Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

16
Out 17

Muitos e muitos foram os estudos realizados na procura de uma resposta para esta pergunta tão complexa: _Será a classe social dos pais é influência direta no acesso e sucesso escolar dos filhos?

Poderia nomear vários estudos, mais ou menos recentes, que afirmam que as classes sociais, os estatutos económicos e os estudos académicos familiares assumem um grande peso em todo o processo de aprendizagem de um estudante. Múltiplos são os fatores que apoiam tal situação, ora senão, vejamos: os colégios privados, o acesso à cultura, as sessões de Explicações, o acesso informal ao conhecimento, etc, etc…. tudo situações que poderão facilitar o acesso e sucesso à aprendizagem e à construção académica!

Contudo, investigadores, apontam também a escola como um grande facilitador de ascensão social e económica, já que, a baixa escolaridade dos pais, nem sempre é sentença de insucesso escolar, ou de desinteresse pela formação!

Na minha opinião, algumas situações poderiam ser mudadas de forma a que condicionantes como esta se tornassem mais longe da realidade Portuguesa…

 

Que reflexões fazem sobre este assunto, tão sensível?

Deixem as vossas opiniões e testemunhos aqui nos comentário, para enriquecimento coletivo… Obrigada!

classeSescola.jpeg

 

publicado por Maribel Maia às 11:12

6 comentários:
Acho que uma boa parte do sucesso tem a ver com a importância que os pais dão à escola.
Sei que em bairros sociais é comum inscreverem os filhos em escolas de futebol, em vez de os inscreverem em centros de explicações.
Marta Elle a 16 de Outubro de 2017 às 12:35

Os pais devem mostrar e dar significado à escola, transmitindo essa importância para quem ainda não percebe bem e é pequeno!!!
Maribel Maia a 16 de Outubro de 2017 às 12:38

Para combater o insucesso escolar, o sistema finlandês deveria ser o exemplo a seguir, claro que falamos de um país rico mas vejamos:
1 -todos os professores possuem um mestrado em educação
2 - todas as salas de aula têm dois professores, um para dar a aula e outro para acompanhamento de crianças com mais dificuldade.
3 - o ensino é gratuito para todos até aos 16 anos,(livros incluídos).
4- os professores almoçam na mesma mesa que os alunos para que a hora de almoço se transforme numa aula de como se deve estar à mesa.
5 - o ensino é composto por aulas de culinária, costura(parece mentira mas é verdade), música( com instrumentos musicais), os alunos aprendem a trabalhar a madeira, o couro, etc.
6 -são estas "pequenas" coisas que democratizam as escolas, e que podem fazer com que no ensino se possam ultrapassar as diferenças sociais, é que este sistema foi pensado de propósito para as crianças com mais dificuldade de aprendizagem.
Anónimo a 16 de Outubro de 2017 às 13:52

Como já aqui escrevi, o sistema educativo finlandês é um excelente exemplo!
Obrigada pela partilha!
Maribel Maia a 16 de Outubro de 2017 às 19:42

Não levo em conta a classe social nem tão pouco a escolaridade dos pais como sucesso\acesso a mais e melhor qualificação!
Os alunos não vão pelo exemplo, mas antes pelo incentivo, e esse compete aos pais dá-lo! Mesmo pobre, podemos sonhar...e muitos pais querem sempre o melhor para o filho!
Vai muito da educação...
Beijinho.
Carlos a 17 de Outubro de 2017 às 11:56

Uma perspectiva muito válida, sem dúvida! O que mais as crianças e jovens precisam é de incentivo e orientação!
Obrigada pela partilha!
Beijinhos
Maribel Maia a 17 de Outubro de 2017 às 13:39

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
17
18
20
21

22
24
26
28

29


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO