Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

10
Nov 17

Tantos textos de Ruben Alves que aprecio e me identifico.... hoje partilho este bocadinho:

33e03-rubemalves.jpg

 

 

publicado por Maribel Maia às 11:56

17
Ago 17

Porque existem muitas formas de educação que se devem transmitir de forma transversal, seja em dias de escola ou em dias de férias, hoje, em vez de escrever um texto sobre Saber Ser, deixo-vos uma imagem que retirei da internet, mas que considero serem excelentes dicas de educação para a igualdade e para o respeito!

Partilho convosco:

Igualdade-2.png

 

publicado por Maribel Maia às 11:22

24
Nov 16

Diálogo entre mim e um/a estudante de 3º ciclo:

«Estudante: _A escola não me interessa muito, quero ser futebolista.

Eu: _ E depois vais para televisão dizer barbaridades?

Estudante: _ Não… tenho de saber outras línguas e assim…

Eu: _ Depois é uma vergonha se nem sabes falar português…

Estudante:_ Não pode ser…

Eu: _ E para saberes gerir o teu dinheiro, tens de saber de matemática?!

Estudante: _Pois…

Eu: _Vês como a escola vai ser sempre muito importante na tua vida, seja como for!?»

 

Perceber o quanto a escola e a formação é importante para a vida de qualquer ser humano deve ser incutido desde a mais tenra idade nas nossas crianças, não apenas para desenvolver uma promissora vida profissional, mas também como apoio a uma vida pessoal e social de maior riqueza e conhecimento.

O animo e incentivo para o conhecimento deve ser cultivado por todas as pessoas que têm o papel de educadores. Neste sentido, desenvolver a motivação em cada estudante é, sem dúvida, o maior e mais importante pilar no despertar do gosto e motivação pela escola.

Segundo um estudo recente do Observatório de Inserção Profissional dos Diplomados da Universidade Nova de Lisboa (OBIPNOVA), em Portugal os detentores de cursos superiores têm «salários mais altos, maior possibilidade de arranjar emprego e mais rápidas progressão salarial. Calcula-se que a frequência num mestrado em Portugal represente um ganho salarial de 300 mil euros ao longo da carreira profissional.» (In Diário Económico:2013).

images (13).jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:54

27
Out 16

faz-me feliz…

 

  • Guardar na carteira os desenhos oferecidos, como se fossem os presentes mais belos;
  • Responder quando o estudante me chama de mister ou de mãe, porque me reconheço, um pouco, em qualquer um destes papeis;
  • Esquecer do tempo e dos problemas enquanto aprendo uma nova brincadeira;
  • Quando nas conversas ultrapasso qualquer profissão e sou apenas a amiga em quem se pode confidenciar inquietações;
  • Repararem no novo corte de cabelo ou no pequeno detalhe visual que mudei;
  • Ao cruzarem-se na rua correm para mim em busca de um abraço, da mesma forma que corro para eles;
  • Aprender mil vezes mais do que ensino…
  • Porque tudo isto vale muito mais do que o dito ‘trabalho’!

 

jogos texto.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 10:48

07
Jul 16

O meu gosto pela leitura sempre se revelou mais durante as férias de verão, o tempo livre levava-me a pegar num livro, como quem não sabia bem se o queria ler, e depois de começar, passava horas a ler, com o desejo de chegar ao fim da aventura.

Aos pais cabe-lhes um papel incentivador, apoiando a leitura, sendo um exemplo, enquanto leitor e, acima de tudo ajudar na escolha dos livros, que podem ser comprados ou emprestados pela Biblioteca mais próxima.

Aqueles que estão em dúvida sobre que livros escolher, podem ler um Post anterior, onde realizo algumas propostas: http://educarcomvida.blogs.sapo.pt/livros-para-jovens-quais-4536.

 

10646669_1104454082915710_8802326417108154608_n.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:07

12
Mai 16

Diálogo entre mim e um/a estudante de 3º ciclo:

«_Eu: Para onde vais nas férias?

_ Estudante: Para casa dos meus avós, eles vivem longe, no campo…

_ Eu: E gostas?

_ Estudante: É espetacular… temos piscina, baloiço… podemos fazer o que quisermos…»

 

Escrever sobre educação é também escrever sobre afetos, sobre inteligência emocional, sobre sentimentos compreendidos. Escrever sobre tal tema implica lembrar dos Avós… aqueles que sabem bem educar no afeto, no carinho e no respeito… aqueles que maior alegria não têm, do que, a de que partilhar o seu tempo com o(s) seu(s) neto(s).

Muitas das vezes os pais afirmam que eles mimam em quantidade excessiva, que tudo permitem e que isso pode prejudicar a educação de quem cresce. Em minha simples opinião, permitam-me discordar… para as crianças o papel de avô/avó está bem definido: são quem os mima e são amor pleno e constante… todas as permissões são apenas deles e só podem ser pedidas a eles… é uma relação individualizada… única! E aprende-se tanto: o conceito de tempo, de diferenças geracionais, de tradições, de família…

Os avós sabem contar histórias como mais ninguém, sabem ensinar jogos tradicionais como se fossem prémios valiosos, sabem demonstrar amor como verdade!

images PC).jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:58

14
Jan 16

Diálogo entre mim e um/a estudante de 2ºciclo:

«Eu: _Os teus pais dão-te mesada?

