Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Aprendizagem Fundamental: costurar!

Ainda dando continuidade a um texto publicado anteriormente, queria aproveitar para desenvolver um pouco mais um dos tópicos propostos, nas aprendizagens fundamentais: ensinar a costurar.

A costura ainda é olhado, por muitos, como algo relacionado apenas com o género feminino e portanto, muitas crianças e jovens (rapazes) podem demonstrar alguma resistência nesta aprendizagem. No entanto, é necessário explicar-lhes que tal ideia está completamente ultrapassada e que, cada pessoa deve ser capaz de fazer pequenos arranjos em tecidos porque isso poderá facilitar, em muito, o quotidiano de alguém feliz e independente.

Assim sendo, crianças e jovens devem aprender a:

  • Usar linhas, tesouras e agulhas;
  • Coser um botão;
  • Subir bainhas;
  • Voltar a coser algo descosido;
  • Colocar remendos;
  • Identificar e unir tecidos;
  • Utilizar pequenas máquinas de costura (se existirem em casa);

Ter estes conhecimentos simples podem resolver pequenas situações domésticas, ajudar a poupar algum dinheiro em arranjos de costura simples, ajudam a preservar o meio ambiente e diminuir o desperdício e promovem a confiança nas capacidades manuais.

Quem sabe, estas simples aprendizagens podem até espoletar o gosto por trabalhos mais aprofundados e aprimorados?!?

aprender.jpg

 

Mais do que uma profissão, procura uma Vocação!

Para a maioria dos estudantes, refletir e definir o seu futuro é tarefa muito difícil, para alguns parece quase impossível… tantas e tantas indecisões!

Muitas famílias referem até que, fazer opções já no 9º ano é muito precoce, porque os adolescentes não estão preparados para tais decisões. Posso assumir que não concordo muito com esta opinião. Há poucos anos atrás, aos 14 e 15 anos já se trabalhava, já se sustentavam famílias, já se tinha imensa responsabilidade… se continuarmos a proteger e a desresponsabilizar, de facto, não teremos jovens preparados… nem nesta idade, nem mais tarde!

Para além disso, as decisões são realizadas de forma faseada e não são estanque, na vida de nenhum jovem… quantos de nós fizemos escolhas entre o secundário e a faculdade e, depois a vida levou-nos por outros percursos profissionais diferentes e que, em nada, nos traz infelicidade? Portanto, há que assumir que são decisões que levam a um caminho, com várias saídas e muitas expectativas, mas é necessário definir algo, para não andar à deriva… depois, a vida encarrega-se de definir muitas outras situações e oportunidades.

Para finalizar, mas não menos importante, é preciso incentivar às escolhas, é necessário que o jovem pondere, não sobre uma profissão, mas sobre uma vocação… uma paixão… Porque, quando somos muito bons no que fazemos e fazemo-lo com paixão, teremos sempre oportunidades, teremos sempre vontade de procurar um lugar… Se o estudante procura apenas uma profissão com emprego garantido, bom salário e pouca expectativa, trabalhar oito horas diárias pode ser um aborrecimento ou um tormento… não me parece que seja assim a melhor forma de realizar escolhas!!!??

Ensinem os vossos adolescentes e jovens a procurar a vocação, a paixão, o seu lugar na sociedade… que será muito mais do que uma profissão…

 

Para lembrar: irei realizar uma sessão online, através da plataforma Google - Meet , no dia 21 de abril de 2023, às 21h, sexta feira!!! Sobre o tema: Orientação Vocacional

Gostaria de participar?

Inscreva-se, enviando um email para: maribelmaia@sapo.pt

formação.jpg

 

São as minhas experiências e é o meu olhar…

Já há tantos anos que, por cá escrevo este blogue… na grande maioria das vezes, escrevo sobre educação… às vezes partilho inquietações, muitas vezes apresento sugestões de estudo, e outras tantas vezes, partilho opiniões. Para tal baseio-me na minha experiência e em pesquisas e leituras realizadas, depois de vários anos a estudar na faculdade sobre Educação…

Mas este espaço, sendo simplesmente meu… é público e está partilhado, apenas para quem quiser ler… para quem quiser refletir comigo e valorizar a partilha!

Este blogue, embora direcionado à minha parte profissional é extremamente pessoal, são as minhas experiências que partilho, são as minhas interpretações que escrevo e é através dos meus olhos que as vejo e que as assimilo e, cada olhar pode observar coisas diferentes, ter diferentes formas de interpretação… faz todo o sentido que assim seja… O que aqui podem ler, chega através dos meus olhos e é interpretado com os meus valores e conceitos!

Não quero com isto dizer, que as vossas partilhas em comentários e conversas não me ajudem a desconstruir e reconstruir… Antes pelo contrário, só tenho a agradecer a generosidade com que comentam este Educar(com)Vida e a motivação que constantemente recebo!

 

Portanto, sempre que não concordar, ou sempre que concordar… pode, ou não partilhar nos comentários… com respeito e liberdade, podemos partilhar tantos e tão diferentes olhares… porque a Educação será sempre pluridisciplinar…  e eu ainda tenho muito para partilhar e para aprender!

blog-blogging-wordpress-leave-preview.jpg

 

Estou a estudar isto para quê? Para que me serve no futuro?

O(s) Sentido(s) da escola...

Estas e outras questões muito parecidas, são colocadas pelos estudantes, várias vezes, ao longo do seu percurso escolar. Se algumas matérias e disciplinas lhes parece obvia a sua aprendizagem, outras há que, não percebem onde serão colocadas em prática, quando tiverem uma profissão.

Quando se abordam tais assuntos estamos a refletir sobre os Sentidos que os estudantes associam à escola, só uma formação que desperte vários sentidos trará a motivação e concentração, a quem estuda.

O(s) sentido(s) de:

  • Ter uma boa profissão
  • Ter um bom salário
  • Ter estatuto
  • Ser reconhecido
  • Ser conhecedor de uma área específica
  • Ter um bom futuro
  • Ser capaz
  • Reconhecer o Eu e o Outro
  • Compreender direitos e deveres
  • ….

De facto, na sociedade atual a escola e a formação é um excelente caminho para um futuro de mérito e sucesso. Para além disso, pode oferecer uma quantidade de ferramentas e competências imprescindíveis a uma vida com qualidade e consciência.

São estes os sentidos que devemos incutir às crianças que crescem… seja na escola ou fora dela… É fundamental possuirmos esta liberdade que só o conhecimento pode oferecer. Não permitam que os vossos filhos percam o(s) Sentido(s) da Escola, do Saber e da Educação! Mesmo que algumas matérias sejam estranhas… todo o conhecimento é poder!

Só esclarecendo e mostrando os múltiplos caminhos do processo de ensino/aprendizagem e o quanto ele pode contribuir para o desenvolvimento de um indivíduo feliz e consciente é que conseguiremos despertar a vontade por estudar e por ser estudante!

ensino formal.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
Blogs Portugal