Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

13
Jul 17

Para as crianças e jovens, cozinhar é uma das tarefas domésticas, mas das mais divertidas… já muito pequeninos (3 ou 4 anos) adoram ajudar na cozinha a fazer coisas bastante simples mas motivadoras. Para além disso, quando a dedicação e o trabalho se concretiza em algo delicioso para se comer ou beber, torna-se ainda mais agradável concretizar tal atividade.
Por tudo isso, hoje a sugestão para estas férias são as visitas à cozinha, seja para ajudar na tarefa de cozinhar a refeição (os jovens podem ser encarregues de toda a confeção, sozinhos), seja numa manhã ou tarde de confeção de sobremesas… doces ou salgados!
Se quiserem prolongar esta tarefa para um grau maior de desenvolvimento, podem combinar um lanche, convidando um ou dois amigos, propondo ao estudante que concretize toda a preparação e gestão deste momento, sempre com a supervisão de um adulto.

crianlas_brownie.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 09:15

29
Jun 17

Se os pais permitem ter um animal de estimação vão certamente realizar uma boa conversa sobre esse assunto, com o estudante, de forma a consciencializa-lo, responsabiliza-lo e alerta-lo sobre todos cuidados e mudanças de rotina que os donos terão de assumir.
O estudante, independentemente da idade, começa a concretizar melhor essa noção a partir do momento em que o animal chega a casa e incluísse como fazendo parte da vida familiar. A partir deste momento cria-se uma clara noção de que todas as atitudes têm consequências e é imprescindível agir, cuidar, proteger, porque o animal reage a todos os estímulos.
Para além desta noção obvia de responsabilização e sensibilização, o conviver e cuidar de um animal de estimação apresenta os seguintes benefícios:

Apoia o desenvolvimento emocional: através da cumplicidade, afeto e carinho recíproco entre criança e animal.
Apoia o desenvolvimento social: saber que cuidados ter para com o seu animal e para com o das outras pessoas
Menor risco de doenças alérgicas: bebés até aos 12 meses que contatem com animais apresentam maior resposta imunitárias às alergias.
Promove o exercício físico: Correr e brincar com um cão ou gato é, para além de um relacionamento de carinho e cumplicidade, grande promotor exercício físico e atividade motora, essencial ao crescimento.
Transmissão de serenidade: ver um peixe a nadar, um gato a dormir… transmite calma à agitação do dia a dia.
Oferece experiências de amor: proporciona o despoletar de sentimentos únicos e profundos de afeto.


Se concorda que as dificuldades de ter um animal são superadas por todos estes benefícios, comece a pensar em que animal seria ideal para a sua família…

205510_359886990774810_1581293696_n_large.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:26

27
Jun 17

Diálogo entre mim e um/a estudante de 2º ciclo:


Eu: _ Nesse exercício pede para descreveres o animal que mais gostas. Qual é?
Estudante: _ Da minha cadela!
Eu: _ E como é que ela é?
Estudante: _ É espetacular… é castanha e branca… brinca muito e é muito esperta... mesmo….»

 

Quantas vezes nos trabalhos escolares é pedido às crianças que escrevam/descrevam o seu animal de estimação, ou o animal de que mais gostam. Pelo que converso com os estudantes sobre esse assunto: os que têm um, ou mais, animais em casa adoram-no(s), são sempre a sua espécie preferida e se pudessem teriam mais… aqueles que não têm, afirmam que a ideia os interessa bastante e referem já ter pedido aos pais, por várias vezes para terem um, tenha asas ou focinho, ou escamas…
A maioria dos pais já teve um animal de quem tratou e, portanto, assusta-se com os trabalhos inerentes aos cuidados e tratos que qualquer animal necessita, logo sempre que um estudante pede para adotar um animal a resposta é prontamente ‘Não… não temos espaço, nem tempo para ele…’ mas note que, ter uma animal de estimação em casa traz benefícios para as crianças, jovens e adultos… No próximo Post escreverei sobre alguns desses benefícios!
Antes de mais, gostaria de deixar aqui um alerta de que se deve explicar às crianças que, ter um animal de estimação não é o mesmo de que ter um brinquedo, que implica enorme responsabilização e cuidados!!!

amizade-bebe-bulldog3.gif

 

publicado por Maribel Maia às 14:06

27
Fev 17

Estamos a festejar uma data bastante especial para crianças e adultos, o Dia do Carnaval, ou seja, dias em que a sociedade permite-nos vestir outros papeis e experimentar sermos outros. Se para os adultos é apenas um momento de diversão, para as crianças e jovens pode ser, também, momentos de aprendizagem e de novas experiências ao desempenharem papeis de fantasia e imaginação.

 

Como proposta para estas férias poderá preparar algumas atividade especiais:

  • Pesquisar a origem desta festa;
  • Pesquisar as diferentes culturas nas várias partes do mundo (Veneza, Nova Orleães, Nice, o Rio de Janeiro, Portugal);
  • Convidar amigos para uma festa de fantasia em casa.

 

Que seja um Dia Feliz!

carnaval_veneza_05.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:52

19
Dez 16

Quando eramos crianças ficávamos deslumbrados com a visita do Pai Natal, fomos crescendo e esses momentos ficaram apenas como doces memórias que queremos incutir nos mais pequenos. Contudo, lá pelos 6 anos de idade, de forma natural, as crianças começam a perceber que estas prendas funcionam de forma mais consumista e os adultos deixam de motivar para a existência do Pai Natal.

Quero com isto lembrar, apenas, que uma lenda tão bela, pode e deve ser lembrada nestes dias que antecedem ao Natal, mesmo aos meninos e meninas mais crescidos e que já não vêm a ‘magia do Pai Natal’. Recordar a história do Pai Natal, como um homem bondoso que demonstra que no Natal todas as crianças devem receber presentes e que o Amor deve sempre vencer… trará esperança ao coração de todos!

Deixo portanto, a sugestão para estes dias de férias: contar a verdadeira Lenda do Pai Natal…

 

«O Pai Natal tem vários nomes dependo do país e cultura, mas independentemente do nome que ele recebe, trata-se sempre de S. Nicolau, um senhor muito simpático e generoso, que nasceu no ano de 350 d.C., em Patara. Depois de viajar por muitos sítios, S. Nicolau decidiu ir viver em Mira, onde anos mais tarde tornou-se bispo da Igreja Católica. Muitos milagres lhe são atribuídos e grande parte destes relacionam-se com a doação de presentes. Ele, hoje, ainda é vivo já que a sua Fonte de Vida é a crença das pessoas na sua existência, quando ninguém mais acreditar no Pai Natal é quando ele morre!»

(in: http://nataal.blogs.sapo.pt/a-historia-do-pai-natal-393)

 

natal_verd.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:43

01
Dez 16

Quando as crianças vão para o 1ºciclo (1ºano) tudo é novidade para crianças e pais, o material a comprar, as disciplinas a estudar, os trabalhos de casa, tudo são novidades diárias.

Estas novidades podem deixar a família apreensiva no apoio ao estudo e a questionar-se sobre a matéria lecionada na escola, o que é, sem dúvida, uma preocupação legítima e fundamentada, pelo facto de que o 1ºciclo (primeiros quatro anos escolares) é base fundamental para consolidar conhecimentos essenciais para todo o percurso escolar seguinte.

No 1º ciclo há que aprender a ler correta e fluentemente, desenvolver conhecimentos de cálculos e resolver problemas naturalmente, alargar conhecimentos da sociedade, do meio ambiente e da saúde, elementares para toda a vida pessoal e escolar, futura.

No auxílio desta aprendizagem está a grande capacidade de memorização e concentração das crianças, nestas idades, aliado à vontade de aprender e desejo de saber. Por conseguinte, cabe aos educadores estimular e incentivar esta aprendizagem, de forma a construir, ao longo destes primeiros quatro anos, uma boa preparação para a transição para o 2ºciclo, onde a criança se depara com uma escola diferente e métodos de ensino diferentes e, quanto mais sólidos forem os conhecimentos já adquiridos mais fácil será a assimilação de novas aprendizagens. 

frase1.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:08

23
Nov 16

Como já todos sabem, moro em Santa Maria da Feira, portanto não poderia deixar de lembrar  este evento, para crianças, jovens e adultos:  

«O mês do Natal volta a ter, em Santa Maria da Feira, as portas abertas do Maior Parque Temático de Natal de Portugal – Perlim!
Aqui está a melhor proposta de visita e diversão para escolas e famílias onde, entre espetáculos musicais de grande formato, histórias de encantar, animação circulante, cenários e cenografia, inspirados no melhor do imaginário infantil, e muitas diversões, tudo junto na centenária Quinta do Castelo, a verdadeira magia chega a todos!» (In:http://www.perlim.pt)

Datas: de 1 a 30 de dezembro de 2016

Local: Quinta do Castelo em Santa Maria da Feira

perlim-2016.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:32

21
Nov 16

Já por cá conversamos sobre os perigos da internet, seja para crianças ou adultos, existem vários cuidados a ter no momento em que abrimos o nosso computador ao mundo, sem fronteiras nem barreiras.

