Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

14
Dez 15

Esta é uma pergunta diária para quem se encontra implicado na educação de estudantes: tens trabalhos de casa para fazer?

Certo é que, a maioria de nós já se interrogou sobre estes exercícios que vêm para casa e que são imperativo de realização… é também uma prática minha refletir sobre esta questão e, assim como o/a leitor/a, tenho um olhar particular e posicionado sobre o tema. Contudo não quero para já referi-lo, quero sim ouvir/ler as vossas opiniões:

- Deverão, os estudantes, após horas de informação recebida, despenderem o pouco tempo que estão em casa, em companhia da família, para realizarem os ditos TPC?

- Caberá aos pais apoiar na realização dos TPC’s, quando nem sempre podem ou sabem faze-lo?

- Será o estudante capaz de organizar o seu tempo e método de estudo sem esta orientação vinda da escola?

- Estudarão eles o suficiente se não existirem trabalhos previamente solicitados?

- Deverão ser estes TPC’s pedidos diariamente, semanalmente? Ao fim de semana? Em cada disciplina?

 

Após me enriquecer com as vossas opiniões e experiências, pretendo deixar aqui, também, a minha posição. Como estes TPC’s são de facto uma realidade para a larga maioria de estudantes, apresentarei algumas das minhas propostas que penso poderem vir a ser um facilitador do convívio com estes.

images (33).jpg

 

publicado por Maribel Maia às 16:57

15 comentários:
Vou tentar responder, contudo não sou mãe (ainda), mas tendo uma irmã mais nova vou basear-me na experiência;

- Acho que os TPC's afzem falta, contudo, a sua dose tem de ser bem gerida também pelo professor, por vezes basta um ou dois execrcícios para consolidar a matéria;

- Acho que os pais se deviam envolver ao máximo, sempre que possível, claro.

- Depende do apoio que tem em casa. Quando este não existe, dificilmente conseguirá esta gestão sem o apoio da escola.

- Depende do que for incutido na disciplica.

- Acho que deveria haver uma articulação maior entre os professores (bem sei que o tempo também é escasso e nem sempre fácil chegarem a acordo), para variarem as disciplinas e o tempo dispendido nos exercicios.

Espero ter ajudado!
Chic'Ana a 14 de Dezembro de 2015 às 17:03

Muito obrigada Ana, é sempre uma ótima ajuda... no próximo Post tecerei também a minha opinião!
Maribel Maia a 14 de Dezembro de 2015 às 17:16

Eu não sou mãe, sou apenas irmã mais velha e na casa dos 27 aninhos. A minha irmã tem 19. De mim para ela, embora sejam apenas 8 anos, muita coisa mudou. Eu tinha TPC's, ela teve testamentos diários para fazer todos os dias. Creio que hoje em dia exageram um bocado... Eu tinha os meus pais que me ajudavam, já a minha irmã teve-os a trabalhar mas teve-me a mim! E nos casos de quem não tem irmãos mais velhos? Fazer montes e montes de trabalhos de casa torna-se ainda mais complicado até porque os pais muitas vezes optam por actividades extra-curriculares... Penso que seja exagero o "tantão" de TPC's que os coitados têm. Talvez semanalmente fosse mais fácil tanto para eles como para os pais.
LadyVih a 14 de Dezembro de 2015 às 17:14

Muito obrigada Vânia.... As opinião são sempre bem vindas... e mesmo que não tenhamos crianças a 'cargo' todos nós passamos pelos TPC's em experiência própria e muito nos pode falar!

Eu tive de passar duas vezes... Não fiquei contente com a primeira! hehehe.
De nada, achei o assunto interessante pois um dia terei de passar por ele pela 3ª vez!
LadyVih a 14 de Dezembro de 2015 às 17:25

Ou mais primeiro estranha-se... depois entranha-se...

Já são TPC's a mais para mim... hahahaha
LadyVih a 14 de Dezembro de 2015 às 17:37

Eu ainda não cheguei a essa fase con os meus filhos mas parece se me um pouco sobrecarregar a criança que após um dia de escola ainda tem essa tarefa pela frente
No entanto tb sei que há crianças que necessitam desse treino diário.
É difícil dar uma opinião concreta mas acho que TPC com moderação não faz mal a ninguém sempre houve e quando eu os fazia era quando tava mais concentrada e aprendia mais alguma coisa.
omeumaiorsonho a 14 de Dezembro de 2015 às 18:17

É realmente uma questão controversa... e leva também a pensar em algo sobre o que já aqui escrevi: será que fazer os TPC é o mesmo que estudar????
Maribel Maia a 14 de Dezembro de 2015 às 18:21

- Deverão, os estudantes, após horas de informação recebida, despenderem o pouco tempo que estão em casa, em companhia da família, para realizarem os ditos TPC?
Acho que depende do ano em questão, por exemplo acho ridículo a quantidade de trabalhos de casa que uma criança no 1º ano leva, quando ainda mal sabe ler e interpretar o que é para fazer e depois quem acaba por os fazer inconscientemente são os pais porque acabam por corrigir e ensinar os filhos.

- Caberá aos pais apoiar na realização dos TPC’s, quando nem sempre podem ou sabem faze-lo?

Essa é outra boa pergunta, acho que os pais devem de apoiar sim, mas não fazer o trabalho por eles ou em conjunto... devem no fundo de ver se os trabalhos estão feitos, ver se ele tem dúvidas e se souber tirar muito bem senão deixar para o professor fazer... o pai deve também de analisar os erros dos filhos mas não corrigir tudo... assim passam a ideia errada ao professor de que o aluno sabe tudo e depois na prática quem sabe foi é o pai.

- Será o estudante capaz de organizar o seu tempo e método de estudo sem esta orientação vinda da escola?
Não, a escola não ensina a estudar, a escola do meu ponto de vista debita informação a uma velocidade superior a capacidade de concentração dos jovens e depois espera que eles aprendam assim do nada.

- Estudarão eles o suficiente se não existirem trabalhos previamente solicitados? Não é por existir TPC que isso vai implicar o estudo ou não... alias até acho que por existir TPC é que muitos acham que não vale a pena estudar e depois acabam por se espalhar ao comprido.

- Deverão ser estes TPC’s pedidos diariamente, semanalmente? Ao fim de semana? Em cada disciplina? Os TPC´s deviam de ser pedidos até ao 4 ano somente ao fim de semana e mais em destaque ao português e a matemática. Nos anos seguintes acho que deve de existir TPC´s ao fim de semana e apenas a Matemática, física e Química durante a semana.
Niki a 15 de Dezembro de 2015 às 08:29

Muito obrigada Niki, o seu comentário é muito importante para a reflexão sobre este tema... traz cá muito em que pensar!
Maribel Maia a 15 de Dezembro de 2015 às 15:29

Os TPC são um massacre para os alunos e para os pais, as crianças depois de um dia de escola querem é brincar, libertar-se da carga emocional diária,não devem ser sobrecarregados com TPC`s. digo isto pela minha experiência, na verdade pretensos pedagogos acham que as crianças devem estar preparadas para o mundo competitivo, eu acho que elas desenvolvem a competitividade através das actividades lúdicas.
joão lucas de castro a 16 de Dezembro de 2015 às 12:22

Exato João, é bem verdade aquilo que nos escreve! Obrigada pela partilha!
Maribel Maia a 16 de Dezembro de 2015 às 13:49

Olha eu digo Sim aos TPC's, desde que com conta peso e medida. A minha filha está no terceiro ano e traz sempre TPC's, a tecnica que uso desde o ano passado é deixá-la fazer primeiro sozinha e depois, se houver dúvidas ajudo, quando acaba dou uma vista de olhos e corrijo com ela o que estiver mal. Faço assim porque acho importante que ela se habitue a trabalhar sozinha após a escola, mais tarde será preciso fazê-lo e assim vai já "treinando". E é neste conceito que eu defendo os TPC's, vejo-os como uma forma de consolidação da matéria e treino para um estudo futuro que será cada vez mais exigente. Quanto ao facto de os pais nem sempre poderem, digo-te quem tem um filho já sabe que isso implica ter tempo para ele, desculpa a arrogância mas eu digo "arranjem tempo". Quando não sabemos, há livros de apoio (que eu compro sempre) ou se não quisermos ou podermos investir, temos a net, há imenso material em vários sites que se pode descarregar ou mesmo consultar on-line. Dou-te um exemplo, eu nunca percebi nada de fracções, sempre fui pior que má a matemática, o ano passado a minha filha não se entendeu com as fracções e eu para lhas explicar tive de as perceber. Aos 44 anos aprendi algo que me tinha escapado no meu tempo de escola e hoje sei fazê-las.... E pronto, é isto! Tens a minha opinião...

São
soumaiseu a 16 de Dezembro de 2015 às 12:53

Muito obrigada São! É uma opinião muito clara e muito bem fundamentada sobre este assunto... irá, certamente, ajudar-nos a refletir em conjunto!
Maribel Maia a 16 de Dezembro de 2015 às 13:48

Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
15
17
19

20
22
24
25
26

27
29
31


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO