha filha a dizer não é de todo a mias difícil, principalmente dizer não aos amigos que abusam da bondade/ingenuidade dela
Paula Rocha a 4 de Outubro de 2018 às 09:28

Sim, muito bem acrescentado! Obrigada pelo comentário!
Beijinhos
Maribel Maia a 4 de Outubro de 2018 às 10:22

Palavras sábias.
Os bloggers a 4 de Outubro de 2018 às 11:54

Grata!
Maribel Maia a 4 de Outubro de 2018 às 14:08

Por aqui ainda não chegamos a essa parte!
omeumaiorsonho a 4 de Outubro de 2018 às 13:36

Todas as fases são especiais, até à adolescencia....
Beijinhos
Maribel Maia a 4 de Outubro de 2018 às 14:09

Acho muito boas dicas. Lembrei-me de duas coisas: elogiar quando se deve elogiar promovendo a auto-estima e não fazer comparações com os outros adolescentes.
CÉLIA a 4 de Outubro de 2018 às 17:43

Muito bem!!! Excelentes propostas, também!!!
Estes comentários estão a ficar repletos de boas propostas!!!
beijinhos
Maribel Maia a 4 de Outubro de 2018 às 18:34

Outubro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
17
20

21
24
27

28


pesquisar
 
mais sobre mim
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram
@educarcomvida
blogs SAPO