Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

07
Ago 17

Como as férias podem ser momentos de diversão, aquisição de conhecimento e desenvolvimento pessoal e social, as crianças devem estar com a família alargada, estar com amigos e vizinhos, viajar e brincar. Contudo, as formas de aprendizagem não se esgotam aqui, a leitura em tempo de férias pode ser um momento prazeroso e de elevada aquisição de conhecimento e desenvolvimento de capacidades.

Por todas estas razões, incluir momentos de leitura, na rotina dos estudantes em férias é uma necessidade e uma motivação. Mesmo para as crianças que referem, constantemente, que não gostam de ler devem também dedicar-se às leituras, basta escolher o livro certo para cada um e todos gostamos de ler.

Podem optar por comprar alguns livros novos, podem optar por requisitar na biblioteca ou pedir emprestado… tudo vale a pena por um bom livro!

leitura (1).jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:38

27
Jul 17

Diálogo entre mim e um/a estudante de Secundário:

«Estudante: _ Nas férias vou tentar arranjar algum trabalho, queria juntar dinheiro para a faculdade…

Eu: _ Acho uma ótima ideia, ocupas o tempo e aprendes!

Estudante: _Pois é… vou procurar em cafés, ou assim…»

 

Ao longo destes anos, conheci muitos jovens que procuraram trabalho a tempo inteiro, ou a tempo parcial, durante as suas férias de verão. Uns pediram ajuda aos pais para irem ajudar nos empregos dos pais, outros procuraram o atendimento ao público ou outras empresas que procurem jovens dinâmicos.

Parece-me uma excelente ideia para os mais jovens que já valorizam o dinheiro e que pretendem adquirir mais responsabilidades e autonomia. Isso apoiará novas competências, novos valores e aumentará o currículo profissional.

Portanto, nestas férias aqui fica mais uma proposta aos estudantes mais crescidos!

Por aí, algum leitor/a que tenha tido essa experiência e que gostasse de a partilhar, aqui nos comentários?

aprendiz.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 10:51

18
Fev 16

Pode existir algum receio, por parte dos encarregados de educação, aquando da escolha do desporto mais adequado a cada criança, de acordo com a sua fase de crescimento. É, claramente, necessário uma especial atenção ao desenvolvimento de cada criança, contudo ficam aqui algumas propostas dos ‘entendidos’ nesta matéria:

  • Crianças em idade pré-escolar: precisam de atividades próprias ao seu potencial para o desenvolvimento da motricidade, sendo fundamental que em todos os momentos as atividades sejam lúdicas.
  • 4 aos 6 anos: Os joguinhos começam a ficar interessantes. As atividades deverão ser realizadas com jogos e brincadeiras.
  • 7 anos em diante: Serão trabalhadas atividades com diferentes exercícios de recreação e competição, o que estimula muito a criança. Já poderão ser introduzidos também o atletismo (corridas, saltos e lançamentos – de forma simplificada), a natação, pequenos jogos, etc.
  • 11 aos 14 anos: A proposta aplicada já inclui, além de muita recreação, os jogos desportivos, não sendo aconselhado, no entanto, determinado tipo de desporto por faixa etária mas sim, seguindo o desejo da criança. Estimulando sempre um gosto pelo desporto que permaneça na vida adulta.

Com base em: Marcia Cristiane Perretto  In: www.gazetanews.com

desporto.png

 

publicado por Maribel Maia às 13:57

13
Ago 15

Por cá, já aconselhei alguns livros para as mais variadas idades, agora chega o momento de falar sobre alguns filmes que podem ser belos momentos de aprendizagem e reflexão em família, combinando-se diversão e consciencialização. Assim sendo, proponho alguns filmes que já passaram pelas salas de cinema deste país, recentemente e que, podem ser alugados ou adquiridos pelas famílias:

 

Filmes de animação: Home; Up; Gru – a mal disposto; Lorax; Idade do Gelo; Animais Unidos;

Estes filmes de animação apresentam uma ótima qualidade de desenho gráfico, deliciosos momentos de diversão com elevada história moral que consciencializa pequeninos e grandes.

 

Filmes de aventura: Lucy; Os jogos da Fome; Robin Hood; Tropa de Elite;

Estes filmes estão direcionados para crianças que já estejam à vontade na leitura de legendas, propõe interessante ação e aventura e em simultâneo traz reflexões sobre a sociedade atual.

 

Filmes do Fantástico: O livro de Ellie; Harry Potter; O Hobbit; Senhor dos Anéis;

Para crianças e jovens que preferem distanciar-se  da realidade diária, estes filmes de fantasia mostram valores de amizade humana, transversais a qualquer realidade, em sagas completas de aventura e emoção.

 

Filmes de Histórias Reais: O Bom Rebelde; I am Sam; O Solista; Quem quer ser Bilionário; Amigos Improváveis; Invictus;

Estes filmes, com base em histórias verídicas, mostram realidades próximas de vidas comuns, com mensagens emocionalmente bastante fortes, como fontes de inspiração para uma vida emocionalmente rica.   

 

Estes filmes aqui aconselhados são pequenas propostas de filmes, por mim, visionados e referidos por estudantes com quem convivo e dos quais recebi ótimas recomendações. Contudo outras propostas serão pertinentes referir pelos leitores e que em muito enriquecerá esta publicação!

 

20130517sequencias-de-animacoes.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 15:43

Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
subscrever feeds
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO