Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

23
Nov 17

Muitas vezes, os estudantes, já me perguntaram em que consiste a disciplina de Filosofia, que se leciona apenas no ensino secundário. Quando lhes explico que é uma disciplina que nos ajuda a pensar, a discutir e a ter uma opinião própria, eles demonstram grande fascínio, mas também algum receio da dificuldade que isto possa constituir…

Para os adultos, esta explicação básica e teórica que aqui deixo, pode transparecer grande facilidade, ou até mesmo menor necessidade da existência de tal disciplina. Contudo, a Filosofia é transversal a qualquer área do ensino secundário e legitimada como importante nestes jovens que, com idades, questionam frequentemente o mundo que os rodeia e as várias ideologias da sociedade.

Eu, gostaria de ser um pouco mais ‘radical’ na introdução de tal disciplina no ensino escolar… adaptado a cada idade, a Filosofia, deveria ser incluída e trabalhada já no 1º ciclo do Ensino Básico, isto porque Filosofia significa a Procura de um Saber, com base na criatividade, na crítica construtiva, na reflexão ponderada, no debate de ideias tolerante e igualitário.

Estes e outros conceitos que norteiam a Filosofia podem apoiar o crescimento de qualquer criança, em qualquer idade, fornecendo-lhes novas capacidades, competências e consciências fundamentais para a construção de um adulto feliz, consciente, inclusivo e ponderado.

  

Assim, ensinar Filosofia, em qualquer idade é:

 

  • Capacitar a expressão de sentimentos, pensamentos, opiniões, atitudes e valores;
  • Sensibilizar para aceitar a diferença e a semelhança;
  • Despertar um espírito crítico consciente;
  • Desenvolver a capacidade de enfrentar e defender as suas opiniões em público;
  • Libertar a mente de limites e preconceitos;
  • Aumentar a capacidade argumentativa;
  • Ensinar novos conceitos como: liberdade, paciência, ideias e ideais;
  • Aceitar a sua vez de falar e a sua vez de ouvir;
  • Reconhecer conceitos como: política, cultura, sociedade, religião, arte…

 

Tudo isto é Educação… tão grande como a matemática, tão importante como a Língua Portuguesa, tão primordial como saber Inglês… tão fundamental como saber o Lugar de Cada Coisa… e que Coisa nos pertence?!...

filosofia.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 15:23

6 comentários:
Sim, é verdade que é importante. Infelizmente, era a disciplina que eu menos gostava.
Marta Elle a 23 de Novembro de 2017 às 16:26

Os estudantes com mais apetência e gosto pelas ciências exatas, por vezes, não gostam tanto da Filosofia...
Obrigada pela partilha!
Beijinhos

Sempre preferi aprender línguas estrangeiras.
Por agora não tenho oportunidade, mas espero vir a aprender mais línguas.
Marta Elle a 23 de Novembro de 2017 às 16:59

Também é algo que me motiva...e depois ir ao país experimentar a nossa aprendizagem...isso é que era!!!!
Maribel Maia a 23 de Novembro de 2017 às 17:10

Concordo plenamente, a escola seria muito mais dinâmica e interessante, dá-se hoje uma importância excessiva a determinadas disciplinas, dando até a entender que quem não é bom nessas áreas é menos inteligente quando afinal deveria de haver uma complementação entre várias áreas do saber, a meu ver entre elas a Filosofia, a Antropologia e a Sociologia, que nos ensinam a compreender o mundo e a sociedade e o ser humano no seu todo.
Alice Alfazema a 23 de Novembro de 2017 às 18:53

Bem verdade! Eu e os meus colegas, da área das Ciências da Educação temos de estudar todas essas áreas...
Maribel Maia a 24 de Novembro de 2017 às 12:25

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
15
17
18

19
21
24
25

26
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
Instagram
@educarcomvida
blogs SAPO