Estudante: _ Recebo semanada… recebo 1€ por semana, é pouco…. Se calhar vou começar a receber mesada… só 1€ por semana não me chega… não me dá pra comprar nada!»

 Procurando dar continuidade ao Post anterior, aqui ficam algumas sugestões de educação financeira que poderá incutir no seu estudante:

Como as crianças aos seis anos têm muita dificuldade em perceber a noção temporal de um mês, deve por isso receber uma semanada. A partir dos dez, doze anos a semanada poderá passar à mesada, este valor deve ser estipulado de acordo com as necessidades do estudante e com as possibilidades da família. Estes valores, contudo, não devem oscilar de mês para mês, deve estar estipulado o dia da entrega e, só deve existir um aumento com o passar dos anos, se esta necessidade se apresentar.

Alguns pais aproveitam para incentivar os estudantes a subirem ou manterem os resultados escolares através de promessas financeiras, ou da compra de determinado objeto… não assumo essa atitude como algo de errado, contudo sublinho que, o prometido é devido e, se os resultados não se confirmaram o incentivo nunca deve ser entregue…

Para finalizar o encarregado de educação não deve ceder a outros contributos financeiros ou adiantar o valor da mesada seguinte. Ainda sobre esta temática importa referir que estas situações merecem o bom senso de quem as pratica, é uma educação praticamente deliberada pelos encarregados de educação e que, portanto, não deve ser descurada ou desvalorizada, pois poderá prejudicar o futuro financeiro de um adulto que cresce!

Gostariam de deixar aqui, as vossas experiências relativas a este tema??? É sempre bom esta partilha....

Trabalhos em casa-Criança 2.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:01

11
Jan 16

O ensino da gestão financeira é saber que, embora seja referido pela escola de forma mais abstrata, deve ser ensinada em casa pelos encarregados de educação de uma maneira mais concreta e experienciada. Quantas vezes os pais são confrontados com os vários pedidos para comprarem objetos de valores tão variados, e desengane-se quem pensa que isso é um processo para a prender na juventude… o início desta aprendizagem deve surgir, logo, entre os dois/três anos de idade. Com esta idade as crianças devem ser despertadas para que existem objetos com valores muito diferentes, que as famílias fazem grandes esforços para terem dinheiro e que o próprio dinheiro não se deve estragar, rasgar, ou perder!

A partir dos seis anos e com a entrada na escola, o conhecimento sobre números, notas e moedas começa a ser melhor entendido, será portanto, nesta altura que poderá começar a entregar uma semanada à criança.  Deve oferecer-lhe também uma pequena carteira e um mealheiro, para que ela possa definir o que quer gastar e o que quer poupar.

Assim, ela desenvolverá a vontade de poupar para atingir os seus objetivos financeiros e perceberá que não pode comprar tudo o que deseja e muitas vezes precisa de abdicar de vontades em prol de sonhos mais desejados.

Sempre que tiver mais tempo disponível leve-a consigo às compras e apresente-lhe o valor dos mais variados produtos, reflita com ela sobre pagamentos e trocos, permita-lhe também que seja ela a realizar a compra de algum produto, responsabilizando-a pela entrega do dinheiro e pelo receber do troco e do produto.

 

ENSINAR-FINANÇAS.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 15:56

04
Jan 16

Os métodos de estudo devem ser adaptados para cada estudante, de acordo com as especificidades de cada um, moldando-se às caraterísticas da matéria a estudar e às especificidades de cada estudante.

Contudo, existem estratégias de estudo que, nem sempre, poderão facultar os melhores resultados esperados, como por exemplo:

- Decorar a matéria para a realização de uma ficha de avaliação poderá não conduzir aos melhores resultados, pois o mais importante é compreender a informação recebida e torna-la num fio condutor de novas aprendizagens.

- Estudar pelos resumos, apenas e só, não deve ser também o único investimento de estudo, pois, ao condensar a matéria resumindo-a, poderá ficar por estudar partes importantes de informação.

- Estudar apenas no dia anterior à avaliação, é também um caminho errado, torna-se demasiado cansativo e certamente não se conseguirá a aprendizagem total da matéria.

- Procurar o apoio do Educador/Explicador, apenas no dia anterior à ficha de avaliação, talvez não melhore significativamente os resultados desta avaliação se existirem muitas dúvidas e incompreensões na matéria a estudar.

Os possíveis erros de estudo para um estudante poderão ser um método acertado para outro, cabe ao Educador apoiar e orientar nas melhores escolhas de acordo com as características e capacidades intrínsecas ao estudante.

179_especial_4-2.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:25

02
Jan 16

Hoje faz, precisamente, um ano que abri as minhas palavras a este Blogue… no início tudo era um mundo novo, apenas publicava os textos, sem saber se alguém lhes daria importância… depois, fui lendo outros Blogues e percebendo proximidades e cumplicidades entre Blogger’s… aos poucos tentei perder a timidez e comecei a trocar comentários e conversas… certo é, que este caminho ainda está no começo, mas já surgem algumas visitas e comentários constantes… não sei o que me reserva o futuro cibernético neste Blog (com)Vida, mas gostaria de continuar a escrever algo que valesse a pena ler, que valesse a pena comentar…refletir… partilhar…

Agradeço-vos a todos os leitores e colegas blogger’s a simpatia e a atenção que facultam a cada um destes meus Post’s… OBRIGAGA!

aniversario.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 18:01

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
15
17
18

19
21
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
subscrever feeds
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO