Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

06
Jun 16

«Estudos indicam que, em Portugal, existem atualmente mais de 150 000 alunos que ficam retidos no mesmo ano de escolaridade.» (PISA 2012). 

 

Como estamos no final de mais um ano letivo, algum leitor pode estar prestes a confrontar-se com esta situação. Portanto gostaria de refletir e partilhar ideias sobre a Retenção Escolar, seja a nível do ensino básico, como do ensino secundário.

Sobre tal assunto gostaria de relembra a controvérsia que, ao longo dos tempos, sempre gerou.  Isto porque, a Retenção Escolar de uma criança ou jovem pode contribuir para a diminuição da autoestima e da autoconfiança do estudante, assim como dificuldades de integração numa nova turma. Por esta razão, os encarregados de educação e toda a comunidade escolar devem proceder no acompanhamento especial destes casos, não permitindo que uma retenção escolar se torne num estigma ou num estereótipo negativo relativamente à capacidade de aprendizagem do estudante.

Numa outra perspetiva, na sua génese a retenção tem como pressuposto a criação de uma nova oportunidade para a melhoria das capacidades e do desenvolvimento ao nível das aprendizagens dos estudantes, para que sejam adquiridos os conhecimentos necessário do ano escolar que frequenta.

Contudo, para que se consiga induzir alguma melhoria no desempenho académico na repetição do ano letivo, muito mais é necessário fazer, para além do lecionar da matéria de forma repetida.

rep.png

 

publicado por Maribel Maia às 17:14

Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
17
18

19
21
22
24
25

26
28
29


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO