Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Dia Internacional do Brincar!

Mas que dia tão belo de comemoração…. dia internacional do brincar… só de pensarmos neste conceito, lembramo-nos de tantas coisas boas: da nossa brincadeira preferida… dos nossos tempos de criança…. do sorriso de uma criança a brincar… da magia que a brincadeira nos traz…

Neste dia, vamos lembrar a importância de brincar para as crianças de hoje, é preciso ter tempo para brincar, para aprender no brincar com o outro, para aprender a brincar sozinho/a…

Queridas famílias hoje lembrem-se do quanto é importante a vossa criança Brincar!!! Feliz dia!

brincar e aprender.jpg

 

“Para essa disciplina nunca estudo!!!”

Diálogo entre mim e estudante de secundário:

 

“Eu: _ Já podes começar a estudar para esta disciplina?

Estudante: _ Sim, mas ainda tenho teste de inglês…

Eu: _ Tens de definir horas de estudo…

Estudante: _ Não, para inglês não vou estudar… não preciso!”

 

Pelo diálogo que aqui descrito, percebem um pouco sobre o que vou escrever, a primazia que alguns estudantes dão a uma disciplina em detrimento de outras.

Esta situação ocorre, com mais frequência quando os alunos têm vários exames e provas marcadas em dias muito próximos e ainda outras formas de avaliação (trabalhos escolares, apresentações, etc.) as quais têm de valorizar e obter bons resultados.

Quando tal acontece estuda-se mais tempo para as disciplinas que sentem ter mais dificuldades, que necessitam de melhorar resultados ou que consideram de maior exigência. Para a realização de uma mera revisão simples ficam outras disciplinas.

Certo é que, em alguns casos os estudantes interiorizam e memorizam tão bem os conteúdos de algumas disciplinas que, com pouco tempo de estudo, conseguem obter bons resultados e sentirem segurança aquando da realização das provas. Mas, outras são as situações em que o pouco tempo de estudo e revisão se reflete na dificuldade de resolução da avaliação e num consequente mau resultado.

Assim, cabe a cada estudante ter a capacidade de se autoavaliar e de definir horários e metas de estudo, de acordo com as suas capacidades e necessidades escolares, não o façam por hábito ou por exemplo de outro…

levar-te.jpg

 

Analisar erros é melhorar resultados!

Nem sempre os resultados das fichas de avaliação de conhecimentos e aprendizagens estão de acordo com as expectativas do estudante que a realizou.

Uma análise cuidada à ficha, com especial atenção às falhas existentes, uma reflexão sobre o que falhou e quais as justificações para tal, ajudarão no futuro a melhorar resultados e a superar erros anteriores.

Para apoiar o estudante a analisar as suas falhas deixo, em anexo, uma tabela que poderá ajudar a esquematizar e compreender melhor o que se poderá melhorar.

Hábitos de estudo_tabela.pdf

 

habitos estudo.jpg

 

A autoestima pode influenciar resultados escolares…

Quando as crianças ou jovens sentem que não são capazes de superar determinado desafio, nem tentam faze-lo com grande empenho, logo, se isto se direcionar para os resultados escolares, o mais provável é que, se um estudante sente não conseguir melhorar resultados numa ou mais disciplinas, também não acontecerá o esforço e empenho necessários para que tal aconteça, pois a sensação de poder falhar e o sentimento de frustração inibirá maior empenho… sem confiança tudo se torna mais difícil!

Melhorar a autoestima de um estudante pode ser passo fundamental para um caminho de bons resultados escolares e melhor qualidade de vida pessoal e social. Portanto, lembro às famílias o quanto este conceito é importante para quem cresce, estejam atentos a esta situação, apoiem e fomentem este processo, tendo em linha de conta que, em casos especiais pode ser necessário recorrer a um profissional especializado que apoie tal desenvolvimento.

Como podem ajudar a melhorar a autoestima de um estudante:

 

  • Utilize palavras de incentivo e de motivação, bem mais que palavras de crítica e reprovação;
  • Relembre as competências e as boas capacidades em algumas áreas;
  • Explique que ninguém é perfeito em tudo o que diz e faz, errar faz parte de quem aprende;
  • Demonstre que acredita, que confia e também que reconhece o esforço;
  • Respeite as situações de angústia e tristeza, tentando torna-las menos relevantes;
  • Conte histórias, apresente exemplos (filmes/livros) de superação e de conquista.

 

Mais algumas propostas de ajuda? Ou testemunhos sobre este tema?

love.jpg

 

O que contém o teu estojo escolar?

Ter o material necessário para estudo é motivador no momento do estudo e, em simultâneo ajuda a organizar matérias e ideias. Quando as crianças entram para o 1º ciclo, os professores orientam a aquisição desse material, através de uma lista que é facultada, no início do ano, a cada encarregado de educação, para que nada falhe.

Com o passar dos anos, os estudantes começam a definir o seu próprio material de estudo e os professores não necessitam de exercer tanta orientação.

Na minha opinião, a diversidade de material escolar poderá ajudar ao estudo, portanto, há que permitir esta personalização. Considero que, a maior parte deste material deve estar bem arrumado na secretária do estudante. Outro há que deve ser levado para a escola, apenas o necessário para não pesar nas mochilas.

As minhas dicas:

  • Utiliza dois estojos, uma para o dia a dia e o outro com o material necessário para a disciplina de educação visual;
  • No estojo diário leva:
    • Um lápis de minas e caixa de minas ou um lápis de carvão com a afia;
    • Canetas com as cores que consideres necessárias;
    • Borracha e régua;
    • Corretor (se for permitido pelos professores);
    • Alguns clipes;
    • Mais algum material pedido pelo professor;

 

Tem em atenção que algumas disciplinas solicitam material extra durante algum tempo, por exemplo a matemática (calculadora, transferidos e compasso), atenção como esse material é acondicionado nas mochilas, porque é mais frágil e tenho assistido a muitos prejuízos.

 

Lembro ao encarregado de educação que deve exigir a estima de todo este material, pois fazes parte da educação e da responsabilização de quem cresce. Para tal, é necessário um controlo sobre tudo isto…

material escolar.jpg

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vencedor:

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D