Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Agenda Cultural para os mais novos

Famílias em Serralves

 

Todos os domingos há atividades para famílias em Serralves. 

- A lotação dos PERCURSOS é de 25 pessoas.

- As oficinas de FUNCIONAMENTO CONTÍNUO permitem que as famílias cheguem a qualquer hora, dentro do horário indicado, concretizando uma atividade criativa de forma autónoma, com o apoio de um monitor da equipa do Serviço Educativo.

- Aos domingos a entrada em Serralves é gratuita até às 13h00. 

Serralves - Porto

Para saber mais visite: www.serralves.pt/

serralves.jpg

 

ESCOLHAS DE (E PARA A) VIDA: Orientação Vocacional

Diálogo entre mim e um/a estudante de 2º ciclo:

«Estudante: _Eu queria trabalhar em qualquer coisa ligada à dança… não pensei tanto em ir para a universidade…

Eu:_ Mas também se tiram cursos universitários na área do desporto e da dança, sabias? Existem universidades especializadas nessas áreas da música, do desporto, da dança, do teatro…..»

 

Terminar alguns ciclos de estudo e iniciar outros significa, muitas das vezes, fazer escolhas pelo caminho… significa querer humanidades, ciências exatas, ensino artístico, desporto… e não saber o que se quer! Muitas outras vezes não saber o que existe em ofertas formativas.

Quantos de nós vivemos já estas escolhas?? Quantos de nós vemos estes anseios sem saber bem como ajudar?!

Pretendo construir, nas próximas publicações, algumas ‘orientações’ nesta questão da ‘Orientação’, sabendo que o mais difícil da vida é encontrarmos a nossa orientação, a nossa vocação, a nossa maior competência!

Antes de mais cabe lembrar que estas escolhas não são para a Vida, fazem-se e desfazem-se ao longo do percurso, com naturalidade e maturidade! Ficando para o educador o papel de apoiante, de mostrar caminhos sem limitar direções… Porque o futuro… esse, por mais que o delineamos será sempre maior! A vontade terá de vencer muitos obstáculos… e o trabalho será a chave do sucesso!

 

confucio.jpg

 

TPC: trabalhos que demoram eternidades…

Diálogo entre mim e um/a estudante de 1ºciclo:

«Eu: _ Hoje, trouxeste tantos trabalhos de casa, porquê?

Estudante: _ Eles portaram-se mal, falaram muito e ficamos todos de castigo…

Eu: _ Tu portaste-te mal na escola?

Estudante: _ Eu não… mas pagamos todos!»

 

Grande parte dos encarregados de educação denotam a demora na concretização dos trabalhos de casa, mesmo que não sejam uma grande quantidade de exercícios. Esta demora nem sempre é pela dificuldade na sua realização mas pela falta de vontade em refletir ou procurar informação na matéria dada.

Para apressar este processo alguns encarregados de educação tendem a ajudar os estudantes na sua concretização, o que, não estando completamente errado, pode levar ao erro de lhes darem as respostas facilmente, colocando em causa, por vezes, a compreensão da matéria ou a pesquisa da informação.

Algumas vezes os estudantes também referem não entenderem as perguntas ou os exercícios apenas com a estratégia de que lhes sejam dadas as respostas de forma rápida.

Assim, sempre que o educador auxilia na concretização do TPC deve prestar especial atenção se o estudante aprendeu a matéria, voltando a explica-la se necessário, deve também esclarecer as dúvidas na concretização dos exercícios, orientando passo a passo esta realização, ou apenas corrigindo no final do exercício e explicando os erros cometidos, apoiando na correção.

images (17).jpg

 

Onde começa a Responsabilização?

Vejo o conceito de estudante como semelhante ao conceito de profissão, não apenas num sentido universitário, mas desde o 1º ano escolar e é assim que o gosto de apresentar aos estudantes com quem convivo. Olhar desta forma o estudo promove também uma maior responsabilização do estudante face ao seu empenho e dedicação diário.

A responsabilização pela educação integral de crianças e jovens deve se iniciar em casa, com pais e mães, não apenas na relação com a escola, mas também na relação com toda a família, com as regras familiares e comunitárias e no respeito com as pessoas, independentemente das idades.

 Assim aqui ficam algumas dicas que poderão apoiar nesta responsabilização quotidiana:

  • Inclusão nas tarefas diárias da casa;
  • Ensinar a cuidar das suas próprias coisas;
  • Respeitar os objetos dos outros como algo precioso;
  • Não realizar as tarefas por ele;
  • Incutir o conceito de Ajuda como uma obrigação;
  • Exercer o conceito de partilha;
  • Desenvolver o cuidado pela natureza;
  • Responsabilizar pelos danos a objetos de sua pertença ou de outros;
  • Promover um especial respeito pelos pertences do(s) irmão(s) e amigos;
  • Responsabilizar pela organização e processo de estudo/diversão.

homem-afazeres-domesticos.jpg

 

A responsabilidade das boas & más notas…

Muitas vezes damos por nós a encontrar causas e responsabilidades pelas más notas dos estudantes, quase desresponsabilizando-o de tal situação, eles tentam também fazer esse processo como mecanismo de defesa. Se, por outro lado os resultados forem razoáveis ou bons o mérito é dele, pois foi ele que se aplicou e resolveu bem as fichas de avaliação e os ‘Trabalhos’.

Pois bem, na minha opinião o mérito e a responsabilidade é sempre do estudante e tal responsabilização deverá ser-lhe incutida desde o 1º ano escolar, de forma a facultar-lhe oportunidade de construir um trabalho autónomo de estudo e de gestão do próprio tempo.

Sobre este tema poderemos reler a legislação dos Direitos e Deveres dos Estudantes onde se apresenta como dever «Estudar, aplicando -se, de forma adequada à sua idade, necessidades educativas e ao ano de escolaridade que frequenta, na sua educação e formação integral;» (Artigo 10: Diário da República, 1.ª série — N.º 172 — 5 de setembro de 2012). Legislação, esta, que proponho ser lida por todos os estudantes, em qualquer momento do seu percurso escolar.

Neste sentido, afirmo ainda que, mesmo para os estudantes que precisem de apoio ao estudo, tal como indica a palavra, será apenas um ‘Apoio’, no qual ele deve também opinar, definindo as horas de apoio, escolhendo a matéria a estudar e colocando as dúvidas a esclarecer, portanto, o estudante deve ser felicitado pelos bons resultados conquistados e responsabilizado pelos maus resultados obtidos, sentindo-se responsável pelo seu trabalho.   

 

estudante20.jpg

 

Agenda Cultural para os mais novos

Estamos no 3º Período Escolar, para muitos estudantes, está mais próxima a escolha profissional, tema que tenciono abordar proximamente...para os que poderem, aqui fica uma sugestão de apoio nesta escolha:

 

FEIRA DAS PROFISSÕES: Mostra de Oferta Formativa

"Dirigido aos alunos do 3º Ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário, o evento contará com uma mostra de oferta formativa e qualificante, bem como momentos de conferências e espaços para conversas, que visam a partilha de percursos de estudos, formação e experiências profissionais.

De 16 a 18 abril: toda a comunidade educativa é convidada a visitar a Feira das Profissões 2015. No Europarque: Santa Maria da Feira"

Entrada gratuita.

12899_819268274794551_2025479987698873711_n.jpg

 

 

 

 

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D