Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

06
Nov 17

Diálogo entre mim e um/a estudante de 1º ciclo:

«Eu: _O ano passado também andavas nos trampolins, não era?

Estudante: _ Sim, mas este ano saí.

Eu: _Porquê?

Estudante: _ Era muita coisa, muitas atividades… os meus pais disseram que não podia ser! Porque eu andava a sempre a correr de um lado para o outro..»

 

Cada vez mais as crianças desejam participar em atividades extra escolares, pode ser a música, o desporto, os escuteiros e tantos outros grupos que ensinam a crescer de uma forma diferente daquilo que a escola apresenta.

O espírito de equipa, os novos conhecimentos, o desenvolvimento de outras competências, o gosto pela arte… estas participações tornam-se excelente práticas que ajudam os mais novos a crescerem em pleno, seguindo as várias variantes da Educação.

Contudo, como sempre, tudo o que é excesso torna-se incomportável, tanto para crianças como para os pais. O exemplo que aqui apresento é de uma criança que participava três ou quatro destas atividades extra escolares, ao longo da semana, sendo que os pais, no final do ano letivo, consideraram que seriam muitas atividades e havia necessidade de reduzi-las.

Não considero que exista um limite máximo ou mínimo neste género de participações, contudo, cabe à família refletir com bom senso e decidir tais opções, pois, diariamente as crianças devem ter tempo para fazer os trabalhos de casa, estudar e também para brincar, pois brincar, para uma criança é algo de muito sério e importante, que contribui, em muito, para o seu desenvolvimento integral!    

o-que-voce-gostaria-de-ser-quando-crescer-821.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 10:36

6 comentários:
Já o meu é o contrário, não o consigo convencer a ir para nenhuma actividade!!!
A rapariga do autocarro a 7 de Novembro de 2017 às 10:54

Ele ainda não encontrou a atividade certa!!!!
Dentro destes parâmetros que aqui referi, também é necessário respeitar as escolhas deles...
Maribel Maia a 7 de Novembro de 2017 às 11:28

os "tempos modernos" fizeram com que quiséssemos tudo, fazer tudo, aproveitar ao máximo... e esquecemos do tempo necessário para saborear as coisas.
passamos esta brevidade para as crianças e aniquilamos o prazer das coisas, das experiências.
mami a 7 de Novembro de 2017 às 17:59

Nem mais! Cabe à família orientar nesse sentido!
Maribel Maia a 7 de Novembro de 2017 às 18:29

Concordo. As crianças também precisam de tempo para descansar, por isso não é boa ideia terem um horário totalmente preenchido.
Marta Elle a 8 de Novembro de 2017 às 20:25

Como dizem alguns autores, precisam de: «...tempo para ser criança»...
Maribel Maia a 9 de Novembro de 2017 às 00:40

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
15
17
18

19
21
24
25

26
28
29


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram
blogs SAPO