Hoje, volto a este tema, para relembrar que existem algumas aplicações também perigosas, muito embora sejam gratuitas, de fácil instalação e que parecem não oferecer qualquer problema.

Sempre que descarrega um aplicativo, ou jogo da PlayStore, de forma gratuita ou paga, para o seu smartphone ou tablet, está a aceitar vários termos de responsabilidade e, alguns deles, têm como objetivo invadir a segurança do aparelho, podendo reter ou compartilhar dados pessoais, aquilo a que se chama de phishing, SPAM, malware, roubo de identidade e/ou informação pessoal.

Assim, de acordo com a pesquisa realizada, em 2013, pela empresa de segurança Trust Go, os seguintes dez jogos e aplicativos encontram-se na lista dos que oferecem mais riscos para os usuários.

Nunca é demais lembrar que devem conversar e alertar os mais pequenos sobre os perigos destas novas tecnologias e os cuidados a ter no dia a dia.

jogos perigosos.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 11:28

03
Nov 16

Todos os que cuidam de crianças, seja de forma constante, ou esporadicamente já se questionaram sobre o seu papel e contributo para um saudável crescimento da criança. Em si têm a noção clara de que deve corrigir as brincadeiras homofóbicas ou discriminatórias entre pares (crianças da mesma idade) ou para com os outros. Já que educar é ensinar, nos mais variados momentos da vida, que o respeito a aceitação e a tolerância para com o outro é fundamental numa sociedade cada vez mais justa e equilibrada. Contudo, corrigir e orientar é apenas uma das atitudes a ter nesta promoção de um ser humano feliz.

Cabe aos educadores contribuir para momentos de discussão, experimentação, reflexão e atitudes que promovam o desenvolvimento intelectual e emocional de quem aprende a viver. Neste sentido, conhece algumas atividades e/ou brincadeiras que contemplem estes momentos?

Aqui ficam algumas propostas às quais poderá juntar as suas…

 

  • Criar momentos de diálogo partilhado, entre pares, sobre conceitos como: igualdade de género; racismo; partilha; direitos humanos; ….
  • Voluntariado: visita a lares ou instituições; voluntário em associações; participação em donativos (alimentos, roupa, brinquedos); …
  • Participação em grupos como: escutismo; catequese; grupos de teatro;
  • As mais variadas práticas desportivas;
  • Inclusão da Arte como conceito caleidoscópico da vida…

School-life-sayings-tumblr.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:59

31
Out 16

Dia do Halloween é comemorado, em Portugal , no dia 31 de outubro. Muito embora no nosso país não exista muito essa tradição, o Halloween, ou Dia das Bruxas é celebrado um pouco por todo o mundo, mas é uma data especial em países como os Estados Unidos da América, Irlanda, Canadá e Reino Unido.

Os símbolos deste dia são as abóboras, bruxas, aranhas, morcegos e velas, entre outros. Neste dia à noite as crianças mascaram-se de forma assustadora e percorrem as ruas, batem às portas para pedirem guloseimas. Quando a porta abre dizem "doçura ou travessura?". Se as pessoas não lhes derem doces ou guloseimas, as crianças têm permissão para fazer uma travessura.

Através das aulas de Inglês nas nossas escolas, esta iniciativa ganha, cada vez mais, adeptos em Portugal.

Como este ano voltou o feriado no dia 1 de novembro, a maioria das crianças vai pedir para ir com os amigos pelas ruas, mascarados para recolherem as maravilhosas guloseimas. Será uma atividade muito divertida, contudo as crianças devem sempre levar um adulto que oriente, proteja e ajuste as travessuras.

Por aí, as vossas crianças vão-se mascarar e percorrer as ruas vizinhas???

 

halloween-wallpaper-6.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:48

Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
14
15

16
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO