Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

04
Abr 16

Diálogo com um/a estudante de 2ºciclo:

«Eu: _ O teu Natal foi bom?

Estudante: Não!

Eu:_ Porquê? Não recebeste prendas?

Estudante: Sim, mas não era nada do que eu queria…

Eu:_ O que querias?

Estudante: Um telemóvel e não recebi…»

 

Car@ leitor, já vivenciou alguma discussão com o(s) seu(s) educando(s) devido ao telemóvel? Acredito que a grande maioria tenha tal experiência, uma ou mais vezes… porque o aparelho não é recente… porque não funciona em pleno… porque o estudante não o larga… porque ele gastou mais do que devia…etc…etc…

Adivinho também este final de discussão: por mais que tenha razão, nos seus argumentos, o estudante sentiu-se defraudado e incompreendido. Deixe-nos aqui a sua experiência, ajudará certamente outros a conviver com este tema, tão atual e tão controverso.

É sabido que não há uma ‘idade certa’ para oferecer um telemóvel a uma criança, contudo, alguns especialistas afirmam que isto apenas deverá acontecer por volta dos 10 anos.

No entanto este aparelho deve estar configurado de acordo com cada idade, para tal, na altura da compra aconselhe-se com os vendedores das operadoras de comunicação, de forma a estabelecerem plafond a gastar, delimitar acessos à internet, downloads, controlo GPS e números SOS.

Todos os estudantes pretendem levar o telemóvel para a escola, o que poderá trazer algumas más utilizações deste, seja em contexto sala de aula: desatenção e desrespeito por colegas e professores , seja no recreio: prejudicando o convívio entre pares, incentivando acorrendo o risco de furtos e formando novos processos de descriminação… até mesmo nas estranhas formas de escrever mensagens, repletas de erros ortográficos, que podem ser prejudiciais na hora de estudar a língua portuguesa.

12019890_726145480852364_7491958586228660614_n.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 11:37

8 comentários:
Ui! Há alunos que realmente até nas provas escrevem com abreviaturas! Eu só tive tlm aos 18 anos, fui das últimas da escola a ter e não me arrependo nada!
Beijinhos
Chic'Ana a 4 de Abril de 2016 às 12:12

Na realidade, os telemóveis para as crianças não são necessário... eles apenas utilizam-no como entretenimento e, por vezes, de forma exagerada! Os pais e educadores devem criar regras assertivas para este aparelho contemporâneo.
Eu também só tive um telemóvel pelos 17 ou 18 anos e nunca precisei dele antes!
Obrigada pela partilha!

Eu até posso estar com um pensamento mais antigo. Mas acho que hoje em dia existe um uso abusivo do telemóvel por parte das crianças. Telemóvel e outras novas tecnologias.
Maria Amélia a 4 de Abril de 2016 às 22:40

Bem, verdade! Contudo, existem também pais atentos e rigorosos nessas regras tecnológicas! Outros, nem tanto!
Portanto é sempre bom lembrar...
Obrigada pela comentário!

Tenho falado sobre isso com a Mula. Com as abreviaturas, o uso dos ''x'' e a anulação de determinadas letras, durante a minha adolescência, algumas palavras já não as sei escrever...
LadyVih a 10 de Abril de 2016 às 12:17

A melhor forma de melhorar a nossa escrita é praticando bastante a leitura...pois torna as palavras familiares!
Maribel Maia a 10 de Abril de 2016 às 20:48

Infelizmente agora as crianças dão importância a 'brinquedos' ou prendas que não as enriquecem... Ficam'vidradas' a ver televisão e têm um gosto excessivo por tecnologias, mas penso que o adulto deve cortar o mal pela raiz logo quando começa a perceber essa inclinação das crianças colocando ao seu dispor brinquedos e jogos mais educativos.
Beijinhos*
Sandra a 16 de Abril de 2016 às 11:09

Sim, as crianças devem ser motivadas para bricadeiras muito pedagógicas e para a interação com outras crianças e meio envolvente!
Maribel Maia a 16 de Abril de 2016 às 13:52

Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
15
16

17
19
20
22
23

24
25
27
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO