Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

30
Jan 17

Diálogo entre mim e um/a estudante de 1º ciclo:

«Eu: _Calcula 15+3=___

(momento de espera para concretização do cálculo)

Eu: _Consegues fazer esta conta???

Estudante:_ (……) Não!

Eu: _Porquê?

Estudante: _Não tenho dedos que cheguem pra contar mais…»

 

Para além das incontáveis aprendizagens trazidas pelos primeiros anos de escolaridade, desenvolvem-se também estratégias e métodos de aquisição de saber, fundamentais e individuais um cada criança. O exemplo que apresento aqui, trata-se da dificuldade em aprender a contar de forma abstrata, sendo que, a capacidade de abstração deve ser promovida nas crianças ao longo de todo o 1º ciclo, nos cálculos, problemas, leitura e escrita.

Sendo estas capacidades diferenciadas de acordo com o desenvolvimento específico de cada criança, cabe aos educadores que a apoiam, construir estratégias de compreensão e apreensão de novas matérias. Na situação concreta que apresento, poderemos optar pelo treino com desenhos, ou utilização de objetos, de forma a tornar mais concreta a abstração numeral.

Não podemos esquecer que a melhor forma de apoiar os estudantes na construção de métodos e estratégias passará sempre por considerar as especificidades de cada caso.   

escolar-contar.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 09:50

9 comentários:
Ora nem mais, a verdade é que cada caso é um caso..
Beijinhos
Chic'Ana a 30 de Janeiro de 2017 às 09:56

E é preciso muita atenção para adaptar estratégias a cada caso...
Maribel Maia a 30 de Janeiro de 2017 às 10:04

Agora apeteceu-me ser mazinha e dizer ao miúdo :
-Tens sim, tens os dedos dos pés.
Marta Elle a 30 de Janeiro de 2017 às 09:59

E que jeito lhes daria que os pés estivessem ali à mão...

Marta Elle a 30 de Janeiro de 2017 às 10:45

Concordo contigo, devemos ter em conta o que cada um já sabe e criar novos métodos a partir dos que existem!
Mamã Silvestre a 30 de Janeiro de 2017 às 10:45

Obrigada pela partilha e pela visita.
Maribel Maia a 30 de Janeiro de 2017 às 15:31

Sei o que passo com a minha filha de 9 anos, super inteligente e disléxica cognitiva.... número para elas são ilógicos e desnecessários.
Pedro D. a 5 de Fevereiro de 2017 às 20:54

Com algum trabalho adicional ela consegue!
Obrigada pela partilha!
Maribel Maia a 6 de Fevereiro de 2017 às 12:37

Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
17
18
20
21

22
24
25
27
28

29
31


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO