Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Educar (Com)Vida

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Com um olhar pluridimensional, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida...este é um convite para conversar sobre educação.

Acompanhe o dia a dia escolar!

Existem cuidados muito simples que a família pode ter para com o seu estudante e que, em muito pode promover a interação e o apoio escolar. Muitas vezes, os pais reclamam que o seu filho não faz um feedback do seu dia de aulas, nem partilha a maioria das experiências, o que pode levar as famílias a sentirem-se rejeitadas perante este quotidiano escolar.

Cada estudante é diferente e isso é necessário respeitar, no entanto, de uma forma geral, existem alguns conselhos que poderão ajudar nesta mediação entre casa e escola.

Aqui ficam:

  • Exija respeito e autonomia;
  • Não permita que falte às aulas ou que chegue atrasado;
  • Guarde a hora de jantar para uma conversa em família, onde todos explicam como foi o dia;
  • Vá às reuniões de escola e marque reuniões com o diretor de turma sempre que considere necessário;
  • Peça para que lhe explique alguma matéria nova aprendida na escola;
  • Oriente para a realização dos TPC’s e para a organização de estudo para os testes;
  • Analise as fichas de avaliação e conversem sobre elas;
  • Promova a leitura e a cultura, dando o exemplo;
  • Estimule para as amizades e para as atividades extra escolares;
  • Controle os tempos em frente aos ecrãs;
  • Escute todos os detalhes de uma situação e converse calmamente, antes de definir um possível castigo ou recompensa.

 

Mais alguns conselhos para acrescentar?

família.jpg

 

Só eles/as conseguem…

Quem, diariamente, convive com crianças, adolescentes e jovens conhece características e especificidades que só estas idades permitem e que só eles/as conseguem fazer, senão vejamos:

 

  • ficarem sem bateria no telemóvel no único dia em que precisam realmente do telemóvel…
  • esquecerem-se das coisas mais importantes, como por exemplo, da máquina de calcular para o dia da ficha de avaliação…
  • esquecerem as datas dos testes, ou dos resultados, como se fosse algo demasiado insignificante…
  • criarem amizades para a vida e acabarem com essas mesmas amizades, no mesmo dia…
  • fazerem parte de dezenas de grupos nas redes sociais e terem o telemóvel constantemente a tocar com notificações…
  • considerarem que, num mês, podem existir vários dias ‘piores da minha vida’…
  • definirem a felicidade de uma vida naquele telemóvel/tablet novo, do qual vão deixar de gostar passado dois meses…
  • afirmarem com naturalidade que morreriam se ficassem sem telemóvel por uma semana…
  • preferirem ficar em casa sem fazer nada de interessante a saírem para novas experiências…
  • mesmo que os pais tenham repetido centenas de vezes que não podem fazer algo, acharem que agora talvez já se possa fazer…
  • rirem e chorarem várias vezes num só dia…
  • terem muita roupa e escolherem sempre a mesma…
  • terem comprado a senha para o almoço da cantina e depois irem almoçar fast food e tentarem esconder isso da família…
  • não ouvirem uma palavra do professor na aula porque se chatearam com um colega no intervalo anterior…
  • Terem várias contas de uma só rede social: várias para os amigos e uma para a família/adultos…

 

Tantas e tantas coisas mais, que fazem os adultos desesperarem no momento e rirem no dia seguinte…. Concordam? Querem acrescentar?  

efd2009c68e4140690854adcbb974f72.jpg

 

Ele/a ignora os TPC’s…

Crianças e jovens têm muita técnica na arte de ignorar os TPC’s, de os apagar da memória, mesmo que apenas tenham passado algumas horas após a anotação dos mesmos.

Se a criança ou jovem que conhece tem essa técnica bastante aprimorada, então, este Post é para si.

Seguidamente, irei escrever algumas propostas para melhorar esta situação mas, antes disso, um conselho, não se desespere com a situação, é parte integrante do desenvolvimento da criança essa responsabilização… com o tempo e a orientação certa, tenderá a melhorar!

Vamos às dicas:

  • Coloque como rotina diária, verificar em todos os cadernos se existem TPC’s apontados;
  • Existem estudantes que preferem ter uma folha ou caderninho para apontar os trabalhos de casa, veja se hipótese funciona melhor;
  • Os TPC’s são para fazer logo após o final das aulas, mesmo que não sejam necessários para o dia seguinte;
  • O fim de semana é para estudar e não para fazer trabalhos de casa, a exceção surge apenas se for indicado pelo professor;
  • Explique que a escola é a maior responsabilidade do estudante e que não deve falhar;
  • Tenha uma secretária bem organizada para os TPC’s e estudo, distante da TV, barulho ou telemóvel;
  • Confira a caderneta ou na plataforma da escola para ver se existem faltas de TPC com regularidade;
  • Quando o estudante não consegue fazer os TPC’s é porque não percebeu a matéria dada, deve ser-lhe explicado de novo, em casa, nas explicações ou na escola.

Tem alguma regra de ouro que possa aqui acrescentar e qua ajude os nossos leitores?

ideias_propostas.jpg

 

INQUIETUDE: O que acha dos horários escolares?

No início de cada ano letivo pergunto aos estudantes sempre uma mesma questão: Já tens o teu horário? Gostas? E obtenho sempre respostas diferentes, de ano para ano, de estudante para estudante… existem aqueles que me dizem estarem contentes por terem algumas tardes livres, alguns não lhes agrada terem muitas horas para almoçar… etc…

Portanto, para mim este é um tema de importante reflexão, as rotinas dos estudantes podem trazer melhor qualidade de vida e mais tempo para estudarem, porque não me parece que com grande carga horária se consiga desenvolver uma melhoria da memória e do raciocínio… porque as crianças precisam de tempo para brincar e os jovens de tempo para conviver, é uma forma de desenvolvimento tão importante como o tempo dos ‘bancos da escola’.

Assim sendo, escrevo esta inquietude para questionar, pais, educadores, etc… Estão de acordo relativamente a este assunto, por exemplo, os alunos de 1ºciclo saírem das escolas apenas às 17h30? Concordam com a distribuição dos horários semanalmente? Existem formas de melhorar estas rotinas escolares?

Como sempre, agradeço as conversas, a partilha e os comentários… 

inquietudes.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D