Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

07
Abr 15

Sem Título.jpg

Sendo este um tema tão sensível, volto a frisar a importância de supervisionar o comportamento de crianças e jovens nas redes sociais. neste sentido, alerto para novos conceitos associados aos perigos da WEB que podem ser vivenciados por qualquer estudante, que utilize as redes sociais da internet:

 

Cyber Bullying:

Quando uma criança ou jovem é submetida a ameaças ou humilhações por parte dos seus colegas Web, cujas as intenções são provocar medo e atormentar emocionalmente as suas vítimas. Estas práticas podem também ser realizadas através de telemóveis, por mensagens ou chamadas.

 

Grooming:

Trata-se de perseguição e persuasão de um adulto a uma criança ou adolescente, quase sempre com a finalidade de obter relações de nível sexual, numa tentativa contínua de gerar um ambiente de confiança. Muitas vezes estes adultos fazem-se passar por outras crianças da mesma idade desenvolvendo uma confiança que leve a um encontro pessoal.

 

Sexting:

Um acrónimo criado com junção de duas palavras inglesas: Sex e Texting e, como as palavras indicam, trata-se do envio de mensagens, (via redes sociais ou telemóvel) de conteúdo erótico que, com o avanço tecnológico, evoluiu também para troca de imagens e vídeos.

 

Roubo de informação:

Por vezes através dos vírus e janelas pop-up, ou de outras formas, informações pessoais são intercetadas por terceiros que, de forma direta, ou indireta, as utilizam para roubar, ou levar uma criança a roubar, a própria família através da chantagem.

 

Com base no: «Guia para pais de proteção infantil na Internet». eset.

publicado por Maribel Maia às 14:19

4 comentários:
A rapariga do autocarro a 10 de Abril de 2015 às 10:11

Eu cheguei a sofrer desses problemas,por isso,hoje em dia,sou uma pessoa muito mais responsável,pois aprendi com os meus erros,acredito que são os nossos erros que nos fazem sentir mais responsáveis pelos actos que nós cometemos,já sofri muito,não pretendo voltar a sofrer!!
sandrinhabordadeira a 3 de Maio de 2016 às 21:19

Nestas situações o mais importante é reconhecer que o que está a acontecer é errado e procurar ajuda... existem muitos profissionais competentes que ajudarão a superar momentos mais difíceis de ultrapassar!
Obrigada pela partilha e muita força!

Obrigada querida,neste momento,já não sofro disso, Todos os meus problemas com esse assunto já foram ultrapassados,mas confesso que passei épocas muito complicadas, Por isso,agora,considero-me muito mais responsável, De qualquer maneira,muito obrigada pela força!!

Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
15
18

19
20
23
25

26
28
30


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO